CMMG

Nem tudo corre mal, mas há coisas que são estranhas. Desde o início da semana que se vê serem colocadas as estruturas que irão ser a base das festas da cidade. Hoje já se consegue ver quase tudo. É bom sinal. A empresa está a dar resposta atempada ao que lhe foi solicitado e, quanto a isso, nada há a dizer. Mas é aqui que depois surgem as dúvidas sobre o modo como tudo aconteceu. O contrato foi assinado no dia 17, sexta, e segunda estava já tudo em andamento. Costuma-se dizer que quando a esmola é grande o pobre desconfia e aqui soa um pouco a isso e vem à mente o que foi dito sobre ter sido um concurso que soou ser feito à medida. É normal uma empresa que perdeu o concurso , do qual não reclamou, que no dia 7 foi adjudicado a uma outra empresa e que 10 dias depois sabe que vai ter que entrar em campo consiga ter tudo preparado para fazer aquilo que a câmara quer se não estivesse à espera do que iria acontecer? Uma empresa que perde um concurso que exige um palco diferente do normal, com mais barraquinhas do que o normal e que consegue ter tudo pronto no espaço de um fim-de-semana é, pode dizer-se, uma enorme coincidência (para quem acredita nelas).


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 comentários

  1. O povo dirá “gato escondido com o rabo de fora”.
    Se alguém tivesse dúvidas elas aí estão bem esclarecidas.
    A própria espécie de presidenta na reunião do dia 20 de Maio, pelas 15 horas, vangloriava-se que a empresa, a tal do 2º lugar, já estava a montar os palcos e se quisessem confirmar era só irem lá ver no intervalo da reunião.
    Este concurso e o ajuste directo para o mesmo fim deveriam ser objecto de investigação e esclarecimento.

    4
    1

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário