CMMG

Ontem teve lugar a assinatura da escritura de compra da FEIS. Como sempre afirmámos, é uma compra em relação às qual pouco há a dizer. É algo que há muito deveria ser já património municipal. Pena que não haja ainda nada planeado para lá. De qualquer modo, a compra está feita. É um pedaço de história que não se perde. O momento merecia mais dignidade. As 12 cadeiras foram poucas e nem mesmo com convidado de uma cidade geminada houve uma planta, a bandeira do concelho ou algo para além da nova imagem, que se vê cada vez mais não ser alegre nem dar brilho, para dar um tom mais solene à compra de um pouco de história. A Cidália fez um discurso fraco, sem nada que motivasse quem ouviu. Poderia ter sido um momento bonito, abrilhantado, se tivesse existido um pouco de cuidado e atenção. Assim, foi um momento sem brilho e sem a dignidade que merecia. A falta de atenção aos detalhes fez com que, ter sido assinado ali ou no cartório, desse no mesmo.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

1 Comentário

  1. O problema aqui é. Fazem uma compra de milhões para que objetivo? Não se gasta dinheiro na compra de um imóvel só porque faz parte da nossa história, está compra deve ser feita para responder a lacunas da cidade. Se a vereação não tem capacidade (deveria ser outra palavra mas é preciso ter respeito) para decidir a localização e começar a construir um mercado ou uma piscina ou o que for, é aqui que vão fazer alguma destas coisas?
    Se a vereação tivesse 2 dedos de testa ( estou a ser muito simpático) diria:
    1. Comprámos um edifício histórico para todos 2. Queremos promover a Marinha de forma a,b,c 3. Nesse sentido apresentamos um estudo prévio do gabinete xpto que vai ficar para análise de todos ,até final de janeiro, de modo a recuperamos o património da cidade.
    3.1 abrimos um concurso de ideias para este espaço segundo a,b,c , regulamento y ( como fizeram para o topo norte do estádio do Leiria)
    Custava muito?
    Se compraram para ser uma das frases do discurso da cidalia na varanda da câmara na passagem de ano então é brincadeira, é vergonhoso. Vou para com o texto porque vou ali a Fátima por uma vela, Para ver se ilumina esta gente que parece que anda a brincar com isto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário