CMMG

Depois de tanta promessa, de tanta coisa que foi dita, de tanto ‘beija-mão’, foi pena que não se tenha concretizado aquilo que ouvimos que alguns munícipes iam fazer. À mingua de locais onde poderem estar a comer o coelho com arroz, ouvimos que haveria munícipes que hoje iriam ‘abancar’ em frente à câmara e aí fazerem o seu pic-nik próprio do dia. Teria sido engraçado ali estarem a fazer o que a presidente garantiu que poderiam estar a fazer nos locais tradicionais. E por falar nela… ainda não vimos nenhum elemento do executivo! Poderá ser que nos tenhamos todos desencontrado, mas onde param eles? Ah… demos também um salto ao recinto das festas. E então não é que há muitos munícipes que não puderam ir comer o coelhinho porque estão atarefados a preparar tudo para que logo, no dia de feriado, possam abrir portas! Ao contrário do que foi dito por quem decidiu alargar as festas para hoje, há mesmo pessoas que não puderam ir para o pinhal. E entende-se o motivo! É que não é por nada, mas depois da forma como a Célia foi rigorosa na cedência de espaços e na forma como excluiu uma colectividade, há o risco de, se alguma tasquinha não tiver aquilo que está na ementa, possa ainda ser banidos de receber apoios o resto do ano ou mesmo expulsa do concelho! É que aqui somos muito cumpridores dos regulamentos. Pena que não os haja para tudo!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. é só treta
    o “picnic” só promessa, coragem nenhuma
    assim vão longe
    comparar com manifestação social e o futebol
    compreendem?

  2. O Amigos a malta que arrancou os paralelos contra a policia de choque mandada p a Marinha pelo regime de Salazar em frente a Câmara já está na reforma e os novos querem é festas e futebol por isso é que a terra está como está

  3. Ao contrário dos elementos da Câmara Municipal que são profissionais, os elementos que integram as associações e as coletividades, são voluntários, foram eleitos por sócios, e ao contrários dos primeiros referidos, estes cumprem com as suas obrigações, sempre, e muitas ou quase sempre , com prejuijo da sua vida familiar. Por falar nesse prejuijo, quero aqui deixar uma fraterno abraço, amigo e sentido, ao executivo, especialmente à EXma. Vereadora Célia, porque conseguiu estragar uma tradição que tem mais anos que a sua vida, conseguiu retirar a muitos, o prazer que é, estar no pinhal rodeados da familia e amigos a conviver, talvez ela não saberá o valor desses momentos, mas muitos, sim, muitos sabem e foram inibidos dessa sã convivência.
    Em relação aos municipes não estarem presentes em frente da CMMG, não fazendo o que se andava a combinar nas redes sociais, é uma situação normal, e porquê? Porque este povo, infelizmente, e apesar de tudo estar muito mal no Municipio, as pessoas continuam a defender, porque defendem não as pessoas que elegeram, mas sim as cores partidárias. Ainda não entenderam que apesar de ter valores socialistas, coisa que alguns apesar de serem desse partido, não os conhecem, mas dizia eu, como são desse partido, indiferente das qualidades das pessoas, metem sempre a cruz no “seu” partido, e muitas vezes temos de ter pessoas como estas que não estão sem a minima qualidade. Existem duas cores politicas que ainda têm votos, indiferente de quem os representa, infelizmente. Vejam o que anda a ser feito, vejam o que o presente nos deu, e digam se fizeram a melhor escolha. Por favor estamos no séc XXI, elegam, particem sim, importante participar, fim com a abstenção, mas escolham, olhem as pessoas, vejam as suas qualidades e depois sim, escolham. Não nos podemos permitir a ter pessoas, que estão lá, mas lá nadem fazem.

  4. Desculpe sr Emidio Marrazes, concordo em parte com o Sr., mas como sabe, e melhor que eu, quem representa essa cor politica que refere, nem no Concelho, nem na CMMG nos seus orgãos, tem alguma capacidade de intervenção, não discordo dos valores dessa cor politica, mas abomino a falta de capacidade dessas pessoas, o mesmo discurso, completamente ultrapassado, velho e desatualizado. Precisa-se de gente nova, com os mesmos valores politicos, mas que passem uma mensagem mais inovadora. Não se esqueça também, que foi ao exagero de algumas dessas manifestação que levou ao fecho de empresas de referência (IVIMA, Manuel Pereira Roldão). Sim, direito à greve, mas bom senso, o patronato não poderá ficar com todos os lucros e todo o poder, mas são eles que inovam e promovem o emprego. Por exemplo, todos comentam a presidenta da Junta de Freguesia da Marinha Grande, mas o que tem feito ela pela Marinha a não ser estar sempre ligada às associuações, algumas em particular. Mas veja qual o trabalho feito pela junta para a cidade, uma cidade como a Marinha precisa de todos os fins de semana ter e promover atividades que integrem todos, e isso não existe, e a JFMG também tem grande culpa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário