CMMG

Na assembleia municipal o Curto fez afirmações que podem ser entendidas como tendo sido em defesa do executivo camarário. Quase todas as situações têm quase sempre duas versões e parece-nos útil que possamos dar a conhecer tudo para que assim se possa ficar com uma perspectiva global do que aconteceu.


Seguir
( 4 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

19 comentários

  1. ?????, outro post sem sentido. As perguntas de sempre que toda gente conhece. Alternativas? Se o MPM, chumbou o orçamento que moral tem para fazer perguntas?

  2. Sim sabemos, mas para que não pares sem tendenciosas deviam colocar as duas.
    Assim as duas faces passariam a ser melhor entendidas.

  3. Só não entende quem não quer. As propostas foram efetuadas indirectamente pelo MPM, na reunião de Câmara. Depois a própria CDU, assumiu que faltam reuniões de trabalho para clarificar as questões do município. Só que o MPM, tem a coragem de assumir que não quer continuar a fazer parte deste barco, comandado pelo vento, enquanto a CDU, vai se deixando levar, à espera dos tão prometidos pelouros. Enfim…. Politiquices.

  4. o Bucha (Curto) e o Estica (JPP) fazem uma política tão baixinha que nem o próprio partido os apoia. Estão agarrados com unhas e dentes pra ver se não são corridos. O Estica tem grande amigos, como esse Chefe de Gabinete arguido dos fundos comunitário. Basta ver reportagem TVI ontem no Telejornal.

  5. Continuo a não entender, qual a dúvida é a moral do MPM, em pedir o quer que seja se chumbou este projecto de orçamento? Se chumbou não pode opinar, está fora. Da mesma forma que aqueles cidadãos que não votam e depois andam a criticar tudo e todos. Agora meus amigos xiiiu e tenham vergonha na cara.

    • Por essa ordem de ideias só se pode fazer oposição, caso sr vote sempre a favor do orçamento? Ah ok… Isso não é oposição. Isso é ser servente dos vereadores com pelouros. Ahahahahah.

    • Anónimo das 22.37, fazer oposição sim, sempre, mas com alternativas e propostas.
      Neste caso poderiam dizer, não concordamos com esta opção porque a nossa era melhor. E pergunto onde está?

  6. Há anos que os vários partidos/movimentos pretendem que se resolvam os problemas identificados nesta filmagem. Não é preciso ser inteligente para perceber que são obras fundamentais. Se nós sabemos, a presidente sabe-o melhor que ninguém, e também os vereadores e os deputados da assembleia. As propostas para os resolver não são deste ano. São de há vários anos, e quem governa a câmara deve saber, melhor que ninguém, da urgência, e quais as consequências (nalguns casos graves) que poderão resultar de não se resolverem os problemas rapidamente.
    O dinheiro não é elástico. Os recursos para executar orçamentos não são infinitos. É verdade. Imagino que quem governa pesa todos os recursos, as prioridades e define o que é que vai fazer primeiro. Se a oposição entende que há problemas mais prioritários, tem de agir para tentar reverter as prioridades. Chumbar orçamentos serve para forçar a restruturação de opções e prioridades. Não serve para inviabilizar a governação, como muitos querem fazer passar.
    Quando se diz que as propostas não foram apresentadas pela oposição MENTE-SE COM TODOS OS DENTES QUE SE TEM. Ate nós, munícipes, estamos carecas de saber quais são as propostas de cada um dos partidos/movimentos para o concelho.
    Os munícipes também lamentam a falta de discussão prévia, antes da votação de orçamentos e revisões nestas reuniões (e já agora seria interessante que os partidos e movimentos divulgassem as suas propostas).
    Cabe à presidente e seus vereadores decidir o que fazer depois, e defender as suas opções plasmadas no documento que levam à reunião da câmara – se for consensual muito melhor! Mas a postura da presidente tem sido diferente. Não permite que nada se discuta previamente, optando por fazer apenas o que entende. E depois dá nisto.
    Sobre as obras de santa Engrácia, já vomitamos projetos para a piscina e para o mercado de há tanto tempo que a câmara diz que vai ou está a fazer o projeto. Já decidiram onde os vão fazer? Vão fazer projetos sem definirem primeiro onde os vão fazer? Ou já decidiram e não disseram a ninguém? Só espero que não seja na FEIS!
    É bom é saber uma coisa, saído da boca da presidente: a presidente e seus vereadores avaliaram o que é que poderiam fazer até final do ano e distribuíram o dinheiro em função daquilo que verificaram conseguir fazer até final de 2019. Contamos assim que a execução vá rondar, no final deste ano, qualquer coisa próxima dos 100%. Ah valentes!

  7. Ó senhor do MPM, mande lá a proposta das piscinas para vermos. Também se possível o vosso projecto e já agora que rubrica cortavam no orçamento em alternativa, para haver dinheiro? Fiquei CURIOSO.

  8. Estão a meter-ser a jeito, para apanharem outra vergonha. O Aurélio nem sabe distinguir um mapa de passivo e ativo como de vê nas reuniões, em que para uma análise primária tem de chamar a contabilística da câmara. Depois em Assembleia de freguesia levam uma descasca por não saberem fazer contas.
    O que querem afinal? Deixem os marinhenses em paz.

  9. Aí o PS a ficar à rasquinha… (Aí PS, PS, o que esta gente está a fazer contigo)

    Como estes tipos do executivo da câmara são monumentalmente incompetentes, têm de criar ruído e contra-informação para desviar a atenção para cima dos outros. É a unica estratégia que resta, dada a tamanha incompetência que vai para ali. Não estou a dizer que o MPM é bom, ou mesmo a CDU. Estou a dizer que pelo menos parecem melhor, mais informados e preparados.
    Já agora, a presidente sabe? A Célia sabe? E o Caetano? É que o que eu vejo é que muitas vezes a financeira vai à reunião porque o executivo não sabe explicar, o que devia, e está lá a trabalhar (ou a fazer que trabalha) todos os dias. É dificil não dar conta da pobreza das intervenções da Célia, e da Cidália e das interminaveis intervenções do Caetano para disfarçar o que não faz, o que fez mal e o que não sabe fazer (palha). Essa é a verdade.

  10. Chega de tretas. Que rubrica mudava no orçamento? Conversa têm muita. Estou a espera. Se não houver resposta o SLOGAN ESTÁ PREPARADO.

  11. O MPM É UM TRAVÃO E NÃO A SOLUÇÃO !
    Como se pode ler num comunicado do Caetano, todas as forças políticas de certa forma apoiam a actual orçamento.
    O MPM por narcisismo, teima em dizer que
    Os restantes partidos estão errados. Complicam tudo o que possa de bom ser feito na marinha. Estão isolados e perdidos. Tem toda gente contra.

  12. Engano, porque como diz “Da mesma forma que aqueles cidadãos que não votam e depois andam a criticar tudo e todos”, esses mesmos cidadãos podem criticar na mesma, a abstenção é também uma forma de voto, “em Política, abstenção é o ato de se negar ou se eximir de fazer opções políticas. Abster-se do processo político é visto como uma forma de participação passiva. Também importante de referir que a abstenção eleitoral é uma atitude aceita por muitos anarquistas e muitas vezes condenada por alguns democratas.” Agora é importante refletir, porque existe tanta abstenção? A abstenção é um índice importante numa democracia, representando o voluntarismo ao voto por parte dos cidadãos ou o seu descontentamento pela classe política em geral em quem não confia o seu voto.
    Importante estudar sobre o porquê de tanta abstenção,https://tretas.org/AnaliseAbstencao
    Eu vejo um verdadeiro motivo e que na Marinha Grande está à vista de todos, a enorme incompetência dos eleitos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário