A resposta

CuriosoPS11 Comentários


“RESPONSABILIDADE vs DEMAGOGIA

Num contexto de crise humanitária, que terá gravíssimas repercussões na economia e logo no bem-estar social de todos nós, os Vereadores da Oposição preferem a demagogia à responsabilidade.

Não percebendo onde começa e onde acaba a sua competência para decidir, continuam a querer iludir os Marinhenses de que têm os mesmos poderes que a Presidente de Câmara que foi eleita, ela sim, para decidir ou que o Executivo (que é composto pela Presidente e Vereadores com Pelouros).

São as palavras da Vereadora Alexandra Dengucho que melhor exprimem essa confusão:

“Olá Nádia! Eu oiço os Marinhenses, claro! Só é pena é que depois a Sra Presidente não me oiça a mim nem aos restantes vereadores sem pelouros!
Por incrível que pareça, até ao momento não foi marcada qualquer reunião com todos, não fomos envolvidos em rigorosamente nada desde o início desta situação tão problemática!…”

A Presidente da Câmara tem competências próprias estabelecidas na Lei e ao abrigo das mesmas tomou um conjunto de decisões para salvaguardar a Saúde Pública no concelho. Não tinha que ouvir os Vereadores da Oposição, sobre essa matéria. Como não o fez qualquer outro Presidente de Câmara. Todos vimos o Presidente da Câmara de Leiria, acompanhado dos Vereadores eleitos pelo seu Partido numa reunião de Executivo e depois numa comunicação aos seus Munícipes. Vimos lá os Vereadores da Oposição?! Não!

Mas há efetivamente decisões que requerem a aprovação não apenas do Executivo, como da própria Câmara enquanto Órgão. Outras há até que requerem a ratificação pela Assembleia Municipal.

Ora, tendo ocorrido uma reunião de câmara extraordinária via skype na passada TERÇA-FEIRA, 17/03/2020, e antevendo-se que hoje estaríamos onde estamos, em Estado de Emergência, a Presidente da Câmara dispôs-se a apresentar e a consensualizar com os Vereadores da CDU e do MPM um pacote de medidas a aprovar pela CM e pela AM para apoiar não apenas os Munícipes como as Empresas e as Instituições que mais irão ser afetadas por esta crise global.

Entre as quais:
– Atribuir um apoio financeiro (100.000 euros) ao Centro Hospitalar de Leiria para aquisição de Equipamentos, nomeadamente, Ventiladores;
– Atribuir apoio financeiro extraordinário aos Bombeiros Voluntários da MG e VL;
– Atribuir apoio financeiro extraordinário às IPSS que neste período prestem auxílio às famílias mais carenciadas, idosos e sem abrigo;
– Isentar de pagamento de água e resíduos a todos os Munícipes ao dia 30 abril de 2020, medida a reavaliar após essa data;
– Prorrogar por um período de 60 dias os prazos de pagamento de contra ordenação e coimas; habitação social, refeições escolares, rendas, publicidade e demais taxas correspondentes a licenciamentos diversos.
– Comparticipar em 100% o valor das mensalidades de abril e maio das AAAF e CAF;
– Isentar as Empresas que apliquem o regime de Teletrabalho a todos os Trabalhadores ou que encerrem temporariamente do pagamento da água e saneamento até 30 abril, medida a reavaliar após essa data;
– Suspensão do pagamento das taxas municipais dos mercados;
– Isentar as Empresas que apliquem o regime de Teletrabalho a todos os Trabalhadores ou que encerrem temporariamente do pagamento de taxas e licenças de publicidade e ocupação do espaço público;

A estas medidas poder-se-iam somar outras com o contributo dos Senhores Vereadores que, como diz a Dra. Alexandra Dengucho, têm tantas ideias para dar.

O que aconteceu?
Assim que a Presidente começou a falar foi INTERROMPIDA por esta mesma Vereadora, no seu tom e estilo habitual, que disse não querer ouvir o que a Presidente tinha para dizer e acrescentou que com ela não contava mais para aprovar o quer que fosse.

Porquê?!
Porque, disse, a Senhora Presidente tomava decisões sozinha e sem consultar os Vereadores da Oposição;
Porque, disse, a Senhora Presidente nos seus comunicados apenas se referia a si e nunca aos Vereadores;
Porque, disse, no Facebook da Câmara apenas aprecia a Presidente, e nunca os Vereadores;
Porque, disse, a Presidente “está em roda livre”;
Porque…

Infelizmente os vereadores do MPM afinaram pelo mesmo diapasão e depois de literalmente se terem borrifado para a Presidente da Câmara e as propostas que a mesma quis discutir, desligaram a chamada.

Tudo desculpas para esconder a verdadeira e única razão: a necessidade que os Vereadores da Oposição têm de ser protagonistas e de aparecerem como os verdadeiros solucionadores de todos os problemas.

Os Vereadores da Oposição lidam mal com o exercício das competências próprias da Presidente da Câmara e tentam assim condicionar a sua atuação porque receiam ser esquecidos e subvalorizados.

O que de resto a resposta da Vereadora Alexandra Dengucho nas redes sociais apenas vem confirmar.

Pergunta final: 
Desde o início desta crise, quantas vezes a Vereadora Alexandra ou qualquer outro Vereador da Oposição fez um contacto com a Presidente da CM a oferecer a sua ajuda para o quer que fosse?!

Resposta:
Nenhuma!

E agora, coincidência das coincidências, quer a CDU quer o MPM vêm apresentar como medidas/propostas suas extamente O MESMO que a Presidente quis apresentar e discutir e que eles RECUSARAM!

Sobre quem assume a sua Responsabilidade e quem prefere a Demagogia, estamos entendidos!”


Fonte: PS Marinha Grande


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

11 Comentário em “A resposta”

  1. Avatar

    As MENTIRAS do Araújo está ao nível da oportunidade do comunicado do PC.
    Estão bem uns para os outros.
    As pessoas preocupadas com a sua saúde e com a pandemia e eles na guerra politica.
    Deixem-se de tretas! Sejam sérios!

  2. Avatar

    Fui espreitar o FB do MPM para ver se também andava nestas guerras politicas nestes momentos incertos..
    O que vi foram Informações Úteis que não sabia e que me vão ajudar.
    Muito bem!

    1
    1
  3. Avatar

    É assim que gerem um assunto delicado como este? A presidente não tem de ouvir os outros vereadores, é verdade, mas ficava-lhe bem assumir esse papel perante uma situação tão grave como esta. É uma questão de bom senso e de funcionamento da democracia, numa câmara onde não governam com maioria.
    No fim fica-se a perceber que tudo isto não é mais nada do que uma guerra pelo protagonismo…..
    Não me alongo mais pois não é hora de apontar o dedo. Isso ficará para o fim.
    Vejam lá se atinam e se se portam como homenzinhos e mulherzinhas!

  4. Avatar

    🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮
    A política no concelho chegou ao impensável, nojo, respeitem o povo
    🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮

  5. Avatar

    Se a Presidente da Câmara soubesse liderar e ouvir todos, não era preciso os eleitos e as organizações partidárias e os cidadãos pressionarem a senhora para ela tomar as medidas que se impõe…

  6. Avatar

    Este Nelson tem uma fixação e obsessão na Alexandra, não tem? Passa a vida a pessoalizar as coisas e a escrever sobre ela. Devia tratar-se o homem.

  7. Avatar

    Leia Sr Nelson, o que escrevem os munícipes.
    “Por estar preocupado com a ausência da Dra. Cidália Ferreira, apelo a todos os marinhenses que se a virem em algum lado, façam o favor de lhe comunicar que siga o exemplo de outros presidentes de Câmara que, neste momento difícil que estamos a passar, estão a “dar a cara” e estão a apoiar os seus munícipes…..”
    Comentário do prestigiado Fernando Alves., homem do Desporto, sensato e calmo.

  8. Avatar

    Política de esgoto
    Cidália = Alexandra = Aurelio
    Já que não fazem nada para bem do povo, pelo menos calem-se e respeitem o sofrimento alheio.

  9. Avatar

    O momento não é para guerras politicas. Deveria ser de união.

    O MPM tem tido uma postura exemplar.

    Soube que ontem apresentaram propostas a quem de direito, isto é, à Presidente e aos restantes vereadores.
    Ao contrário, o PS (Araújo e Presidente) e a CDU vão para a praça pública e não apresentam aos outros vereadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address