CMMG

O JN fez um estudo ao desperdício de água que existe em cada concelho. O cenário nacional não é bom. Aqui a terra não deixa, no entanto, de ficar bem classificada no que diz respeito ao desperdício. Os dados são referentes a 2017 e dão um total de 41,2% de água não facturada, ou seja, de água desperdiçada. Com as rupturas que têm ocorrido e que se intensificaram durante todo o ano que passou, acreditamos que o valor seja superior. E, por falar em água, estamos já noutro ano e não há novidades sobre nada do que tem a ver com a reparação da condutas ou do estudo que foi pedido.


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

10 Comentários

  1. Estou mesmo a ver o Aurélio a querer privatizar o abastecimento de água para acabar com o desperdício.
    Se fosse uma empresa privada isto não acontecia….

  2. Esclarecendo o anónimo anterior aqui vai a média dos vários modelos de gestão do abastecimento de água do distrito Leiria com os dados dos modelos de gestão das empresas municipais(EM) e as 26 concessões:
    Gestão municipal – água não faturada 50%, preço metro cúbico 0,88
    SMAS anf 45% , preço 1,19 euros
    Gestão delegada (EM) anf 27% , preço 1,08 euros
    Concessões ( privado) anf 22% preço 1,35
    Maior eficiência, preço mais elevado

  3. Mas não é neste serviço, a medida que o modelo se evolui para uma gestão empresarial , essa gestão passa à traduzir de forma correta os custos de advém deste serviço e não os dilui no orçamento camarário, desta forma todas as receitas são canalizadas também para melhor as condições do serviço.
    Neste momento existe uma subsidiação camarário para a fatura da água na Marinha Grande

  4. O problema para a autarquia é não poderá concorrer a fundo comunitário nesta área porque precisa que seja validado pela entidade reguladora e essa entidade irá exigir que essa informação conste da fatura segundo o novo regulamento tarifário das águas .
    A entidade reguladora está a fechar o cerco

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário