CidáliaCMMG

Muitas são as vezes em que ouvimos a Cidália e ficamos na dúvida em relação a se o que ela diz é fruto de ignorância ou maldade, procurando levar a que os munícipes possam ficar convencidos de uma realidade que não existe. Na última reunião isso voltou a acontecer. Na parte em que é suposto ela dar resposta às questões que a oposição lhe coloca – que ainda não percebemos porque é que a ela não aplica o regimento em termos de cumprimento de tempo quando se põe a dissertar – ela referiu que se o orçamento não tivesse sido aprovado não teria hipótese de fazer obras. Não percebemos se o que diz é porque não sabe ou é porque quer convencer que se não fosse aprovado o orçamento a câmara ficaria sem poder fazer alguma coisa! Desde logo, se os orçamentos fossem para ser cumpridos, não teríamos o que temos tido, inúmeras modificações que desvirtuam por completo o que é aprovado. Por outro lado, a não aprovação de um orçamento apenas faz com que a câmara continue a ter que se gerir pelo que foi aprovado, destinando o dinheiro que tem às rubricas que estavam inscritas no ano anterior. Poderia dizer-se que isso limitaria a governação, mas não é o caso porque, como se tem visto, as modificações permitem que se transfiram verbas de um lado para o outro quase que indiscriminadamente. Ou seja, a Cidália deturpa intencionalmente a verdade, por ignorância ou maldade, do modo que mais lhe convém, perante a passividade da oposição que a deixa dizer o que quer sem que a desmintam. Sabemos que na politica vale quase tudo, mas é feio a presidente repetir vezes sem conta algo que todos sabem que não corresponde à verdade. O orçamento, ainda que não tivesse sido aprovado, não traria implicações nas obras que a câmara tem para realizar, desde logo porque todas as rubricas para todas as obras são incluídas desde há anos, ficando depois apenas à espera que lhes atribuam verbas por via das modificações.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Essa senhora, e os restantes vereadores nem para gerir uma instituição cheia de dinheiro, repleta de funcionários, e sem concorrência…
    É preciso ser muito incompetente!
    À frente de um negócio a sério, era falência na hora.
    Quem nem chega a lagartixa, não pense em ser jacaré!

  2. Com uma oposição, que tem vereadores que são especialistas em fazer somente questões de fraca relevância sem colocar alternativas como é o caso do Aurélio. É fácil a cidalia governar. Ele fica muito contente, até parece que está a resolver coisas, e depois morreu, sem ideias alternativas ela decide a sua maneira.
    Querem milagres.

  3. Será que andamos todos a dormir?
    Como pode ela governar uma edilidade?
    Vereadores, porque não a encostam à parede, medo ou incompetência também?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário