PS

“Esclarecimento

Face às notícias veiculadas em público importa esclarecer que:

  1. O Partido Socialista da Marinha Grande não emitiu qualquer parecer/opinião ou formalizou qualquer discussão sobre a questão «Mercado Municipal»;
  2. A opinião PESSOAL do Presidente da Concelhia sobre o futuro do Património FEIS não consubstancia per si uma posição oficial dos Órgãos do Partido sobre que matéria for;
  3. Essas afirmações do Presidente da Concelhia do PS estão a ser descontextualizadas, deturpadas, para criar mais um «caso político», para que outros – a Oposição – com responsabilidades acrescidas na matéria possam «sacudira água do capote»;
  4. Foi a Comissão Política do PS da Marinha Grande quem, com inteira razão, acusou a Oposição de estar a obstaculizar uma solução rápida para a questão «Mercado Municipal» senão vejamos:
  5. Quem se opôs a que o Mercado fosse construído em terrenos da Câmara Municipal junto dos Estaleiros Municipais, quando já havia um pré projeto para o efeito?
  6. Quem forçou a contratação de um Estudo externo que foi formatado para que a resposta final fosse a defesa da atual localização e não outra?
  7. Sabendo que os terrenos da Zona Desportiva estão condicionados à autorização prévia da Direção Geral de Tesouro e Finanças, porque insiste a Oposição naquela localização e não aceita discutir abertamente outra solução?
  8. O Vereador Aurélio Ferreira MENTE ao associar essas afirmações ao Gabinete da Presidente, além de omitir que dentro do seu Movimento há quem discorde da construção do Mercado em terrenos da Zona Desportiva! Aliás, foi por isso mesmo que os Vereadores do MPM sugeriram a construção do outro lado da Rua Ferreira Castro, onde há habitações e moradores que teriam de ser realojados. Foi demonstrado que tecnicamente essa localização seria inviável por falta de espaço! O MPM dá agora o «dito por não dito» e aprova agora a construção em Zona Desportiva?
  9. A Oposição não tem feito outra coisa se não criar «casos» para impedir a aprovação de projetos estruturantes para o concelho como é o caso do Mercado Municipal ou do Terminal Rodoviário, fazendo depender a aprovação dos mesmos daquilo que é o seu entendimento, manipulando e instrumentalizando a opinião pública.”

Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

12 comentários

  1. Parece-nos útil deixar o texto que deu mote ao “esclarecimento”.
    “REBALDARIA

    Sobre a localização do mercado assistimos na última semana a algo surrealista e bem demonstrativo da atuação de quem governa a nossa Câmara. Ouvimos a Sra. Presidente dizer que pretende ergue-lo no local onde hoje estão as tendas, o vereador das obras quer nos estaleiros e lemos o presidente da concelhia afirmar que seria na FEIS. São estas as ideias claras que o partido socialista tem para as infraestruturas no concelho, e neste caso particular o mercado? É caso para dizer: que grande rebaldaria vai naquelas hostes! Neste emaranhado de locais, ainda ouvimos dizer do gabinete da presidência, com a maior desfaçatez, que o mercado não foi feito porque a oposição levou a que se fizesse um estudo de mercado, para ouvir os munícipes e interessados, e com isso, intencionalmente, quiseram alterar a sua localização – Mas que descaramento!|

    É usual a postura deste executivo de NÃO OUVIR NINGUÉM, nem os munícipes, nem os restantes eleitos e de acharem que sabem tudo. A Rua da Vitoria está em obras (até que enfim!). Estavam a executar um projeto que não satisfaz as necessidades dos moradores e dos utilizadores da escola (pais, professores e auxiliares). Sem escutarem os verdadeiramente interessados, previam eliminar todos os lugares de estacionamento. Felizmente que num ato de cidadania os moradores vieram a reunião de Câmara pedir ajuda. O que sugeriam era tão evidente que nem se percebe como não foi entendido no projeto, mas obrigou-os a alterar e a afirmar que afinal os munícipes têm razão. Outro caso na Ordem foi acharem que deviam colocar sinais de proibição de parar e estacionar em toda a rua sem ouvirem os munícipes.

    É tempo de abandonarem o “ACHÓMETRO” e pensar a cidade. Deixar de atuar por impulso e perspetivar a Marinha Grande para medio/longo, refletindo com as forças vivas da terra, qual a estratégia que queremos para competir com outros territórios e melhorar a qualidade de vida. Ainda na passada semana foi inaugurada uma exposição sobre o plástico, organizada pela Camara de Leiria.

    É tempo de pensarmos o futuro da Marinha Grande, e deixar vincado o riquíssimo legado que herdámos e continuamos a construir. Para isso, devíamos erguer um Museu da Cidade onde contássemos a história da atividade económica, onde juntássemos o vidro, os moldes, os plásticos, a cartonagem, a embalagem, a engenharia, a floresta e toda a atividade de registo no concelho. Adequar o atual museu do vidro, juntando à minimalista coleção visitável da indústria de moldes com o museu da floresta que não sai do papel.

    Seria um museu vivo, inigualável, de dimensão mundial, que toda a gente quisesse visitar, e onde os marinhenses se orgulhariam dos seus feitos. Vamos deixar as palavras e passar ao atos. Vamos pensar em grande. Até podemos sugerir um espaço, que seria no âmago, no berço, da Marinha Grande.

    Aurélio Ferreira”

      • O povo está atento à rebaldaria que há no PS da Marinha. Só não vê quem não quer.
        O Aurélio, bloqueia sim muitas decisões erradas. É isso que os incomoda e é por isso que podes ganhar as eleições.
        Tem calma eles estão a ajudar-te mais do que tu possas imaginar.
        Eles têm uma sondagem e o resultado está a faze-los estar muito nervosos.

      • O mpm, continua com a manipulação, está a ajudar em que?
        Sondagens? Que sondagens? Aqui no largo ficou em último. Propostas onde estão? Votações em anexo. Por favor saiam e deixem trabalhar quem sabe.

      • Os dirigentes do PS deviam ter vergonha na cara e não chamar estúpidos e ignorantes aos marinhenses, porque este comunicado é isso mesmo um atestado de estupidez aos marinhenses, porque querem nos convencer que os 2 deputados do MPM têm mais poder que os 3 do PS, ganhem vergonha e assumam de uma vez por todas a vossa incompetência para fazer as obras que a Marinha precisa e deixem de se desculpar com a oposição porque isso já não pega.

  2. Francamente!
    Costuma dizer-se que: “em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão.” Desgraçadamente nesta terra há pão e continua a não haver razão.

  3. Então e a culpa é do Aurélio? O PS assume que a verdadeira oposição é o Aurélio? A CDU já não conta para esta equação? Ou é uma forma de tentar tirar do caminho quem, pela sua competência, tal como de quem o acompanha nesta projeto, estar na iminência de acabar com o sistema das máquinas partidárias que mais não querem do que preservar os interesses pessoais, daqueles que por não terem alternativas, ainda por lá vão gravitando.

  4. O recado do Álvaro é diretamente para a Cidália que já por diversas ocasiões e atitudes demonstrou que não gosta da Vieira e muito menos dos Vieirenses. A Célia está no executivo apenas para enfeitar porque o seu poder é ZERO e apenas faz o que a Cidália manda.
    O Álvaro tem de impor-se na defesa da Vieira e dos Vieirenses e fazer valer o peso politico da freguesia no contexto do concelho.

  5. O que esta gente está a fazer ao PS !!!!!
    Tenham vergonha e arrepiem caminho !!!!!
    Deixem-se de vitimização e mostrem obra não apenas divulgação de algo que ninguém vê.

  6. Muito bem Nelson.
    Temos o PS de que alguns ns os socialistas da marinha se envergonham mas não têm coragem para ver a realidade, tal a cegueira.

  7. A Marinha Grande, está entregue, a um bando de INCOMPETENTES!!!
    Pessoas SEM NOÇÃO!, sem inteligência, sem razão, sem compreensão, e sem qualquer capacidade de execução, seja do que for… o que explica bem, porque razão não tem percurso profissional relevante, e foram parar aqui… e TUDO FARÃO ,PARA LÁ SE AGUENTAREM, PARA DESGRAÇA DA MARINHA GRANDE…
    DESPAREÇAM, POR FAVOR. RUA!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário