Célia

«Uma mentira repetida mii vezes torna-se verdade.» (loseph Goebbels, ministro do pro-pagando do reich na Alemanha Nazi)
A Sra. Vereadora afirmou na reunião de Câmara de 22/04/19 e na Assembleia Municipal de 30/04/19, em relação às festas da cidade, que tinha reunido com as colectividades e só uma não tinha concordado que as festas se alargassem à quinta-feira de Ascensão.
Ora vejamos o significado de reunião: encontro de duas ou mais pessoas com propósito de discutir algum tema ou realizar alguma actividade. É conveniente que todos os assuntos tratados sejam registados em uma acta. Desta forma os assuntos abordados durante este evento não serão esquecidos e poderão ser retomados, se necessário.
Na verdade, a Sra. Vereadora convidou as Associações paro dor o conhecer o programa das festas da cidade e dar eventuais esclarecimentos, nomeadamente no que respeita ao modo de inscrição e critérios de selecção bem como das regras de participação aprovadas em reunião de Câmara de 12/03/19.
Quando eu, como dirigente da ACR Comeira, informei que não pensávamos abrir o stand na quinto feira da Ascensão, por razões que tem a ver com as dinâmicas da própria colectividade, questionando como poderíamos fazer, o resposta foi que as regras eram para cumprir e não se podiam abrir excepções; quando o Sr. António Brito, do Agrupamento de Escuteiros, interveio sugerindo que uma vez que a Comeira não tinha condições para abrir no feriado, bom seria que houvesse alguma flexibilidade da parte da Autarquia, a Sra. Vereadora cortou a palavra ao Dirigente, repito cortou a palavra, não deixando terminar a sua intervenção e dizendo que as festas são “FACULTATIVAS E GRATUITAS”.
Perante o que acabei de descrever informo que a Sra. Vereadora MENTIU quer no REUNIÃO de CÂMARA quer na ASSEMBLEIA MUNICIPAL.
Vivo em democracia e aceito a decisão de todos os dirigentes que vão participar nas festas da cidade, no entanto, é preciso lembrar que sem colectividades não haveria festas da cidade. Estas, entes de existir este evento, já eram entidades sustentáveis e não estavam, nem estão, dependentes da apoia da Autarquia para subsistir, embora dado todo o trabalho que desenvolvem, devam ser apoiadas. A preocupação que existe em fazer mais um dia de festa não é, na minha opinião, para ajudar as colectividades, mas sim para desviar as famílias rnarinhenses do tradicional convívio no pinhal, dado o estado deplorável em que se encontra e a inexistência de diligências para melhorar. É uma afronta à história, à tradição e à cultura da MARINHA GRANDE.
Chega a ser ridículo (para não utilizar um termo mais forte) ouvir a Sra. Vereadora dizer, cito “ninguém quer acabar com a tradição, vão comer o coelho com ervilhas e depois vêm para a festa”. Era suposto as mulheres trazerem bom senso à política o que na Câmara do Marinha Grande está longe de tal acontecer… Os dirigentes associativos têm duas opções: ou vão comer o coelho com ervilhas ou vão trabalhar para as festas da cidade.
Os DAV’s (dirigentes associativos voluntários) da ACR do Comeira, tal como outros, tem dado muito do seu tempo e da sua vida a esta associação e decidiram ir festejar a Quinta Feira da ASCENSÃO como é tradição.
Como dizia o poeta:
‘Mesmo na noite mais triste
Em tempo de servidão
Há sempre alguém que resiste
Há sempre alguém que diz não…’

Autor: Carlos Franco


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

32 comentários

  1. Pelos vistos a mentira começa a ser de uso normal no discurso da Sra Vereadora Célia, situação que deve ser esclarecida, pois a ocupação do respetivo carga não se compadece com a forma de atuar descrita. Atrevo a dizer que esta forma de atuar, talvez requeira uma atitude mais rígida por parte da AM.

  2. E outra mentira dela foi dizer nas colectividades que as regras tinham sido aprovadas na Camara por todos e na Câmara disse que as regras já tinham sido aprovadas por todas as colectividades. Mentirosa.

    • Urgente a atuação da AM perante esta forma mentirosa de exercer o cargo. Como órgão máximo no município, a AM precisa de atuar, quiçá a troca da respetiva vereadora. Os munícipes não se identificam certamente com esta forma baixa de representar o povo, uso da mentira.

  3. Atitude déspota e fascizante que deveria envergonhar a força partidária que lhe proporcionou o lugar que ocupa. É a antítese dos valores democráticos propagados pelo Partido Socialista, nos quais eu me revejo enquanto cidadão. Infelizmente, a competência e qualidade humana, exigências e características tão cruciais, nos cargos que estas pessoas ocupam, já há muito tempo desapareceu no PS da Marinha Grande. Já chega, estão esgotados, é hora de mudarmos o paradigma.

  4. Sr. Da Comeira, não se adiante nem se atraze, sabemos que está a mando do Aurélio. A esperteza no seu caso é condicionada, por isso não faça fretes a nuigem, senão espalha-se. Amigo alguém o impediu de ir no dia seguinte? Qual o drama? A marinha para por causa de uma associação? Essa agora… Ou julga que por ir a um programa de televisão lhe dá alguma preferência ou assusta alguém ? Cada macaco no seu galho.

    1
    3
    • Vergonha de comentário, para quem tem responsabilidade no PS e na CMMG, assim não chega lá. Os munícipes não dormem, e farão no momento o seu julgamento. Por um se ganha, mas por se perde.

  5. Já muito foi dito sobre as festas deste ano. A câmara decidiu fazer mais um dia de festas, e decidiu fazê-lo num feriado MUNICIPAL (não é nacional, é municipal) que calha à quinta-feira, durante o qual é habitual as famílias irem para a mata fazer o tradicional almoço ao ar livre, em convívio com outras famílias e amigos. Não podem dizer que não sabiam da importância deste dia. E digo a câmara decidiu porque foi isso que foi comunicado na reunião com as coletividades: as festas iam iniciar no fim de semana na quinta-feira da ascensão, e se houver dúvidas, falem com as coletividades que lá estiveram.
    A câmara sabia da tradição de ir para o pinhal neste dia, que os próprios partidos políticos organizavam os seus convívios com toda a pompa e circunstância e tudo decorria até final do dia. A CDU ainda o faz, embora colado à organização da Junta. O PS já não sei se o tem feito e se vai continuar a fazê-lo.
    Independentemente de convívio organizado politicamente ou por iniciativa de famílias e amigos, depois de um dia extenuante a vários níveis, arruma-se a trouxa e ruma-se a casa, porque os miúdos estão cansados, os mais velhos também, e o dia seguinte é de trabalho.
    Era suposto ter de haver alguma sensibilidade e bom senso para estas questões e pensar nelas quando se tomam decisões destas.
    Podia ter decidido alargar os dias de festa no fim de semana seguinte, de três dias, aproveitando um feriado NACIONAL, mas optou por não o fazer. Já por aqui se disse e bem, que muitos munícipes não trabalham no concelho e não vão gozar o feriado municipal. Já nem falo naqueles que até poderiam querer vir passar o fim de semana e aproveitar os dias todos das festas, porque não vão poder fazê-lo, a menos que metam uns dias.
    Não foi explicado que análise realizaram quanto à opção que tomaram, ou mesmo se a fizeram com esta profundidade (que é até ligeira).
    Também já aqui se questionou sobre a “legalidade” das regras que levaram a Comeira a ser colocada de parte. Se as regras forem nulas, não quer dizer que o argumento utilizado para o afastamento da Comeira cai por terra? É que parece que sim.
    Já aqui se falou da falta de publicidade, apesar de por exemplo, já ter sido dito por vários artistas locais que andam a preparar os espetáculos desde janeiro ou fevereiro, mas nem uma linha para publicitar o que estava já a ser preparado e irá acontecer nas festas (e se alguém precisa mesmo de uma montanha de publicidade são os artistas locais).
    A mim não me importa nada que os maridos das vereadoras ou as esposas dos vereadores, até mesmo o marido da presidente vá cantar, se for de graça e souberem cantar. Se receberem dinheiro e não forem realmente artistas incomoda-me, porque o dinheiro é público e à mulher de César não basta parecer… mas sendo mesmo artistas, não vejo onde está o problema.
    Já aqui se falou que só na segunda-feira foi autorizada a contratação da empresa que vai fazer as festas, as mesmas que abrem daqui a pouco mais de duas semanas. Eu se me convidarem para fazer um trabalho que nunca fiz e que me vai levar um mês a preparar, e não sei se é tempo suficiente para preparar uma coisa destas, vou pensar duas vezes antes de propor fazer. Se eu já o tivesse feito antes era mais fácil, e secalhar até ia precisar de menos tempo e não me incomodava nada que estas coisas se atrasassem, mas o risco é grande, para quem faz e para quem paga. Quem está no mercado, ou corre riscos ou não trabalha. Mas havia necessidade? Porque é que se sujeitam empresas a riscos destes? Porquê em cima do joelho?
    Eu não gosto muito dos grupos mais conhecidos que vão actuar. Acho que podiam ter feito melhor, mas gostos são gostos. No meu caso vou lá estar na mesma porque não são só os grupos que me interessam, mas admito que poderá não ser os dias todos, nem com o mesmo entusiasmo.
    A verdade? Na minha opinião, tudo isto parece um grande novelo difícil de desenrolar de tão emaranhado que está, e é mais um exemplo do tipo de gestão que se faz neste concelho (ou não se faz). Quem é que é responsável por tudo isto? Pela lógica, pelo menos, e em primeiro lugar, a presidente. É ela que lidera e comanda. Depois, a vereadora que tem à sua responsabilidade esta área e tem sido o rosto das festas. Ficava-lhes bem explicar isto tudo bem explicadinho se houver explicação.
    Fico-me por aqui.

  6. Só queria uma explicação! Será pelo presidente da associação da Comeira não querer abrir o Stand, não deve haver festejos? Representou a coletividade no Preço Certo mas não passou a figura pública. Digo eu de que!

    2
    4
    • Deviam todas as coletividades na quinta feira da ascensão não abrirem as barracas, para mostrarem a esses senhores da CMMG, que nada fazem pelo conselho, como é observável, que quem manda é o povo. Quinta feira todos no pinhal, como a tradição manda. Sra Vereadora quer coelhinho? Faça e bom proveito.

      3
      1
  7. Se o Nelson Araújo fosse Presidente nada disto acontecia. A Cidália, a Célia e o Caetano andam a mando do Testa e aqui têm o resultado.
    O Nelson Araújo tem de pôr mão naquilo.

    • Alto aí……tudo menos esse tal de Nelson Araújo, porque ele é que manda na Presidente, na vereação e na CMMG e claro no PS local, fraca liderança, mas por um voto ganhou, logo se entende que a sua vitória só potenciou as separações, é exemplo da falta de liderança. Muito existe a explicar porque aparece agora o Testa, e porque foi embora o anterior adjunto? Talvez por ser cantor, serviu na lista para obter votos!!!!! Está situação deveria ser explicada. Esse Sr Nelson Araújo nada tem com características ou valores para ser um líder municipal. Tal a acontecer seria a vergonha da Vergonha.

    • O Nelson manda na presidente?! Mas alguém manda na presidente?! Está muito equivocado. Ninguém manda na presidente. Ela faz o que quer, já fazia e continua a fazer. Se desse ouvidos aos outros, talvez mandasse melhor.

      • Até poderá ter razão, mas agora esse Nelson é que não. Ele fique por Leiria, o de mora e leve o Testas com ele. Não tem perfil, nem capacidades para uma Câmara, não é agregador de concensos, e tem o enorme defeito de atacar as pessoas nas costas, quer seja na internet ou em pseudo artigos de opinião, no seu jornal político.

  8. Acho que esse senhor da Comeira em vez de andar aqui a fazer figuras tristes, devia fazer do que é a sua competência ganhava mais. Quer mesmo ajudar a associação da Comeira? Então comece por angariar fundos para rebocar aquelas paredes da sede que estão uma vergonha. Isso sim deve ser a seu objectivo em vez de andar aqui a criar tricas como as senhoras que não leva a lado nenhum.

    1
    4
  9. O Sr. da Comeira, quer se queira, quer se não queira, com todo o seu voluntarismo e sem grandes recursos, tem feito um trabalho a todos os níveis extraordinário em prol da associação a que preside, repercutindo todas essas valias em benefício da população de sua terra. Já os correligionários que o/a Sr./a das 15:16 tanto idólatra, nem com os vencimentos chorudos e com os cofres cheios de milhões, apresentam capacidade, habilidade, competência, para resolverem qualquer problema estruturante do nosso concelho, mesmo que já tenha 10, 15, 20 anos de promessas. Esse é que é o facto indesmentível quer queira, quer não queira.

  10. Sim mas isso são assuntos políticos, têm de se preocupar é com o vossa Associação. A câmara deve-lhe alguma coisa?
    Não recebem verbas de apoio para a Associação? Não se metam naquilo que não entendem e naquilo que não vos respeito. Não façam fretes.Depois fazem estas figurinhas tristes. Continue la o voluntariado que é a sua função.

    1
    1
    • Não sendo amigo do tal Sr da Comeira, tenho e terão todos de reconhecer o seu trabalho em prol da associação que preside. O Sr ou Sra deveria sim, já que deve conhecer a Sra Presidente, de a ensinar a trabalhar, porque se fizer alguma coisa de que lhe disser, já é melhor do que tem feito até aqui. E já agora, ponha a trabalhar o resto da vereação, não acha que já é tempo? Não acha que o pouco ou nada que têm feito já chega? Arrebite essa gente. Quando eu não dava para ser mosca e assistir às aulas das pessoas em causa. Voluntariado é a base de tudo, é a base de movimentos portugueses com enorme referência. E é como saberá a base e a verdadeira mão de obra das grandes obras solidárias e educacionais do concelho, quer seja associações, clubes das várias modalidades, alguns centros educativos, bombeiros, tratamentos médicos, etc.

  11. Dr. Nelson, o veneno que tem posto na água engarrafada da Cidália é fraco… a senhora tem uma saúde de ferro, apesar de gaguejar muito, balbuciar umas teorias psicadélicas sem nexo e perder-se no exclusivo raciocínio das festas e rodízios!

  12. Não sendo amigo do tal Sr da Comeira, tenho e terão todos de reconhecer o seu trabalho em prol da associação que preside. O Sr ou Sra deveria sim, já que deve conhecer a Sra Presidente, de a ensinar a trabalhar, porque se fizer alguma coisa de que lhe disser, já é melhor do que tem feito até aqui. E já agora, ponha a trabalhar o resto da vereação, não acha que já é tempo? Não acha que o pouco ou nada que têm feito já chega? Arrebite essa gente. Quando eu não dava para ser mosca e assistir às aulas das pessoas em causa. Voluntariado é a base de tudo, é a base de movimentos portugueses com enorme referência. E é como saberá a base e a verdadeira mão de obra das grandes obras solidárias e educacionais do concelho, quer seja associações, clubes das várias modalidades, alguns centros educativos, bombeiros, tratamentos médicos, etc.

  13. Boa, isso mesmo, por a vereação a funcionar. Pode começar por falar com o sr.aurelio e dizer-lhe para comecar a fazer algo de útil, em vez de andar a meter pedras na engrenagem para tudo complicar e nada se fazer na marinha. Gostei da sugestão. Fale com ele. Desta forma, talvez ele não faça mais dos outros marionetas e moços de recados.

  14. Se a presidente fosse com o ICNF como o Carlos Franco é com a sua coletividade, tenho a certeza que já teríamos as estradas das matas limpas, pelo menos as do Ribeiro. Não nutro grande simpatia pelo senhor, mas que ele faz o papel dele e defende a sua dama, faz!

  15. Este sr da COMEIRA devia ter vergonha, não aceita as regras da câmara que é quem organiza, mas todos os outros têm que aceitar as regras que ele quer ditar. Ele é que manda? Saiu-lhe o tiro pela colatra

    1
    1
    • Numa democracia, os contribuintes tem o direito de se expressar e ser a favor ou contra do que seja. Neste caso são regras que parece que não valem nada, e cujo conteúdo não foi sequer discutido com as coletividades. É que é esse tipo de atitude a que se refere que deve acabar. Se se dessem ouvidos e auscultassem as pessoas em vez de pensarem para si próprios e “mandarem”, nada disto teria corrido desta forma. Se na reunião tivessem perguntado o que é que as colectividades achavam em vez de dizer é assim, talvez outros se tivessem manifestado de outra maneira.

      2
      2
  16. Será que a coletividade da comeira não quis mesmo participar ou foi decisão do sr? Não quis participar agora arrependeu-se e a culpa é da câmara.

  17. Esta polémica está em linha com o facto da nossa Câmara ser uma das 10 piores (em mais de 300) em termos de serviços aos cidadãos.
    Piorou de 2106 para 2018, não foi Senhora Presidente e vereadores?
    Continuem com as falinhas mansas, mas fiquem sabendo que o pessoal já os topou.
    Deixem o Nelson dirigir o concelho porque com ele nada disto acontecia.
    Pena que ele não consiga tirar a Cidália de lá.

    • Esse Sr Nelson, nunca, como poderia essa pessoa comandar um município, quando nem o seu partido consegue, realmente existe uma coisa que ele faz bem, ou melhor muito bem, DIVISÃO.
      Sejamos realistas, o que procura ou tenta procurar é tacho, para ele, e para os seus amigos de Leiria.
      Nunca vi uma explicação para o abandono do Pedro Miguéis, e o porquê de ir buscar o Testas a Leiria? Será que no concelho não teríamos igual ou melhor do que o Testas? Tenho a certeza que sim, a nível técnico, mas principalmente por ser alguém que iria trabalhar pelo SEU concelho, coisa que o Testas não faz, nada o liga ao município, a não ser o vencimento mensal.

  18. Esse sr da comeira decidiu não participar nas festas este ano tal como decidiu não participar nas marchas de 2018, nas marchas de 2019 e decidiu (em votação) que a ACAMG não organiza as marchas de 2019

    • É presidente da ACAMG? É presidente de um organismo que representa as associações locais? Que vergonha. Só pensa nele . Por isso é que nas reuniões aparecem 3 ou 4

      • Se ele é o presidente da ACAMG, então como foi eleito? Só votaram 3 ou 4? Por vezes o silencio é o melhor conselheiro, e o que diz nem faz sentido. Não sou amigo da pessoa da Comeira em questão, mas tenho de reconhecer o trabalho que tem feito na colectividade, porque esse trabalho é visível. Quem conheceu a colectividade no passado e a vê agora, nada tem a ver. De vez em quando devemos de despir as camisolas partidárias e vestir a camisola municipal e ver as coisas com os dois olhos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário