Braços cruzados

CuriosoCMMG, Lara8 Comentários


Na última reunião a Lara, regressada, aproveitou para reclamar da forma como as reuniões são conduzidas e a rigidez do regimento das reuniões. Naturalmente que tem razão, mas ficou-se por aí! Aliás, os eleitos sem pelouros ficam-se sempre pelos comentários que fazem, sem que consigam ser capazes de descruzar os braços. Está correcto que se apontem os problemas, mas se todos, incluindo a Cidália, estão contra o que está escrito no regimento da câmara, porque nunca nenhum se deu ao trabalho de apresentar uma proposta que leve à sua mudança? Mais importante do que apontar os problemas, é necessário que os eleitos apresentem soluções e a Lara perdeu uma excelente oportunidade para descruzar os braços e apresentar uma proposta para melhoria do regimento. Enquanto os eleitos não se aperceberem que ser-se oposição não se limita a fazer perguntas e criticar as decisões tomadas ou a falta delas, dificilmente conseguirão mostrar estar em condições de poder ser poder.


Seguir
( 4 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

8 Comentário em “Braços cruzados”

  1. Avatar

    Dá muito trabalho. A malta gosta é de reclamar, de arguir, como se estivessem na barra do tribunal, mas fazer alguma coisa? Dá muito trabalho.

  2. Avatar

    A Lara é mais uma a juntar ao resto dos incompetentes do Executivo permanente e da Oposição, SETE INUTEIS

  3. Avatar

    Os vereadores sem pelouro têm ordenado, ou têm que ganhar “o pão nosso de cada dia” noutra profissão?
    (Não estou a falar de ajudas de custo).

    1. Avatar

      Os vereadores sem pelouro também não têm ajudas de custo. Só a Presidente e os 2 vereadores do PS têm salário e ajudas de custo e despesas de representação.

      1. Vilas

        Caro Anónimo,
        De acordo com a página do município:

        ABONO DE DESPESAS DE REPRESENTAÇÃO DOS MEMBROS DO EXECUTIVO

        Os eleitos locais em regime de permanência nas câmaras municipais têm direito, nos termos
        do artigo 6.º, n.º 4 do Estatuto dos Eleitos Locais, às despesas de representação
        correspondentes a 30% das respetivas remunerações no caso do presidente e 20% para os
        vereadores, as quais são pagas 12 vezes por ano.
        Presidente
        Valor mensal: 949,89€
        Vereadores em regime de permanência
        Valor mensal: 506,61€
        Sobre os valores identificados incidiu a redução remuneratória prevista na Lei n.º 12-A/2010, de 30 de junho, e
        incidirá outra redução que vier a ser fixada em diploma próprio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address