Tiro no pé

CuriosoAlexandra, Nelson, PS15 Comentários


Na sexta o PS local deu conta da decisão da Comissão Nacional de Eleições sobre duas queixas apresentadas por um “cidadão” e por uma “cidadã”. No texto podia ler-se “Uma das queixosas foi a Vereadora e Jurista Alexandra Dengucho que assumiu publicamente essa diligência“. Às 16:01 de hoje o texto foi corrigido e foi retirado o nome da vereadora com a seguinte rectificação “O título desta publicação identificava a Vereadora da CDU como uma das autoras da reclamação, o que não é possível confirmar, pelo que se faz a devida correcção, pedindo desculpa à visada“. Isso aconteceu depois de na reunião que terminou há pouco a vereadora ter afirmado que não tinha sido a autora da queixa. Fomos tentar saber e conseguimos chegar à autora da ‘queixa’ que nos facultou cópia do que enviou à CNE. Fica claro que não terá sido a vereadora. E, chegados aqui, há a questão de se saber até que ponto a publicação do PS foi feita de modo responsável, acusando uma vereadora de algo que não tinham a certeza, mas que ainda assim esteve todo o fim-de-semana publicado para quem quisesse ver. Será que o pedido de desculpas que hoje aparece é o suficiente? E será que o Nelson, candidato à liderança do partido, ainda acha que “É por estas e por outras que quando esta pessoa abre a boca para falar mal de mim eu apenas ouço elogios!” como escreveu?


Seguir
( 3 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

15 Comentário em “Tiro no pé”

  1. Avatar

    O PS em descrédito absoluto.
    Ainda há gente que acredita nesse Nelson Araújo?
    Ainda há Socialistas Marinhenses que acreditam nesse Nelson Araújo?
    Ainda há militantes socialistas Marinhenses que confiem nesse Nelson Araújo?

  2. Vilas

    Sempre ouvimos dizer: As desculpas não se pedem… evitam-se! Ainda por cima conhecendo como conhecemos a formação deste senhor, assim como as ambições que o norteiam. O futuro o dirá… mas pelo actos que vai praticando… o melhor será começar a preparar um plano B.

  3. Avatar

    Na página do PS da Marinha Grande o Nelson já rectificou o post e diz que não foi possível confirmar se a vereadora Alexandra tinha apresentado a dita queixa. Pergunto: se não havia confirmado porque publicou? Ainda por cima pondo em causa o profissionalismo dela que nada tem a ver com vida política? Pois… Nelson descrédito total .

  4. Avatar

    Constâncio tu que foste pôr um gosto na publicação mentirosa do PS não tens vergonha por gostares de um ataque pessoal à vereadora? É disso que tu gostas no PS? És igual a eles. A tua passagem pelo +Concelho foi um equívoco pá

  5. Avatar

    E o Bruno, coitado fugiu ao bater do pé! Ou há promessa de um lugar na câmara? Ps pela rua da amargura.

    1. Avatar

      É o que consta no PS, aliou-se ao adversário com a promessa de um lugar na Câmara mais cedo do que se imagina.
      Perdeste toda a credibilidade Bruno Constancio.

  6. Avatar

    Já ouvi dizer que vão correr com o Testas para la colocar o Bruno Constâncio. Foi essa a condição para o Bruno apoiar o Nelson.

    1. Avatar

      Correr, não acredito…
      O PS é muito criativo a inventar lugar para os Boys.
      NOJO!!!!!!!

        1. Voltaire

          Caro anónimo eu comento onde o exagero e a ânsia de mal dizer excede o razoável.
          Neste caso também não me identifico com este tipo de fazer política.
          Gostei do título pois não passou de um tiro certeiro no pé.
          Espero que tenha aprendido a lição e que exerça o seu cargo como Chefe de Gabinete com mais responsabilidade do que tem exercido como presidente do PS na Marinha Grande.

  7. Avatar

    Esse senhor dispara para todos os lados, até contra a sua chefe Cidália

    Camaradas e Amigos
    Há seis meses atrás propus-me avançar com uma lista à CPC do PS da Marinha Grande por entender que devia assumir essa responsabilidade perante uma candidatura alternativa que se perfilava de uma forma pouco transparente e que denunciava vir a ser o princípio da instrumentalização dos Órgãos Partidários para fins pessoais (fossem de ambição para o futuro ou de ressabiamento sobre o passado recente).
    O resultado foi o que todos conhecemos.
    A verdade é que o PS na Marinha Grande, pelo menos, desde 2015 que não está bem.
    A divisão criada a quando da disputa federativa Sales / Medeiros deixou marcas até aos dias de hoje.
    Pretendia eu alcançar a união do Partido e a sua revitalização, tarefa que se demonstra quase impossível tal é a desmobilização generalizada dos Militantes e Simpatizantes em relação ao Partido.
    Pretendia eu reforçar o apoio político ao Executivo na Câmara, mas também essa tarefa me parece cada vez mais difícil quando o Executivo, mormente a Presidente, não manifesta disponibilidade para escutar a voz do Presidente da CPC que é também o seu Chefe de Gabinete.
    E este é o ponto chave da minha mensagem hoje a todos vós que me acompanham na Comissão Política.
    Neste momento o Executivo está em «roda livre» e sem qualquer estratégia definida para a Governação.
    As decisões são tomadas de uma forma arbitrária, ao sabor das urgências diárias, sem calendarização de prioridades, sem agendamento político de grandes questões, sem discussão interna.
    O fracasso das negociações com a CDU é também sintomático.
    A verdade é que a Oposição pressente a falta de interesse e de empenho da Presidente em assumir compromissos, em delegar competências… quando nem nos seus próprios Vereadores ela tem confiança plena e manifesta.
    O Partido precisa, hoje, mais que ontem, e menos que amanhã, de ter força política não apenas para fora, como também para dentro.
    Se sempre me assumi como candidato para «defender» o Executivo, para dar força e suporte a um Executivo minoritário, e não permitir que este fosse partidarizado, a verdade é que não posso ser cúmplice desta estratégia de «apagamento» do Partido perante o seu Executivo.
    O Partido precisa de reconquistar o seu espaço e de se afirmar perante o seus Eleitos.
    2021 está já aí à porta e por este andar não vamos longe…
    Para além disso, não posso ainda deixar de lamentar tudo quando aconteceu quer na Federação quer no Congresso Distrital em relação às eleições para os Órgãos Distritais e Nacionais.
    A Marinha Grande foi uma vez mais prejudicada e menosprezada por quem deveria olhar para nós com outro interesse e respeito.
    Fiz notar isso quer ao Presidente da Federação, quer à SGA em carta que lhe enviei e à qual nem resposta tive.
    Assim, e em consciência, não posso senão sair de cena.
    Irei apresentar a minha demissão da CPC e assim abrir a porta a que se realizem novas eleições para a CPC o mais brevemente possível.
    E ao contrário de outros, saio para não voltar a entrar, preferindo remeter-me à condição de Militante de base.
    Resta-me agradecer-vos por tudo, sobretudo pelo apoio incondicional que me deram sempre!
    Saudações Socialistas
    Nélson José Nunes Araújo
    Leiria – Marinha Grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address