CMMG

Há uns ias escrevemos sobre o estado em que se encontra a zona industrial. O mato fazia parecer que estávamos a entrar numa zona inabitada. A semana passada andaram por lá a fazer aquilo que deveria ter sido feito há muito, cortar o matagal existente. Passaram já vários dias desde que por lá andaram e fomos dar uma vista de olhos ao estado em que ficou depois do corte. Pois bem, o mato foi desbastado, mas os restos ficaram! Quando se passa pelos passeios, e agora já se consegue passar, caminha-se em cima do que foi cortado e deixado para secar em cima do passeio. Ou seja, em vez de ser feito o corte e terem procedido à limpeza dos restos, deixaram tudo pelo chão. O aspecto da zona industrial não melhorou. Será que é assim tão difícil fazerem as coisas bem feitas? Poderá ser que não há ninguém na câmara que passe para ver se o trabalho foi bem executado? Bom, bem vistas as coisas é provável que tenha sido tudo feito de forma intencional para que fiquem os vestígios de que andaram a cortar o mato na zona industrial.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 comentários

  1. Aqui continua o mato está limpo á minha porta pois paguei para me limparem a(Rua)á frente da casa.Quanto aos privados…ninguém vem ver esta miséria e multar por falta de limpeza.Só por aqui dava uns€valentes de multa.SERÁ QUE NÃO PRECISAM DE DINHEIRO?!…😡

  2. De facto é verdade, muitas vezes se critica os funcionários da junta (os que fazem limpeza ) mas devo dizer que sempre que fizeram a limpeza dos passeios limparam tudo e ficou sempre impecável, os que fizeram este trabalho e não só neste local ficou desta forma.
    é caso para dizer quem são estes senhores, será que o pagamento deste serviço realizado vai ser liquidado em parte ou apenas foi contratado o corte ?
    fica a pergunta .

  3. A Câmara está à espera que venha o vento para limpar os sobrantes da limpeza, tudo ao natural, como convém daí o filme “…e tudo o vento levou) que só não leva aqueles três imbecis …

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário