+ ConcelhoBEJFMGMpMPCPPS

O lixo nas praias é fruto da inconsciência daqueles que gostam de estar de papo para o ar, mas se esquecem que precisam de levar consigo o lixo que produzem. Ontem o Sesinando levou a votos na Assembleia de Freguesia uma proposta para “Que a junta de Freguesia realize a primeira destas ações de limpeza, com a maior brevidade possível, ainda este verão e que na assembleia de setembro sejam apresentados os resultados da iniciativa; Que a Junta de Freguesia apele à participação dos cidadãos da freguesia, coletividades e associações locais e providencie os meios materiais para a recolha e selecção dos resíduos, como luvas e sacos e meios de transporte, para os voluntários que pretendam participar; Que a Junta de Freguesia solicite a colaboração de empresas da região, ligadas ao ramo da reciclagem, para que os resíduos recolhidos (como vidro, plástico, beatas, madeira, cerâmica, ferro e restos de artes de pesca) tenham o devido encaminhamento a destino final adequado, reciclagem, com eventual valorização e reintrodução na economia, ou em último caso para deposição em aterro; Que o Presidente da Assembleia de Freguesia apele à participação dos membros desta Assembleia e os exorte a mobilizarem os militantes e simpatizantes dos respectivos partidos e movimentos, a aderirem a esta iniciativa; Que esta deliberação seja enviada à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e aos dirigentes dos partidos políticos e movimentos com representação local, apelando à colaboração nesta iniciativa“. A proposta teve os votos a favor do PS, MPT (PSD) e BE e contra do PCP, MpM e +C, tendo, por isso, sido chumbada. A proposta do BE vai no sentido que mais ou menos tem sido a intervenção do seu deputado. Quanto aos demais partidos, entende-se que o PS tenha votado a favor porque interessa à câmara que mais competências possam ser entregues à Junta para que assim não tenha que ser a câmara a fazer. Já da parte do PCP, com o argumento de que é competência da câmara fazer a limpeza, ficou-se sem perceber qual o papel de Os Verdes na coligação CDU, sendo que se percebeu que o objectivo da votação foi o de não dar mais uma tarefa para a Isabel para que assim não tenha que poder correr o risco de não ter uma boa prestação e poder perigrar a sua candidatura daqui a dois anos. Já a posição do MpM e +C ficou sem se perceber qual é e quais os motivos que levam a que tivessem estado contra aquela proposta. Será mais importante as lutas de competências entre órgãos autárquicos ou a limpeza das praias? Se em relação ao PS e PCP se entendem as posições asumidas porque estão em consonância com a defesa que têm que fazer dos seus eleitos, a dos movimentos independentes ficou por perceber.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. Que se passa com o MPM? Ontem foi mais um dia ” horribilis”. Nesta reunião de Assembleia o MPM não deu uma para a caixa. Levaram um puxão de orelhas da Isabe,l e bem merecida. A forma leviana de fazer política já não cola. Tiveram de engolir sapos e votar propostas que tinham chumbado antes. Tiveram toda a Assembleia contra. O movimento dos patrões da marinha (MPM) têm os dias contados.

  2. ó Araújo e companhia vocês anda mesmo preocupados com o MPM. Façam o trabalho que deviam estar a fazer e não fazem ou então ouçam-nos para perceberem com deveriam fazer.

  3. Não entenderam? De tanto brincar á história do Pedro e do Lobo, agora já nuigem os quer ouvir. Agora estão a colher os frutos do populismo barato. A Isabel meteu-os na ordem, pena que a cidalia não tenha a fibra para lhes fazer o mesmo.

  4. Deixem-me rir um bocadinho. Sesinando a Presidente da Junta de Freguesia. Todas as competências do município ficariam à responsabilidade deste órgão municipal, assim poupávamos os custos( que não são tão poucos quanto isso) inerentes aos encargos Câmara.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário