Quando o telefone toca

CuriosoCMMG3 Comentários


Ha uma hora a câmara anunciou que tem uma linha telefónica para apoio a alguns munícipes. É um anuncio de apoio que soa logo a presente envenenado. Dizem que “criámos uma linha de apoio a cidadãos com doenças crónicas (devidamente atestadas) e cidadãos com mais de 70 anos, abrangidos pelo “dever especial de proteção” determinado pelo Governo, em isolamento que não possam deslocar-se à rua e que vivam em situação económica desfavorecida e sem apoio familiar direto”, mas começam logo a por condições. Doenças devidamente atestadas; mais de 70 anos; vivam em situação desfavorecida e não tenham apoio familiar. É interessante e uma contradição nos termos ver que um dos requisitos é terem situação económica desfavorecida, mas, ao contrário de Leiria que criou uma linha gratuita, aqui quem ligar tem que pagar chamada! Dava trabalho e custava dinheiro ser uma linha gratuita. É inevitável comparar com Leiria que abre a linha a quem tem mais de 65 e não 70; lá é “é um serviço gratuito dirigido a idosos em situação de isolamento e para pessoas com comprovada doença crónica, de modo a evitar que saiam de casa para adquirir bens essenciais” enquanto cá é apenas para situações específicas. Estamos tão perto de Leiria e no entanto tão longe em tudo o que envolve o apoio aos munícipes. A Cidália, que tem ido a reboque, não consegue sequer equiparar-se ao que se tem visto ser feito noutros municípios.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentário em “Quando o telefone toca”

  1. Avatar

    Fodaxe!!!
    Que iniciativa mais ridícula!
    Tantas condições… É mesmo para empatar…
    Vocês estão tão desnorteado, só fazem [email protected]!
    Mais vale estar quietos pá!
    VÃO-se Catar, incompetência pura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address