João

Já se sabia que a João não era mais do + Concelho. Não se conheciam as razões, mas agora sabe-se que tudo se ficou a dever ao facto de ela não querer votar a transferência de competências para a câmara como o movimento queria. Por esse motivo saiu com o rotulo de traidora. Até aqui nada de muito novo. O movimento quis que ela desse lugar a quem a seguia na lista, mas ela não quis invocando que desse modo estaria a trair os seus votantes. Presumimos que se estaria a referir à família porque são os únicos que representará. Mas a pirueta surge no momento em que a João, para justificar o motivo de não dar lugar a outro, alega que os movimentos de cidadãos eleitores não existe no momento imediatamente a seguir à eleições. Pois bem, ela tem razão no que afirma. O que não se percebe é o que é que andou a dizer todos estes meses sempre que falava no +C se, pelas suas palavras, o movimento não existe desde que houve eleições! Percebe-se que o movimento lhe interessou quando era para falar num suposto colectivo que representaria, colectivo que agora, porque lhe convém, diz que não existe. A falta de coerência parece ser algo que impera por aqueles lados. Uma coisa que não referiu foi porque motivo tem sido vista num outro movimento de intervenção politica! Será que vai dali sair mais uma pirueta e vai passar a representar um grupo que nem sequer concorreu a eleições, mas que claramente tem aspirações a ter intervenção politica? Resta esperar pelos novos argumentos.


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. O Aires Rodrigues por onde passa nunca fica.
    Não percebeu que nem a fama vota nele é que se alguma vez esteve no tempo, agora seguramente que está fora do tempo.
    Não percebe as mudanças e continua no princípio do século passado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário