À mulher de César não basta ser honesta…

VilasCMMG11 Comentários


A viagem a Cabo Verde como todos sabem, ainda não foi suficientemente esclarecida e não se julgue que queremos denegrir a imagem de alguém. Não, não trata disso, trata-se apenas de esclarecer os factos.

Já todos percebemos que a viagem não foi realizada, digamos “em serviço”. Foi, se duvida uma viagem particular ainda que tenha havido uma reunião institucional. Para justificar o pagamento por parte da câmara … dizemos nós!

Mas o que nos levou a escrever este texto foi a Srª Presidente ter afirmado que teve de pagar… do seu bolso as águas que bebeu, e as chamadas que efectuou.

Ora convém lembrar que:

ABONO DE DESPESAS DE REPRESENTAÇÃO DOS MEMBROS DO EXECUTIVO Os eleitos locais em regime de permanência nas câmaras municipais têm direito, nos termos do artigo 6.º, n.º 4 do Estatuto dos Eleitos Locais, às despesas de representação correspondentes a 30% das respetivas remunerações no caso do presidente e 20% para os vereadores, as quais são pagas 12 vezes por ano. Presidente Valor mensal: 949,89€

Clique aqui para confirmar o que dissemos.

Esclarecidos? Não é assim verdade, que tenha pago do seu bolso as águas que bebeu.

Terminamos como começamos: À mulher de César não basta ser honesta, deve parecê-lo, e já agora gostávamos de conhecer os protocolos assinados com Cabo Verde, que como já se percebeu a senhora não…sabe!


Seguir
( 4 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

11 Comentário em “À mulher de César não basta ser honesta…”

  1. Avatar

    Escusado será referir as idas sucessivas ao cabeleiro por razões “institucionais”… e o contribuinte paga! Antes fossem os almoços e jantares com o cartão da autarquia. Um nojo para quem fareja de perto..

    3
    1
    1. Avatar

      Uma autarquia que se preze gosta que a sua representante faça boa figura. Devemos todos contribuir para cuidar da aparência daquela que foi eleita pela esmagadora maioria dos Marinhenses. É dinheiro bem gasto. Não podemos permitir que a nossa PR pareça uma pobre coitada. Deixem de ser forretas seus pelintras, gastem menos em raspadinhas.

  2. Avatar

    Mas a Presidente assinou protocolos de cooperação em nome da Câmara sem que esta os tivesse aprovado em reunião da Câmara?
    Onde é que isto já se viu?

    1. Vilas

      Caro Anónimo
      Não se vê em lado algum nem nas empresas privadas. Nem os vereadores com pelouro sabiam da ida a Cabo Verde. Os protocolos foram assinados em agosto passado quando da visita do Vice primeiro- ministro de Cabo Verde, para cuja visita os vereadores não foram convidados.

      1
      2
  3. Avatar

    Água que bebeu!!!!!!
    Foram uns pirolitos, quando deixou de ter pé e agora ainda querem que ela pague do bolso dela!
    Curioso, foi um acidente de trabalho quando em representação deste nossa querido município, tenha tino e respeito.

  4. Vilas

    Caro Anónimo
    Então acha que é ser miudinho falar verdade? Se a Sr.ª Cidália recebe ajudas de custo porque disse que até as águas que bebeu teve que as pagar? É capaz de nos dizer?
    Como dizia-mos no inicio…à mulher de César…

  5. Avatar

    E como se viu, a Cidalia hoje na reunião voltou a não apresentar as contas nem explicou a utilidade e a razão da viagem.

  6. Vilas

    Na reunião da passada segunda-feira (9 de agosto de 2020), a Dª Cidália voltou a não apresentar o “relatório da viagem”, “os protocolos”, as “contas” e o motivo que a levou a fazer esta viagem a Cabo Verde em representação do município.
    É extraordinário como tenta “passar entre os pingos de chuva” sem se molhar! Ainda não percebeu que quanto mais tarde o fizer, maior será a desconfiança!
    Agora está, estamos em crer, num “buraco” sem saída!

    E ainda nos acusam de sermos … miudinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address