O que se aproveitou

CuriosoMercado3 Comentários


Apesar de termos por habito apenas escrever sobre os autarcas ou figuras que estejam associadas à politica que estejam em exercício de funções, já que do passado a história encarrega-se de contar o que se passou, falar sobre o mercado sem falar no ex-autarca Constâncio é quase como ir a Roma e não ver o Papa. De todas as intervenções que ontem ouvimos, aquela que nos pareceu estar mais fundamentada e com argumentos mais válidos foi, sem margem para dúvida, a do ex-vereador que conseguiu por de lado a espinha que tem atravessa em relação ao Atrium e disse, de uma forma que nos pareceu clara, o que também nos parece ser a solução ideal. Para quem não ouviu, deixamos o que foi dito.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentário em “O que se aproveitou”

  1. Avatar

    Não percebo como é que um ex autarca com toda esta visão caiu no enorme erro de levar o mercado para o Atrium , não conheço a história, mas tenho de lhe tirar o chapéu porque este senhor tem uma visão em termos de futuro para a cidade exemplar, tendo em conta a presente situação, as cidades vivem se no centro , e se a Marinha vive da Indústria à anos, é urgente apostar no comércio para se ter uma salvaguarda , e dou o presente exemplo onde a metalúrgica atravessa uma crise , e tem de se criar alternativas, fugir do centro com o mercado é condenar todo o comércio central ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address