PCPPS

O PS entrou em guerra aberta com o PCP. No extenso texto, de letra comprimida e de difícil leitura, o Nelson vem apontar o dedo ao PCP e ao Zé Luís, tentando puxar a brasa à sua sardinha. Já se esperava que saísse algo desse género quando esta semana o texto que foi publicado falava em deixarem o executivo trabalhar. O texto apresenta uma série de justificações para o que está por fazer, acusando o PCP de estar a ser força de bloqueio à governação da câmara. Chega ao ponto de questionar a democraticidade existente dentro do partido! Acusa o PCP de ser o responsável pelo facto de o mercado estar ainda pendente por, segundo o texto, o partido querer o mercado junto ao que agora existe e que foi cedido à câmara sob condição. E aqui não percebemos o raciocínio! Então não foi feito um ‘estudo’ para saber o que é que os utentes do mercado queriam e a escolha recaiu sobre aquele local? Não foi aceite no anterior mandato que o mercado iria ser ali? Dando seguimento a essa decisão, em Junho de 2017 o então presidente dizia que “a Chefe da DOT está a trabalhar na anulação do Plano de Pormenor da Zona Desportiva, para o assunto vir depois aqui à reunião”, assumindo que o local estava já definido depois do que foi a decisão tomada em Março de fazerem o tal estudo. Também não percebemos a parte em que o PCP condiciona a governação quando aquele partido não se tem oposto a nada do que está a ser feito, com excepção do que agora aconteceu por se sentirem enganados. A tentativa de vitimização, já usual no PS, desta vez não tem grande razão de ser, percebendo-se que há uma necessidade enorme de justificar o facto de não se ver progresso em obras essenciais. Aliás, mesmo o argumento que tem sido usado de que o orçamento foi aprovado tarde e que houve obras que ficaram sem poder avançar é mais uma falácia que tenta convencer os mais crédulos. Como se sabe, ainda que não houvesse aprovação do orçamento isso não iria impedir a realização das obras porque, como se tem visto, o orçamento de nada vale já que é modificado em todas as reuniões, não tendo nada a ver com aquilo que foi inicialmente aprovado. Nenhum impedimento existia de que as obras pudessem ter sido lançadas em concurso e fossem depois objecto de modificação orçamental. Ou as modificações ao orçamento valem apenas para justificar a incapacidade de previsão e planeamento da câmara, mas quando se trata de poder dar cobertura a obras que poderiam ser lançadas, aqui d’el rei que já se tem que respeitar o orçamento? Uma coisa é certa, quem dá muitas explicações é porque tem muita coisa que precisa de ser explicada!


Seguir
( 4 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

12 comentários

  1. Pura incompetência de quem gere a Câmara de maioria PS. É nessa incompetência incluísse o Presidente da Comissao Politica do PS e simultaneamente Chefe de Gabinete da Presidente que em vez de trabalharem na introdução do Saldo, fazem sucessivas modificações orçamentais ao sabor da gestão do dia a dia.
    Por este andar vamos ter introdução do Saldo lá para meio do ano, querendo isto dizer que as tão prometidas obras são arrastadas mais uma vez para o ano que vem e assim sucessivamente.

  2. Camarada vermelho, precisarmos de ti para combater esse malvado diabrete Araújo, e seu vil ataque ao nosso querido PARTIDO… AVANTE!!!

    2
    1
    • Mas com quem é que o sr Nelson Araújo não arranja contendas? Olhem só o que ele escreveu da Cidália? Não sei como ela admite! Fraquinha…

  3. Parabéns Nelson pelo teu excelente trabalho.
    O PCP só votou contra á modificação ao orçamento, porque iriam retirar dinheiro á rubrica do saneamento, que seria reposto na incorporação do saldo , mas isso faria com que o PCP tivesse de votar depois a favor.
    O PCP faz das festas da cidade a sua bandeira , agora que a câmara acrescentou mais um dia já acha que não devia.
    Meus amigos decidam-se lá querem ou não as festas da cidade cada vez melhores. Parece que não

    • Deviam ter vergonha do dia que acrescentaram, então o dia 30 não é feriado muincipal!? É o dia da espiga, dia dos marinhenses irem para a Mata (do poucvo que resta fazer o pic nic, falta de respeito pelas tradições da nossa terra. Então os dirigentes associativos voluntários, são obrigados a quebrar a tradição para estarem ao serviço da Câmara a montar as suas tasquinhas, enfim montar a Festa. Tenham vergonha! Nunca pensei que houvesse autarcas e funcionários da câmara com tanta falta de respeito. Mau de mais para ser verdade!

  4. Pois a Marinha Grande está a ficar ingovernável, os partidos andam todos à briga, salve-se o PSD que apesar de tudo não tem participado nestas contendas e vai estando com projectos e perto da população. Esperamos que o Duarte apesar de ser pressionado para ser mais duro se mantenha afastado deste faroeste,
    A marinha Grande merece mais. Assim não.
    Um morador da amieira

  5. Camaradas, só me ocorre um sábio provérbio, de um grande herói soviético: “Galinha que canta, faca na garganta”
    Avante

    • Cara Mula Velha,
      Concordo em absoluto, desde que não tenha encargos para a Segurança Social.
      Abraço camarada e punho erguido… punho erguido, sempre!

  6. Caro Curioso,
    Você, que normalmente até está bem informado, diga-nos uma coisa, se souber e não lhe custar muito: que é feito da camarada Xanuska, que anda desaparecida? Suspeita-se que anda por Manteigas, ou quem sabe pela Sibéria. Andamos todos preocupados não vá ela apanhar alguma terrível pneumonia, trazida pelos ventos de leste. Por favor, logo que saiba alguma coisa, sobre a pobre camarada, diga-nos, para acabar com esta nossa inquietação.
    Obrigada

  7. Então está malta em vez de mostrar trabalho perde tempo com missivas para o jornal da terra, a mandar recados uns aos outros em vez de mostrarem trabalho e competência…
    Deveriam trabalhar em prol da cidade e não para levantarem a crista.
    Se a governação do PS, tal como o João disse em reunião de câmara, é a pior de sempre e que temos memória, também não é mentira que a oposição (que está em maioria) não oferece ou ofereceu uma solução de governação. Todos têm culpa no cartório e quem sofre é a população ao ver estes moços de recados a ver quem tem a dita cuja maior.
    #bignavy #litlenavy #prayformarinhenses

  8. A oposição poderia ter tomado as rédeas desta carroagem a deriva, não fosse a vereadora Lara ter-se vendido as promessas de dinheirinho para a junta da Marinha, local a que muitos afectos lhe trás e muitos gatos escondidos com o rabo de fora ela tem.
    Pois é! Quando se anda na política com agenda própria, dá nisto!
    Agora, espero que os comités do partido acordem para a vida e de uma vez por todas confiem na intuição da Alexandra.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário