Para quê?

CuriosoLargo10 Comentários


Durante algum tempo achámos que a informação que é dada iria servir para alguma coisa. Achámos que iria inspirar os eleitos e os partidos / movimentos a tomarem as rédeas da informação no concelho. Insistimos, persistimos, desistimos, retomámos, teimámos e chegámos à conclusão que remamos contra a maré. Os eleitos não querem saber de informar os eleitores e nós não ganhamos nada com a persistência que temos tido em tentar mostrar o que se passa no concelho. Os eleitos com pelouro têm a máquina a funcionar, os outros não querem saber. Se ninguém quer saber, porque haveremos de ser nós a querer lutar contra aquilo com que todos estão confortáveis. Ninguém quer saber.


Seguir
( 5 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

10 Comentário em “Para quê?”

      1. Curioso

        Caro Anónimo. Claro que não achamos que são todos como nós. Alguns, como será o seu caso, são mais do que nós.

    1. Avatar

      Tanto mal escrevem e pior que isso é que escrevem a verdade. Infelizmente, dos nossos politicos pouco bem temos para dizer e dos eleitos com pelouro ainda menos. Estamos bem (mal) entregues.

  1. Avatar

    Não desista! O serviço público de informação está a ser prestado por vós. Se desistirem então é que nós não vamos mesmo saber de nada. Eu nem sempre concordo com as vossas interpretações dos factos, com as voças opiniões, mas retiro das suas publicações a informação factual e faço a minha própria leitura. Porque por por trás de cada publicação há factos. Sim! Ponto final!
    Estamos entregues aos bichos, seja quem está na câmara seja quem está na oposição, e este estado de letargia só é chocalhado porque vocês existem, goste-se ou não se goste. Os que estão na câmara, como já vimos, estão preocupados em perpétuar a sua permanência, apesar dos péssimos resultados, e vão trabalhar arduamente para se promoverem o mais que puderem, ainda mais enquanto vocês existirem. Os que estão na oposição são preguiçosos e só vão começar a trabalhar para o ano. Se desistir só vai ficar a trabalhar a máquina de quem está na câmara e nós já vimos (a última reunião de câmara é sinônimo disso) de que forma passam a informação. Nunca admitem que erram, que não sabem fazer, que fazem mal, etc. Comunicação social? Nem pensar!
    Restam vocês.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Não se coloca a questão de desistirmos. Foi apenas uma constatação nossa.

      2
      1
  2. Avatar

    É uma luta inglória esta, de mostrar a todos o quão mau é o nível de quem assumiu os destinos desta cidade.
    Mau demais, para quem como eu, tem outra visão e ambição do que nos rodeia. Viajei muito, observei mais, estudo bastante, e quero sempre mais… A Marinha Grande, parou!!!
    Temos pessoas pouco inteligentes, desfasadas no tempo e espaço, incompetentes e absolutamente incapazes na câmara!
    O que fazem, fazem porque têm dinheiro, que não é deles! E tudo, chave na mão… Porque não sabem fazer mais nada. Nunca na sua vida profissional, fizeram mais que funcionalismo público. Pouco, muito pouco!
    Para uma terra como esta, com os agentes económicos que congrega, seria expectável ser dos concelhos mais evoluídos, do mundo!!!
    Afinal de contas, temos das empresas e colaboradores dos mais qualificados e empreendedores. Estão é do outro lado da linha, e pouco falta para irem embora de vez!
    A câmara não consegue, não tem força motriz para sequer acompanhar esta outra realidade… E nem sequer ajuda, só serve para empatar tudo e todos. É triste. A Marinha, definha! É cada vez mais, uma periferia feia de Leiria.
    É urgente pensar na Marinha Grande a 50 anos!
    Como queremos que seja a Marinha de 2050/70!? Que lugar será este, que espaço queremos deixar aos nossos netos!?
    Estas são questões, que uma professora primária aposentada, não consegue sequer imaginar, quanto mais, projectar… E quem a acompanha, não mostra intelecto ou capacidade para algo mais, que empatar… E fazer jogo político. Estes elementos, só podem mesmo gravitar na coisa pública a sugar recursos e salários principescos, à custa do entretém do contribuinte, fazendo parecer que fazem alguma coisa. Todos sabemos que não! São empregados partidários, pagos por todos nós, cuja produtividade é zero.
    O exemplo que vem da assembleia da República é sintomático, desta auto-sobrevivência destes figurinos, desta pseudo democracia, que somente se querem perpetuar na mama. Tentar silenciar os deputados únicos, foi a bomba que faltava para que se hoje houvesse novas eleições, qualquer um dos pequenos partidos colocaria mais 5 ou 10 deputados. Não tenhamos dúvidas… Estamos em tempo de Mudança!
    Quer queiram, quer não. Olhem a Espanha. É já aqui ao lado. Ela vai acontecer, simplesmente porque já ! As pessoas estão fartas e cansadas! No dia em que os jovens decidirem votar em massa, dá-se a ecatombe!
    São 45 anos, de fraca resposta aos anseios da população. Uma manutenção crónica de pobreza, e dependência do estado que aos dias de hoje não haveria necessidade.
    Precisamos muito menos Estado, mas muito melhor Estado!
    Precisamos pensar no futuro…
    Será preciso um edifício cuja função seja somente mercado?
    Será preciso um edifício cuja função seja somente interface?
    Será preciso um edifício cuja função seja somente piscina?
    … Talvez, se estivéssemos em 1980!!!
    No futuro, haverá estas necessidades?
    Porque não criar uma infra estrutura única, polivalente, multifacetada!?
    A ferrovia, será forçosamente uma solução de mobilidade futura… Faz todo o sentido, um Interface próximo. Aliado a essa necessidade, juntemos no mesmo complexo, espaço destinado a mercado e que possa contemplar espaço para mercado de levante/ estacionamentos… Junte-se ainda capacidade para albergar espaços comerciais/serviços…
    Sejamos ambiciosos!!!
    Os edifícios podem ser cada vez mais polivalentes e multidisciplinares.
    Projecte-se o futuro, olhando ao futuro… E não, para resolver o que não foi feito há 30 anos!!! Nem estes conseguiram resolver!
    … E por exemplos como este, que a d. Cidália e seu executivo, não podem continuar a ser quem aponta o futuro desta cidade, e lhe traça uma estratégia.
    A bem de todos, e não só de alguns. D. Cidália, vá embora. Obrigado, mas já !

    10
    1
    1. Avatar

      Belíssimo artigo de opinião que subescrevo por baixo, na sua totalidade. Assinado ou anonimamente, merecia ser publicado escrito e falado, em todos os meios de informação disponíveis da nossa cidade.

      7
      1

Deixar uma resposta