CMMGComboio de Lata

A câmara «encomendou um estudo de viabilidade que permita, após a recuperação da locomotiva, criar uma linha de uso recreativo e turístico. Segundo a Presidente Cidália Ferreira, “De uma só vez, estamos simultaneamente a investir no turismo, com o objetivo de que isso traga muitas externalidades positivas, mas também estamos a investir na preservação da memória dos Marinhenses. O Comboio de Lata faz parte da nossa identidade, de quem nós somos, e agora é de todos nós”». Este é o texto que acompanha a informação da compra da locomotiva. É mais ou menos como o aeroporto do Montijo que foi assinado o contrato: adjudica-se, mas se o estudo de impacto ambiental for contra, lá se vai a adjudicação e o aeroporto. Chama-se limpar antes de fazer as necessidades! Aqui é mais ou menos o mesmo. Compra-se sem se saber se é algo viável ou não. Como já antes escrevemos, é a falta de norte na governação. Esta compra até poderia não ser nada demais se tivesse sido comprada a um preço modesto. A câmara gastou 60.000 euros para comprar a locomotiva, sem que saiba que uso lhe dar, se algum. Os efeitos colaterais da decisão de compra, as tais externalidades, não se sabe quais são além dos 60.000 euros que se extraíram dos cofres da autarquia. É bom preservar a história, mas seria tão melhor que se conseguisse planear o futuro! Neste caso preserva-se a história, mais que não seja num qualquer pavilhão a ganhar ferrugem, sem que se saiba o que fazer no futuro com essa história.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 comentários

  1. Isto é mesmo gestão à professora primária dos antigamentes.
    Esta senhora pensa que está a gerir a caixa escolar.
    ACUDAM-NOS que os 17 milhões de saldo vão-se num instante.

  2. Ainda falta pagar o restauro completo da peça, o dito estudo de viabilidade para o pôr a funcionar sobre carris e sem qualquer garantia de o executar nas próximas décadas. Vivem as ilusões que o povo lhe permitiu com o seu voto. Comboio sem pinhal para turismo de massas. E esta hein?

  3. Assim podem distribuir saquinhos com sementes para os passageiros atirarem borda fora para reflorestar o pinhal. Excelente ideia! Até podem convidar o ICNF….

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário