CMMG

O trabalho do executivo vê-se em pequenos detalhes, já antes o escrevemos. Há uns dias, na única tarefa que se vê ser desempenhada, o Caetano mandou colocar alcatrão na estrada que fica por trás da segurança social. Sem que tivessem deixado altura para os passeios, o alcatrão lá está. Não fizeram a estrada toda, mas apenas aquilo que parece que estava pior. É a velha ideia de fazer apenas aquilo que está à vista em vez de fazerem tudo de enfiada. Mas, alcatrão à parte, umas semanas depois andaram lá a colocar as marcações na estrada. Até aí tudo mais ou menos normal. O que deixa de ser normal é o facto de a pintura da estrada terminar exactamente onde o alcatrão novo terminou, deixando cerca de 30 metros de estrada por pintar! Será que a tinta acabou e ninguém se lembrou de comprar um balde de tinta para acabar a pintura? Custaria muito terem feito isto bem? Poderá ser que não haja uma alminha da câmara que ali passe e veja o que está feito e o que deveria ter sido feito? Mas devem gostar de ver as coisas assim e qualquer dia até é provável que possa vir ver a Cidália pintada apenas em parte, deixando o resto da cara por pintar!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

10 comentários

  1. Isso é normal nesta Câmara.
    Na empreitada de espalhamento de alcatrão colocaram a pintura do eixo das vias, mas esqueceram-se da pintura das passadeiras que havia nessas ruas, até que tiveram de, á pressa e fora do concurso, mandar a empresa pintar as passadeiras em “trabalhos imprevistos”.
    Por falar em esquecimentos, há mais de um ano a Câmara comprou umas casas em ruínas e respetivos logradouros no cruzamento da Rua do Lamarão com a estrada Picassinos/Albergaria para a criação de melhores condições de visibilidade e consequentemente melhores condições de segurança rodoviária na Pedrulheira… mas o assunto caiu também no esquecimento e os acidentes no local miltiplicam-se.

  2. Já alguém dizia que a CMMG precisa de ser auditada, precisa de ser modernizada, não em computadores XPTO, mas sim em recursos humanos, chefes de divisão, que nada controla, que nada fazem. Todo o trabalho tem de ser fiscalizado, é assim nas empresas, porque não nos trabalhos do município. Precisa-se de mudanças e ontem era tarde.

  3. Na lógica do Estado atual, e seu funcionalismo público, quanto mais arcaico melhor! Mais funcionários, mais Jobs for the boys, maior negociatas, mais controle da massa eleitoral, mais controle sobre a pseudo-democracia!!!
    NINGUÉM mexe nisto! A não ser que…

  4. Para quê continuar quando as restantes estradas (onde acabou a pintura) vão ser alvo de obras (pelo menos já têm as marcações de obra pintadas a verde no chão)? Para depois virem dizer que “ha e tal… andaram a pintar e agora vão fazer obras e estragar as pinturas…”
    Às vezes é preso por ter cão e preso por não ter!!!

    • Joao Ribeiro exactamente João. Vivemos em época eleiçoeira, e a ordem vinda de cima é, façam obra e não olhem a meios nem a projectos. E o Zé cá do bairro, não aprende, apesar dos 45 anos de escola😃😃😃…

  5. O povo é tão burro e estúpido, que ainda engole esta palhaçada toda!

    O PS nacional, exigiu a todas as câmaras, que fizessem show-off.
    Alarido, o mais possível! Gastar, gastar… Há eleições para ganhar, e boys para manter no lugar.
    Fazer qualquer coisa e a qualquer preço, é a ordem!

    • Correram com a camarada Odete João, de uma forma muito pouco simpática. Para meter o João Paulo. Incrível.
      Peço aos militantes e simpatizantes do PS com algum decoro e consciência e honestidade, que não votem nesta gente, neste PS. Mas votem. Em branco ou nulo. Não pactuem com este PS, das Cidálias, Rui Rodrigues, Pedrosa, Nelson, e outros que tais. Por favor!

  6. Afinal também eu errei… as marcações não foram terminadas naquele dia só e apenas por uma organização do serviço uma vez que a continuação do mesmo implicava o corte de trânsito em hora já de alguma (muita) circulação naquele ponto.
    Entretanto os trabalhos já foram concluídos

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário