DuartePSD

A semana passada o Duarte saiu-se com uma ideia peregrina. Segundo o que escreveu, iria fazer convites para as diferentes forças políticas para que reunissem de modo a “pensar a Marinha”. Entende-se que, depois de o partido que lidera ter caído abaixo do que poderia ser previsível depois da liderança desastrosa do último presidente da concelhia, o Duarte tente por todos os meios marcar a agenda política de modo a poder tentar subir um pouco nas intenções de voto. É certo que o partido deverá ter, nas próximas eleições, uma melhor resultado porque é impossível ser pior do que o que teve. A questão está na forma como quer aparecer e até que ponto a ideia, a primeira, que teve para poder contribuir para o concelho trará resultados. Sempre desconfiámos das comissões, gabinetes ou ajuntamentos para discutir ou acompanhar o que quer que seja. Sabe-se que é a forma simples de dizer que e faz alguma coisa, sem que nada seja feito. Tem-se visto pelo passado que as comissões que existem servem apenas para dar ocupação, porque os resultados são inexistentes. A ideia do Duarte de reunir com os partidos e movimentos é mais uma forma de tentar dizer ‘presente’ sem que daí venha sair alguma coisa de novo ou útil para o concelho. Deixámos passar uns dias para saber se alguma coisa tinha acontecido e, pelo que conseguimos saber, não aconteceu nada. A reunião que o Duarte disse que ia agendar não teve lugar. Mas conseguimos também saber que ninguém vê interesse ou utilidade nessa pretendida reunião. A reunião, se vier a ser convocada, contará assim com a presença apenas do Duarte. Já algumas vezes escrevemos que, mais do que fazer afirmações que são lugares comuns, seria importante que o novo líder do partido apresentasse medidas concretas para o concelho. A primeira que surge é, podemos dizer, apenas algo para ‘encher balões’. Os problemas do concelho estão identificados e não é com reuniões entre forças políticas que cada vez mais se vê estarem de costas voltadas que se vai conseguir alguma coisa de útil. Não nos parece que esta ‘nova’ abordagem de como fazer política no concelho vá trazer frutos ao partido quando se sabe que o principal problema do concelho é a falta de competência de quem nos tem governado. Não é com reuniões, não convocadas, que a competência aparece do nada.


Seguir
( 10 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

34 Comentários

  1. Caro curioso, mencionou que os problemas
    da cidade estão identificados, pode indicar-me se existe um plano a longo prazo ou uma estratégia para os resolver? Já que julga estar tão bem informado. Aguardo pela informação.

    • Caro Anónimo. Óbvio que sim e é para isso que há eleitos que foram escolhidos pelos munícipes. Cabe aos eleitos fazê-lo e não a forças políticas sem representação na câmara.

  2. Humm, então como sabemos as forças eleitas não têm capacidade para tal, e as restantes não podem ajudar o futuro? Ou mesmo estando-se a preparar para serem alternativa não o devem fazer?Vamos deixar os marinhenses órfãos e sem espectativas no intervalo?

    • Caro Anónimo. Parece-nos que haverá falta de legitimidade para que forças não eleitas possam querer ter intervenção directa no futuro do concelho, ainda que os eleitos possam não mostrar ter capacidade.

  3. O novo aparecido acha que a AM não representa os marinhenses? Então os marinhenses estão representados por quem? Pelo Zé Duarte Aparecido? Pode funcionar bem ou mal mas os membros da AM foram eleitos democraticamente.

  4. Meu pobre Curioso,
    O PSD está representado na Assembleia Municipal, como tal tem toda a legitimidade para propor seja o que for e mesmo que não tivesse representação. Compreendo que lhe seja difícil admitir isso, pois o corpo editorial do Largo das Calhandrices, é um “cyber pasquim” onde se refugiam sob anonimato vários excluídos, ressentidos da política autárquica. Na verdade temos de admitir a obra social do Largo das Calhandrices e o seu papel em albergar esses excluídos, que de outra forma andariam a roçar-se nas portas dos partidos e movimentos políticos a mendigar qualquer coisa para se entreterem, já que como pobres de espírito não sabem fazer outra coisa que não seja denegrir aqueles que tentam fazer alguma coisa pelo progresso, desta tão desprezada Marinha Grande.
    Uma bem haja e porte-se bem

    • Cara Margarida Laranja. Sim, o PSD tem assento na AM, no entanto o líder local do partido não tem assento em local algum. Quanto aos que aqui se refugiam, há aqueles que se lembram de passar parte da noite a inventar nomes e a fazer comentários sem sentido. Esses então não são excluídos, são mesmo parvos, não concorda?

    • Caro Triste Curioso,
      Sou levado a concordar consigo no que diz respeito aos referidos comentadores que passam “parte da noite a inventar nomes e a fazer comentários mesmo parvos. Sim, esses são mesmos parvos assumidos e conscientes, o que é saudável. Na verdade, o que me dá uma certa pena são os excluídos que ao fim de tanto tempo ainda não assumiram que são mesmo parvos; assim tipo parvos inconscientes !
      A dúvida que me apoquenta, pelo amor que tenho aos animais, é se lhes deva oferecer umas bananas ou um fardo de palha!
      Não esqueça, um beijinho e assuma-se, já é tempo

  5. Caros Munícipes,
    Este jornaleco de província é uma lástima de incoerência e incompetência! Poderia dizer-se que é a ignorância do Curioso e desculpar o bicharoco, mas não. É a malvadez que o raio do bicho tem entranhada no seu espírito. O animal não consegue admitir que esse tal, bem aparecido, José Duarte tem o carinho e a admiração de grande parte dos marinhenses que, numa grande afluência ao desafio proposto pelo LC, votaram em massa em José Duarte, na última sondagem, mostrando a esperança que depositam nele para dar um novo rumo a esta terra. Não querendo admitir isso, este animal peludo e mal-intencionado feitio, que não consegue controlar, critica uma sã e pluralista iniciativa, que apela a todos os marinhenses para que em conjunto trabalhem, para o futuro da nossa Marinha Grande.
    Aproveito para apelar a todos os munícipes para desligarem por um minuto, os pc’s e telemóveis, como medida de protesto e indignação, por tão antidemocrático e vil artigo do LC.
    Vivam a Democracia e Marinha Grande

  6. Caros comentadores,
    Grande agitação no Largo das Calhandrices. O Curioso teve um ataque cardíaco e foi-se abaixo. Apelamos a todos os admiradores que batam com os casquinhos em uníssono, numa manifestação de apoio e desejo de francas melhoras, do nosso estimado e impagável companheiro de imprensa, Curioso.
    Obrigado

  7. Tenham dó do Curioso, o bicho está todo “borrado”! Vá lá, sejam carinhosos. Assim o “peludinho” fica doente e deixa de “morder” na Cidália.

  8. Atenção, prevê-se falta de manteiga, durante as próximas semanas, o Curioso anda a barrar os comentadores! A boa notícia é que o bicho ainda respira.

  9. Só me resta perguntar se o curioso tem alguma solução , se critica, logo terá uma solução, se não tiver volte para a escola para aprender , resta saber também porque se incomoda tanto por o Duarte se estar a notar , e qual dos partidos apoia , ou qual é que o manda tentar moldar a opinião pública.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário