CMMG

Muitas são as vezes que se ouve dizer que na câmara tratam tudo em cima do joelho. Do lado de quem decide a desculpa é sempre da morosidade dos concursos, nunca sendo sua a culpa dos atrasos. Em S. Pedro começaram a fazer a reparação dos passadiços. A responsabilidade não é da câmara, mas entende-se que insistam em substituir-se aos organismos do Estado face à inércia destes e à necessidade de dar uma ajuda ao Governo. Os passadiços há muito que estavam por reparar e, mais uma vez, o começo dos trabalhos surge quando já deveriam estar concluídos. Apesar de não ser responsabilidade da câmara, já que decidiram fazer, qual a lógica de estarem a começar os trabalhos de reparação dos passadiços numa altura em que a época balnear está já em pleno? Começam tarde e, como é óbvio, acabam tarde. Claro que haverá quem diga que mais vale tarde do que nunca, mas será esse argumento que queremos que seja a matriz do funcionamento da câmara? Andaram meses e anos para fazer muita coisa, o que levou a que o concelho ganhasse um aspecto de abandono como não há memória. No último mandato deixaram muita coisa semi feita no anterior mandato e agora estão a executar as obras que o executivo PS não fez. Claro que alguma vez as reparações tinham que ser feitas e os buracos tapados, mas porque é que não é feito no momento certo? Não foi feito antes quando deveria tê-lo sido e agora continua a não o ser!


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário