MpMPCPPSD

Oposição… um termo que deveria significar alguma coisa. Há dias, em conversa, um munícipe dizia que não sabe o que se passa aqui no concelho. Afirmava ele que não há como saber o que o executivo faz, que no único meio de comunicação nada sai que belisque o executivo permanente e que também não tinha paciência nem tempo para estar a ouvir as reuniões de câmara. Acreditamos que o que ele sente será o que muitos, senão a generalidade dos munícipes sente. Não há informação. A culpa é, por isso, de quem? O executivo fez aquilo que é esperado fazer pagando para que as notícias saiam como lhes convém ao mesmo tempo que vão controlando o site institucional e a página oficial da câmara no Facebook e Instagram. Sobra a oposição. Que têm feito para que os munícipes saibam o que se passa no concelho? Nada ou praticamente nada. O MpM envia quando se lembram e sem data fixa, um memorando para alguns onde tentam dizer aquilo que se passou na reunião de câmara e publicam um ou outro post no Facebook. A Alexandra tem estado mais activa no Facebook, e prevê-se que vá continuar, com alguns textos e fotos sobre o que aqui se passa. Mas que mais têm feito os partidos ou mesmo os movimentos? Parece que a comichão os faz ficar entretidos e menos preocupados em dar a conhecer a todos os munícipes o que se passa. O PCP, com tantos quadros e gente apenas a coçar a comichão, poderia fazer o que se espera de uma oposição responsável. Mas não! Dali nada sai. Do MpM também não se vê sair nada além do que referimos. Já com alguns anos de existência e sem pessoas cristalizadas, esperava-se que tivessem dado o salto para a era da informação e não se limitassem da fazer uns maillings para uma lista de pessoas restrita. O +C… bom, aí nem adianta falar. O PSD, agora com gente nova, limita-se também a não dar a conhecer o que se passa, o que em parte se compreende porque estão afastados do poder. Como resultado desta letargia em que a oposição se colocou, os munícipes não vão sabendo, porque não têm onde ir saber, o que se passa no concelho. E aqui a culpa é exclusivamente da oposição que coça, coça, mas não sai daí. Depois queixam-se que os resultados eleitorais não lhes são favoráveis! A oposição não tem já desculpa para serem tão letárgicos. Curiosamente a inércia de que acusam o executivo permanente é a mesma de que padecem quando toca a fazer alguma coisa de diferente.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 comentários

  1. Pois!
    A imagem diz tudo. Há uma grande falta de tomates nesta terra!
    Coleccionam-se posições, votos a favor, contra e abstenções e mais umas “peixeiradas” para ver no Youtube e daqui a 3 anos apresenta-se o resumo e cada um mostra o que fez (ou não). Não, não é esta terra a que me orgulhava de pertencer, nela ter nascido e nela viver (provavelmente até ao fim). Até lá avoluma-se a deterioração das nossas condições de vida e o retrocesso daquilo que já foi uma terra com lições a dar. Haja paciência!

  2. Opocição nao existe… Existe é um Aurélio, ex PS que quer poleiro. Toma posicoes politicamente perfeitas para ELE e que têm conssequênciaa arrasadora para o desenvolvimento do concelho. O Aurélio anda à deriva esperando chegar a bom porto.
    É uma oposicao sem posicao.
    Que valores pode ter alguem cuja posicao é a abstencao? Isso ajuda o cocelho em quê?
    Jorge Santos muda de trunfo, ou entao é até queimar o ator.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário