CMMG

Depois daquilo que lemos e que já aqui transcrevemos, fomos tentar saber mais do que tem sido aquilo que nos parece ser uma ‘travessia do deserto’ por parte de uma associação que tem estado com dificuldades junto da câmara. Depois de terem sido aconselhados a criarem a associação porque alegadamente desse modo poderiam obter mais apoios por parte do estado, reuniram com a vereadora do desporto, que à data era ainda a Cidália, tendo-lhes sido dito que a câmara teria todo o interesse em ajudar. À data pediram apenas um espaço onde poderem treinar. A Cidália, então vereadora, disse que depois contactariam. Não o fizeram. Chegaram depois ao período de eleições e aí os contactos de partidos e movimentos foram bastantes, mas sempre na perspectiva da conquista do voto e nada mais. Surge mais tarde o primeiro atleta a ser seleccionado e que se tornou campeão nacional, apesar de haver vários atletas que são medalhados. A batalha da associação foi então no sentido de conseguirem que o atleta, o Joel, fosse ao campeonato do mundo. Aí obtiveram vários apoios de várias empresas. Mandaram pedido à câmara, acompanhado até por ofício da própria federação, mas, chegada a data para ir, não havia dinheiro e o atleta teve que ir com dinheiro seu e da associação. Só cerca de seis meses depois é que a câmara contribuiu com menos de metade daquilo que era necessário. Mais tarde, com outra atleta, a Carla, tentaram que ela fosse ao estágio da selecção já que o seleccionador lhes deu indicação de que era necessária a sua participação. O custo eram 2400 euros e tinham, à data, um mês para conseguir essa verba. A atleta contactou a câmara e a resposta que teve foi a de que a contactariam. Ligou uma segunda vez e a resposta que teve foi a de que nem sabiam do que se tratava. Tentaram uma terceira vez, agora com uma cunha para um contacto no seio da autarquia que por certo iria ajudar. Dois meses passaram e nem contacto houve. O resultado foi o esperado, a atleta não foi porque não conseguiram obter dinheiro par a isso. Na semana passada, apesar da ausência de resposta a situações anteriores, um atleta quis apenas que lhe fosse emprestada a bandeira do município para que, caso fosse ao pódio, pudesse tirar foto ao lado da bandeira. Não foi ouvido e foi para a prova sem a bandeira. A associação tem um atleta que é bi-campeão europeu, uma campeã ibérica, um campeão nacional e vários atletas medalhados, sendo até conhecida por ser sempre medalhada nas provas em que participa. O texto que foi partilhado nas redes sociais e que transcrevemos no último post levou a que tivesse havido um contacto do adjunto da Cidália que, mais uma vez, disse que contactariam. Em poucas linhas esta a a história da ‘travessia no deserto’ que conta com uma total ausência de resposta por parte da autarquia. É deste modo que a câmara apoia o desporto e os campeões aqui do concelho. Fica por perceber porque motivo uns têm tanto e outros têm nada!


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 comentários

  1. Ainda não percebi o que é estranho, em todo este texto? Li e reli, tornei a ler, tudo normal. Esta câmara continua igual a ela mesma, não reconhecendo os seus atletas, não dinamizando o desporto no seu concelho. No entanto, as fotos onde aparecem alguns, disse alguns ou melhor algumas vereadoras do executivo, em festas, continuam a circular nas redes sociais. Continuação do mesmo,……desprezo pelos seus.

  2. Mais uma vez intervenho para dizer que isto é uma vergonha, porque nós marinhenses deixamos, não fazemos nada para mudar! Continuamos a fechar os olhos a não querer ouvir o que se passa na Marinha Grande! Tenho muito orgulho em ser Marinhense, mas sinto vergonha de quem está a dirigir os destinos desta cidade. Peçam demissão dos cargos que exercem! Não sujem mais o nome dos Marinhenses:

  3. Ficamos a saber mais uma vez que QUEM MANDA, apenas faz isso….e MAL!
    Não teem palavra, não tem noção do que dizem e apenas prometem, sem fazerem intenção de manter a palavra.
    A vergonha que tanto se fala por aqui, é o que faz falta a esta “gente” que pensa ser rei e senhor aqui da terra.
    Começo a pensar, que o que faz falta a tanta MENTIRA de Caetanos, Cidalias e Célias, seja uns treinos a sério com quem ganha titulos INTERNACIONAIS para a “marinha grande” e para Portugal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário