Largo

Ontem, ao final do dia, fomos confrontados com o seguinte texto no Facebool: “O “engraçadinho” que no Largo das Calhandrices acusou este “ex-padre” de ter “ido a França comprar os painéis eletrónicos” (acusando-me de corrupção, peculato, fraude, etc.) deveria saber que há uma plataforma governamental onde são publicitados todos os Contratos Públicos! Abaixo está o print da publicitação do Concurso Público para a aquisição e montagem dos referidos painéis, promovido pela Câmara Municipal da Marinha Grande! O Afonso Almeida enquanto administrador do Blogue deveria saber que a liberdade de expressão tem limites e um deles é a ofensa e a difamação gratuita que, quando não é censurada pelo Administrador do blogue faz dele um cúmplice de um crime punível na Lei. Desta vez vai mesmo haver queixa no Ministério Público!“. Tal texto surge na sequência de um comentário aqui feito que fez referência à compra dos painéis electrónicos. Tivemos oportunidade de dar resposta ao texto, mas não podemos deixar passar a oportunidade de o fazer também aqui. O Largo é conhecido por ter muitos comentadores que aproveitam o anonimato para procurar enxovalhar algumas pessoas que estão na politica (já que só sobre esses escrevemos). Naturalmente que não subscrevemos nenhuma das ofensas que por vezes surgem do mesmo modo como não subscrevemos quaisquer insinuações não fundamentadas com factos. Quando surgem insinuações, como a que está em causa, cuja falsidade é perfeitamente demonstrável por consulta a dados que são públicos, não podemos deixar de considerar tais insinuações como meras brincadeiras de quem, à falta de outros argumentos, procura lançar um pouco de confusão. Por esse motivo, não tomámos posição quanto àquele comentário porque, pura e simplesmente, não nos mereceu – e cremos que a ninguém mereceu – qualquer credibilidade. Se, como o texto refere, existisse qualquer suspeita de prática de algum crime por parte de algum eleito ou nomeado, seriamos nós próprios quem desencadearíamos as diligências necessárias a que as entidades públicas tivessem conhecimento, aliás como já fizemos antes e faremos sempre que acharmos que o interesse público está em causa. Estar na politica implica saber estar nela! Qualquer politico, eleito ou nomeado para cargo politico, sabe que está sujeito a que os seus comportamentos sejam sufragados e sejam alvo de olhares mais minuciosos do que os que normalmente existiriam. É por isso que, até hoje, os políticos no concelho têm sabido viver com as criticas que diariamente lhes fazemos e acreditamos que o façam porque sabem que, à parte dos bonecos com que vamos brincando, escrevemos sempre com base em factos, factos que os visados sabem corresponder à verdade. Os comentários que permitimos que sejam anónimos têm o valor que têm e que os seus autores lhes querem dar. Comentários sérios devem ser tratados como tal enquanto os que são apenas para achincalhamento ou sem conteúdo devem ser tratados igualmente como tal, sem valor. No que ao assunto concerne, como é óbvio não demos ou damos qualquer credibilidade ao referido comentário porque, como referimos, os factos demonstram o oposto e não cremos que aquele comentário possa sequer ter sido tomado como tendo qualquer fundo de verdade por quem o possa ter lido. Nesse sentido, não sendo credível e sendo demonstrável que a insinuação é falsa, não cremos que exista difamação como o texto refere. No que ao visado diz respeito, afirmamos que o comentário não tem fundo de verdade razão pela qual o desconsiderámos. De tão infundado, nem sequer mereceu a nossa atenção. Bastaria consultar a lista de adjudicações públicas para o perceber! Mas, do mesmo modo como afirmamos que aquele comentário não merece credibilidade, dizemos que se factos surgirem que nos possam levar a crer que existe a prática de algum crime por parte de algum eleito ou nomeado podemos assegurar que seremos nós quem desencadeia os procedimentos necessários ao esclarecimento da verdade e, se for o caso, para que as autoridades actuem.


Seguir
( 6 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

9 comentários

  1. Pois é. Mas aquilo que se diz deve corresponder ou ter algum fundo de verdade. Caso contrário cai-se em descrédito. Se não se sabe, não se inventa. Toda a gente tem direito à sua opinião e a expressa-la, mas há limites, e é bom que os vários anónimos que por aqui passam não os ultrapassem, a bem da verdade e da credibilidade.

      • A inquisição voltou. Talvez seja o momento de deixar de seguir o largo. Parece que até esta página tem de ser dominada pelos 🌹 s. Se assim é estou fora. Não conheço a observação em causa, apenas conheço os placards que estão ao serviço da concelhia 🌹, e muito pouco ao serviço dos munícipes. Não se acovardem, digam tudo o que vos vai na alma. Sr chefe de gabinete não o queremos no concelho, queremos compromisso e trabalho sério para o concelho.

  2. Dão mais importância a um site e a comentários do mesmo do que a resolver questões da cidade. Devem ter pouco que fazer!!!
    Agora que falaram aqui da compra da feis dou 1 mês para surgir uma solução em reunião de câmara, fotografias de reuniões com entidades , técnicos e outros…
    Depois é o refeitório fechado…e assim se gere um município.
    Eu sei que o marketing resolve muita coisa, mas os buracos continuam! E uns maiores que os outros…não existe alcatrão que aguente…

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário