CMMG

É agora que a Cidália vai começar a dar música. Não o conseguiu até agora e nem conseguiu mostrar ter grande aptidão para encantar quem a ouve, mas parece ser agora que vai começar a mostrar os dotes. Há dias lemos que a câmara contratou a “serviços para gravação e produção de CD”. Foram quase vinte mil euros gastos nesse serviço. Como não foi dado a conhecer aos munícipes qual o objectivo da produção e gravação do CD teremos que esperar pela próxima reunião de câmara e esperar que alguém possa questionar o executivo permanente. A falta de informação em relação ao que é contratado leva-nos a uma questão. Não deveriam os cadernos de encargos de tudo o que é contratado pela autarquia ser do conhecimento dos munícipes sabendo-se, como se sabe, que a câmara é fraca a exigir o cumprimento dos contratos públicos? Neste caso, trata-se de mais um ajuste directo, desta vez a uma cooperativa que tem sido apoiada financeiramente pela câmara de Leiria, gerida por quem foi considerado uma das personalidades insígnia de 3ª classe pela câmara de Leiria “pelo seu envolvimento cívico, caráter empreendedor e papel relevante na promoção da cultura e do Concelho de Leiria” o que faz pensar, ainda que possa não haver, que há aqui mão do partido. Além disso, neste tipo de situações fica sempre a pergunta relativa a quantas mais entidades terão sido consultadas.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 comentários

    • Daqui até ao final do ano vai ser um gastar de dinheiro em coisas que não lembra a ninguém.
      Esta foi a solução que aquela cabeça iluminada encontrou para elevar o grau cumprimento do orçamento de 2019, que neste momento é de 10% a 3 meses do fim do ano. Há até quem diga, aqui pela Praça Stephanes, que, tal como no final de 2018, vai haver pagamentos antecipados para elevar a fasquia da despesa.
      Alguém que trave os ímpetos despesistas e incompetentes da Presidente em gastos desnecessários.

  1. A CMMG agora é agente discográfica ou quê!?
    O CD faz parte do passado.
    É uma tecnologia limitada e ultrapassada, seja qual for a finalidade!
    Curioso, de que trata mais este devaneio. Qual o propósito?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário