CMMG

Quando pensávamos que iríamos ler um pedido de desculpas à população pelo atentado que foi cometido a semana passada, eis que a direcção dos bombeiros vem colocar mais lenha na fogueira, possivelmente a lenha que aproveitaram do corte que fizeram. Hoje pode ler-se que “É verdade que avançámos à revelia da Câmara, mas os bombeiros não são um grupo de malfeitores e não o fizemos com leviandade“. Lê-se que “fizemos o que tinha que ser feito, mas dentro de certo equilíbrio”. E foi nesta parte que ficámos sem perceber quais são os critérios que, para eles, se integram no conceito de “equilíbrio”. Além do sentimento de impunidade que se percebe existir, a direcção dos bombeiros assume que mandou dizimar árvores à revelia da autarquia e entendem que não o fizerem com leviandade! Como seria se tivesse sido feito com leviandade? Deixavam os coutos das árvores a apenas dez centímetros do chão em vez de ter sido a trinta? Naturalmente que o corpo de bombeiros não é responsável pelo que aconteceu, nem devem ser misturadas as duas entidades, mas é lamentável que a direcção tenha assumido uma posição do quero, posso e mando para actuarem naquilo que não lhes pertence, mas que pertence a todos nós. Os bombeiros não são, como é referido, malfeitores, mas quando alguém manda intervir naquilo que não lhe pertence não passa a integrar esse conceito? Se estamos perante um crime (pelo que fomos informados poderá ser considerado como “dano qualificado”), quem o comete é, segundo o dicionário da Priberam, malfeitor! Não é por alguém, individual ou associação, fazer o bem que tudo o que possam fazer lhe é desculpado. Mas, como se não bastasse tudo isso, hoje o que se lê desmente o que há dias se podia ler quanto à existência de um acordo! E assim, em vez do pedido de desculpas temos a direcção a achar e defender que fez tudo bem!


Seguir
( 5 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

15 comentários

  1. A isto chamamos, SOCIALISMO!
    É o quero, posso e mando. São os donos disto tudo!
    … Continuem assim! Por isso o CHEGA, chegou lá!
    E nas próximas eleições, vão meter mais 10 ou 20 deputados. Vai uma aposta!?
    … É que, JÁ CHEGA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    3
    1
  2. Antes de se escrever qualquer coisa, deve o bom “jornalista”, questionar os envolvidos ou as suas fontes (se de confiança se tratarem) e só depois escrever o seu artigo. Será que o fez?
    É comum neste tipo de entidades as direcções gerirem a parte financeira e dentro das disponibilidades criarem ao corpo de bombeiros as melhores condições de trabalho. Melhores viaturas, melhor infraestruturas, melhores salários (para os bombeiros assalariados), melhores condições de trabalho tanto para os assalariados como para os voluntários. Para quem não sabe os assalariados também são voluntários. O corpo de bombeiros é gerido, exclusivamente pelo comando. Neste tipo de entidade, e para o bem da sua “saúde interna” deve haver uma sintonia entre a direcção e o comando. As direcções em todos os assuntos, que não financeiros, limitam-se a tudo fazer para corresponder aos pedidos, dos bombeiros, aos pedidos do comando, pois são eles que gerem a área operacional. Para o bem da sua “saúde interna” também não devem misturar política, religião ou futebol. Os assuntos de casa devem ser tratados em casa. Não devem os assuntos particulares influenciar as instituiçoes e muito menos as frustrações políticas, as invejas, a falta de poder, ou a ânsia por o ter e causar às instituições problemas ou a quem as dirije.
    Estas associações são geridas por sócios que são eleitos em assembleia geral, normalmente por períodos de dois anos. Será que algum de vós, se forem sócios, alguma vez se preocupou em aparecer numa assembleia ou até se candidatou a uma direcção. Se calhar não.
    Com tantos benfeitores, com tantos especialistas, com tantos técnicos porque não se juntam e criam um partido ou movimento (podia ser movimento dos insatisfeitos) e se candidata à câmara ou à direção dos bombeiros ou até de outras instituições. Passaríamos a ser bem geridos. Haveria piscina, mercados, estradas sem buracos, habitação social, etc.
    Não se esqueçam, quando nos dói, – saúde, acidente, incêndio, o gato ficou preso, ajudar a subir as escadas, etc – seja a que horas for, quem chamamos.?
    OS BOMBEIROS

    • Caro Anónimo. As partes entre aspas são as que constam no jornal cá da terra também entre aspas de onde se conclui que são citações. Como escrevemos, a bicefalia que existe faz com que o corpo de bombeiros seja diferente da direcção que, pelo que lemos, foi quem tomou a decisão.

    • Vergonhosa e de uma arrogância atroz esta resposta em nome dos Bombeiros. Cometeram um crime ambiental e devem pagar por ele… nada tem a ver com os bombeiros, mas com quem manda na Associação Humanitária ou quem mandou executar o abate daquelas árvores. Talvez fosse mais fácil elevar e fechar o muro dos bombeiros, que é a parte onde vos competia mexer. Não tinham o direito de mexer nas árvores públicas. Quem mandou executar aquele corte de árvores são malfeitores, sim. Espero que a CMMG saiba agir em conformidade contra quem destruiu património público e ainda se vangloria do feito. Os Bombeiros merecem uma melhor direcção. Espero que os bombeiros, os verdadeiros soldados da paz, os que dão a vida pela nossa vida, se saibam demarcar deste atentado ambiental e se insurjam contra quem o ordenou.

  3. Alguém se escondeu debaixo da capa dos bombeiros para fazer um crime, quem o fez tem que dar explicações a quem de direito, o mínimo que havia de fazer era demitir-se da posição que ocupa, só está a prejudicar a imagem dos bombeiros que não tem culpa nenhuma.

  4. Amigo, Sabes me dizer porque tivemos tungs para, Monte Real quando foi base aérea aberta coisa que nem nos pertence, ouve tungs para rali, pergunto não ouve tungs, Para transportar as pessoas que não tem meios para ir votar. ..

    1
    2
  5. Alguém mandou ou tomou a iniciativa de matar as árvores, não foram com certeza os heróicos bombeiros, estou convicto. Teria sido uma decisão da direcção? Consta em ata? Foi alguém que pensa ser dono disto e daquilo tudo? Só há uma saída, é responsabilizar quem praticou o ato e claro, de forma individual ou colectiva, demissão já, o bom nome dos bombeiros não pode ser manchado por irresponsáveis !

  6. Agora como não somos malfeitores vamos todos cortar as árvores nos passeios, ou que estão a rebentar com estes. Para não falar que sujam o carrinho. Todos devemos respeitar, mesmo que quem tenha o direito de velar pelo bem público seja muito lento.

  7. Diz o Presidente da Direcção dos Bombeiros no jornal cá da terra que as árvores eram dos Bombeiros e passaram para o domínio público aquando da construção, pela Câmara, do novo muro e vedação, tendo para o efeito os Bombeiros cedido a parcela de terreno.
    Vejam-se fotos do local antes da construção do muro, consulte-se na Câmara o projeto de construção do muro e, facilmente, se conclui que o Presidente dos Bombeiros está a faltar à verdade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário