CMMG

Há dias, numa das reuniões de câmara, foi afirmado que o Caetano tem por hábito dizer que está tudo tratado, mas depois nada aparece feito. É, sem dúvida, a sua imagem de marca. Com os sorrisos àquilo que apenas ele acha graça, vai dizendo que tudo está tratado, mas vai-e a ver e não está. Curiosamente até fica ofendido quando apenas são apontes as coisas que ele não fez, como se não fosse pago para estar ali para fazer aquilo que necessita ser feito. Mas o que foi dito em relação a ele aplica-se a mais elementos do executivo. Hoje é notícia o facto de ninguém saber onde pára um alegado estudo que estaria a ser feito sobre a possibilidade de criação de uma linha para S. Pedro do comboio de lata. Há seis meses que esse estudo deveria ter sido entregue e, pelo que também conseguimos saber, ninguém, nem mesmo dentro da câmara, sabem o que é feito desse estudo. O problema com esse estudo vai mais além do que o simples facto de a oposição não ter dele conhecimento. Pelo que conseguimos saber, ninguém tem! Naturalmente que não cabe aos eleitos com pelouro elaborar o tal estudo, mas é deveras estranho que, até ao momento, não tenham dito nada sobre o assunto. A presidente parece que nem amarrada à linha do comboio consegue fazer com que as coisas avancem! Os meses passam e há assuntos que caem no rol do esquecimento, ainda que sejam assuntos que custaram dinheiro a todos os munícipes. Queixam-se depois que a oposição apenas os questione sobre que está por fazer! E é em relação às questões que são colocadas pela oposição, cujas respostas não são dadas no momento e são prometidas serem dadas por escrito, seria interessante que a oposição fosse disponibilizando aos munícipes as respostas que possam ir recebendo às questões que não são respondidas. Já que as reuniões de câmara são públicas, porque não tornarem também públicas as respostas que possam receber!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Teem de correr com esse Caetano ! Bom se calhar há mais como ele ! Mas eu não vou a reuniões e agora nem vivo aí !

    1
    1
  2. De facto, o comentário é correcto, no entanto os vereadores da oposição também são os grandes culpados, uma vez que não se dão ao respeito. Nuigem os leva a serio porque, em muitas matérias de menor relevância fazem espetáculo de circo, depois para temas importantes perdem toda a postura.
    Todos são culpados e todos têm de ser mudados para bem da população.

  3. Ai coitadinha, tirem a senhora dali que ainda vem um comboio e fica toda desfigurada. Tenham dó, isto não se faz nem ao Trump quanto mais à Cilili! Que horror.

  4. Cilili, corre, corre daqui… vem aí a locomotiva podre que compraste atrás de ti… afinal não anda, podes parar no pinhal e… ficar-te por aí nos próximos 2 anos!! Não fazes falta, diz o Curto e grosso

  5. Mas afinal o estudo foi feito?
    Foi pago?
    Se foi pago é porque deve ter sido entregue.
    Quem é que pagaria um estudo que não foi entregue?
    E se foi entregue, foi a quem?
    Certamente que isso sabem, e que não iam pagar um estudo sem alguém o ter recebido…
    E começando por quem o recebeu, devem conseguir chegar a quem o tem…
    Ou não se apuram responsabilidades?
    A menos que não tenha sido feito…
    Se não foi feito, há mais um mono, que deve ter custado uns bons milhares de euros, que vai ficar a apodrecer…
    …e assim se executa o orçamento.
    Quanto é que custou o estudo? E quanto é que custou o comboio? Para quê?
    Questões que os vereadores têm de esclarecer, com respostas na reunião.

    Afinal, para que servem reuniões públicas se a informação sobre os assuntos importantes que nelas são discutidos nunca chegam a público?!
    Mais uma sugestão: Alguém deveria propor, e a câmara devia aprovar, que todas as reuniões de câmara sejam públicas. Não sabem quantas vão ser? Estimem pelo número das que foram feitas no ano passado. A quantidade não deve ser muito diferente. Ou então a câmara que assegure ela própria a transmissão com câmara estática e som. É suficiente.
    Será que mais alguém percebeu ou sou só eu, que os assuntos mais importantes, mais relevantes e mais inpactantes para o concelho e para a câmara são sempre encaminhados para reuniões que não são públicas, não são transmitidas?
    Só pode ser para manter o público na ignorância, esconder, algumas vezes, a incompetência, para depois jogar com contra informação face às informações que vão aparecendo por aqui e saem pela boca dos restantes vereadores.
    Está na altura de começar a exigir total transparência, e que os pedidos dos vereadores são respondidos. A Assembleia, que fiscaliza a câmara, também deveria começar a exigir as informações que nunca são dadas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário