CMMG

25 de Abril é o marco a partir do qual todos passaram a ser tratados de forma igual, independente das suas convicções. Não é assim em todo o lado, apesar de alguns baterem com a mão no peito arrogando-se paladinos da liberdade. Na sessão solene que teve lugar no salão da câmara, reservado apenas a alguns, todos os que têm assento na AM puderam usar da palavra e dizer aquilo que pensam. Estranhamente a máquina da câmara, ao serviço do executivo permanente, limitou-se a transmitir na página do Facebook aquilo que a Cidália disse e, por obrigação, o que o Guerra achou por bem dizer. Todos os demais oradores foram excluídos e a câmara, que deveria ser a primeira a tratar todos de igual forma, deu apenas tempo de antena à presidente da câmara e ao presidente da AM que acreditando tenha sido para que não escandalizadas tanto. Impunha-se que tivessem sido todos tratados da mesma forma e que não se colocassem os recursos da autarquia ao serviço de um partido ou interesses. A liberdade e igualdade está escrita no papel, mas a prática mostra que há ainda um grande caminho a percorrer. E neste caso nem se podem culpar os serviços porque seguramente que eles fariam os lhes fosse dito para fazer. Claro que isso não interessava!


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. O curioso tem de ter cuidado. Quem se mete com o PS leva. Antes foi a vez do Jornal de Leiria e agora vai ser o Jornal da Marinha que vai xuxar no dedo.
    Andam a escrever coisas incómodas para o Sr Prior e para a Santa da Cidália.
    O Tózé que não espere milagres.

  2. São 4 empregados exclusivos, ao serviço da máquina de propaganda socialista, sob a batuta do ministro capelão da desinformação, que diariamente, tentam passar a mensagem de que alguma coisa é feita… E conseguem! É tamanho o folclore e alarido, que o show-off chega a impressionar. Os incautos comem, claro.
    A cada iniciativa, sai “book” no facebook. Tudo para ‘inglês ver’…
    Mas…
    Tudo o resto, o que importa, fica por fazer!
    Pela quantidade de pessoas na sala, percebe-se que o 25 de Abril, já diz pouco ao cidadão comum. Estavam ali 20 pessoas!?!?!? 20.
    A verdade é que ganhámos??? a liberdade de dizer o que queremos (será mesmo?!)… Mas esta gente, ganhou a liberdade de fazer o que bem quer!!! Triste povo.
    Democracia doente, podre!!!
    Dispenso!

  3. Infelizmente, 45 anos depois, é anonimamente que vamos dizendo o que se passa e o que pensamos, pois… NÃO TENHAM DÚVIDAS, de que dando a cara e o nome, seríamos perseguidos e de alguma forma haveriam de nos tramar…
    Liberdade? Não tanta como se faz crer!

  4. Agora é a vez dos Bombeiros da Marinha.
    O Camarada Carvalho está a comer do próprio veneno. Estava a pensar fazer o tirocínio nos Bombeiros para outros voos? Tire lá o cavalinho da chuva.
    Também alimentar esta guerra no FB não demonstra inteligência alguma. Desceu ao nível do Araújo e da Cidália.
    Já foste.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário