CMMG

A câmara é gerida pelos eleitos do PS, apesar de não terem maioria. A oposição representa, no seu conjunto, a maioria dos eleitos. Desde que foram realizadas as eleições que temos notado que a oposição tem feito pouco, não tem apresentado propostas e têm-se limitado a fazer uma oposição critica. Já antes o escrevemos e reafirmamos que achamos que da oposição se esperaria mais do que serem apenas o ‘grilo falante’ no sentido critico dos que gerem a autarquia. A ausência de propostas que tenha sido levadas as discussão é o que mais marca a oposição. Não defendemos que a oposição deva ser apenas o ‘fiscal’ do executivo permanente nem que devam actuar com receio da vitimização ou de que os eleitos com pelouro se possam queixar de terem sido força de bloqueio. Se é verdade que os eleitos com pelouro têm toda a legitimidade democrática para serem eles quem executa as medidas que constam do seu programa, não é menos verdade que os demais eleitos deveriam por as acções no lugar das palavras e, respeitando o programa que venceu, deveriam impor as medidas que criticam não existirem. A cada reunião as criticas surgem, mas são inconsequentes porque não lhes é dado seguimento ou exigido que sejam tomadas medidas concretas que evidenciem uma real mudança. Veja-se o caso do regulamento dos apoios às colectividades que teve início há meses, mas não viu ainda a luz do dia e não há a preocupação de ninguém em explicar o que se passa. Um outro exemplo são os constantes pedidos de informação que não têm resposta, sem que daí a oposição tira as devidas consequências ou actue de modo a poder exigi-las. E o mais curioso é que eles podem exigir tudo aquilo que depois se queixam não ter. E aqui surge a marca que a oposição está a deixar, de se queixarem, mas não fazerem mais do que isso. A oposição é um ‘Largo’ onde os problemas se apontam, mas, podendo agir, nada fazem. Claro que esta é a nossa opinião, mas é aqui surge a questão fundamental: que deveria a oposição fazer? Fazerem-se de mortos, como têm feito, e esperar que se chegue próximo das eleições para tentarem ganhar votos; actuar e exigir aquilo que podem exigir, ainda que isso os possa fazer perder votos por via da vitimização que se sabe que surgirá? É que, acima de tudo, a oposição parece esquecer-se que o bem do concelho não se compadece com estratégias partidárias, estratégias que poderão correr mal porque numa autarquia onde o dinheiro abunda é fácil fazer-se uma gestão, mais próximo das eleições, que dê os votos necessários a levar as eleições vencidas.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 comentários

  1. Bonita palavra mas ” A opisição” é uma palavra abstracta, já que lá estão representadas visões diferentes sobre o desenvolvimento do Concelho e até da resolução de coisas mais concretas do dia-a-dia. Portanto, esta maneira de ver a “pouca influência da oposição” não é mais do que um convite à discussão para ficar tudo na mesma.

  2. Desta vez não posso concordar de todo com o conteúdo deste “Post”. Por um lado, porque defendo que não tendo sido atribuído a cedência por parte do PS a responsabilidade de qualquer pelouro à oposição, não cabe a esta ensinar os métodos e os meios a utilizar para a resolução dos problemas estruturantes do nosso concelho. Isso seria o mesmo que dar um tiro nos próprios pés, pois quem iria retirar os proveitos de tal ensinamento, tão necessário perante a incompetência demonstrada ao longo do mandato, seria o próprio PS. Por outro lado porque penso que perante as circunstâncias apresentadas, não resta mais à oposição do que o papel que têm feito em colocar a nu o que de mal existe no nosso concelho e fazer pressão para que alguma coisa de bom se consiga fazer. Para concluir se quisermos ser um pouco críticos e honestos em relação ao pouco que este executivo já conseguiu fazer e modificar em relação ao passado, é a esta constante pressão da oposição em conjunto, que se deve.

    3
    1

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário