CMMG

Há muitos meses, logo após terem tomado posse, em cumprimento de uma promessa, a Cidália contratou uma empresa para estudar a reorganização da câmara. seguiu o conselho do ex-presidente da Assembleia Municipal. O resultado dessa análise foi a concentração de mais poderes em alguns departamentos e, em especial, no gabinete. Para chegarem a essas conclusões, a empresa recebeu 9950 euros. Claro que até ao momento os munícipes não notaram que houvesse qualquer mudança. Os tempos de espera não melhoraram, a rapidez nas decisões mantém-se a mesma. Agora decidiram contratar a mesma empresa para “consultoria para reengenharia de processos e modernização administrativa”. São mais 59.900 euros por dois anos. É naturalmente uma mudança necessária e há muito pedida, mas além do muito tempo que vai levar essa “reengenharia”, não deixa de ser interessante ver-se que os eleitos não conseguem fazer nada sem que seja com recurso a serviços externos. Poderá dizer-se que há coisas que a autarquia não tem e necessita de contratar fora. Naturalmente que sim. Quando se trata de consultadoria fica-se com a sensação de que os eleitos nem para a modernização e reestruturação têm ideias. Não deixa também de ser interessante ver-se que a mesma empresa é contratada por “consulta prévia”. Ou seja, fizeram o primeiro serviço, mas deixaram logo a porta aberta para que fossem a seguir os contratados para fazer aquilo que os eleitos não sabem fazer. Depois disto há uma questão que ficamos sem saber como responder. Os eleitos (com pelouros) não tomam decisões de carácter politico, ficando sempre limitados ao que os técnicos lhes dizem; não têm ideias de como organizar a câmara; tudo o que é feito é com recurso a terceiros… afinal, se nem as peças dentro da câmara conseguem mexer, estão lá a fazer o quê?


Seguir
( 3 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

19 comentários

  1. Quando há competência a organização aparece mas como esta autarquia nem sabe o que anda a fazer vai daí contrata uma empresa….para nada fazer, vamos a ver se não está conotada com o partido.

    • Caro Anónimo. Pelo nome de quem assinou o contrato, parece-nos que terá sido Secretário de Estado do Desenvolvimento Educativo e da Administração Escolar no governo do Passos.

      • Secretário de Estado por poucos meses… Correu mal e foi demitido ou forçado a demitir-se!

      • Sempre é quem eu pensava. Já tirei as minha ilações. Pode ter sido secretário de estado do governo de Passos, mas…( como diz alguém há sempre um mas).
        As reticências ficam para dar azo à imaginação de quem quiser. Fico-me por aqui.

  2. Não há almoços grátis.
    REPITO:
    Não há almoços grátis!!
    Não há hoje, UM!!!
    Um concurso público, que não tenha, à partida, destino certo…
    Só não vê, quem não quer!

  3. Reorganização de?… Não se sente nada de novo, pelo contrário. Um marasmo que mete dó. Todos resignados a esperar o próximo, até os boys aguardam melhores dias.. Uma tonta, um totó e uma saloia a gerirem o dinheiro do contribuinte.

  4. E não haverá uns quantos boys and girls à espera de uma reorganização para se abocanharem de alguns lugares enquanto não vem o próximo?

  5. Há muitas formas de pressão sobre quem tem o poder de decidir, uma delas é a critica pública sobre a sua actuação, umas vezes construtiva, outras nem tanto.
    Os fracos “vendem-se” por este tipo de pressão, veja-se o jornal da terra.
    Agora é um contrato de 59.900 a somar ao outro de 9.950 em ajustes directos que somados estão no limite do admissível por lei.
    Os artigos semanais publicados no jornal da terra da autoria de uma certa personalidade local estão a sair muito caros ao erário público.
    Como é possível contratar-se uma empresa, por ajuste directo, quando o serviço anterior prestado pela mesma empresa à Entidade está a revelar-se um desastre com os resultados bem visíveis aos olhos de todos – refiro a reorganização dos serviços camarários.

    • Reorganização de q? Mudaram-se umas letras nas siglas dos mesmos serviços… Só pode ter sido para pagar algum grande favor e pelos vistos parece continuar

  6. Mais uma?
    Ainda nem há um ano fizeram uma e já vão fazer outra? Como é que se explica isto? Não é suposto uma reorganização de serviços ter efeitos uns bons anos depois de ter sido feita? Ficou mal feita? E pagaram?
    Andam mesmo a brincar com o nosso dinheiro… E depois não querem que se diga que é má gestão e que andam a encher os bolsos

  7. Sugestão de reorganização…
    Cidália, Caetano, Célia, Testa e Araújo…RUA, JÁ!
    … iam sentir-se melhorias imediatas!
    Seguem-se 15 dias de nojo, e depois pensava-se no resto.
    Haveria muitos mais a dispensar, e outros que tem de ser colocados no sítio certo…

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário