CAMGSOM

No passado fim-de-semana (DOMINGO 9) decidimos ir ao teatro.

E em boa hora o fizemos! Fomos ao Auditório José Vareda – Sport Operário Marinhense, assistir à peça, “A SOPRAR SE VAI AO LONGE -25 ANOS.”

Uma peça que foi lavada à cena pelo Grupo de Teatro do SOM, Autoria e encenação de Norberto Barroca.

Foi um recordar da peça que marcou há 25 anos, este grupo de Teatro da Marinha Grande, pelo sucesso que obteve com várias actuações fora de portas.

Norberto Barroca fez questão de ser ele em pessoa a apresentar a peça e ter um papel nesta recriação. Tal como muitos dos actores que participaram na sua primeira apresentação e que fizeram parte deste elenco.

A peça conta muito da história da Marinha Grande desde muito antes da sua fundação que acreditamos muitos dos que hoje residem no concelho  não conhecem. Foi um “banho” de cultura.

Não gostamos foi de saber que da câmara…nem vivalma! Nem presidentes, nem vereadores…nada!

Ninguém se dignou marcar presença, nem para cumprimentar os actores e demais intervenientes..

Assim vai a marinha!

Para quem queria fazer a Marinha…. GRANDE, não está… mal! Enfim…


Seguir
( 3 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Recordo que, sempre que havia espetáculos no auditório José Vareda, quer fosse da escola de música, corais, ou teatro, sempre vi na platéia autarcas, presidentes ou vereadores…. Custa-me a crer que não estivesse lá ninguém da Câmara… Fico triste muito triste….

  2. A praia da Presidente não é esse tipo de cultura é mais circo e palhaçadas tal como se vem apresentando publicamente.
    Veja-se a triste figura que fez nos Bombeiros da Marinha ao fazer continência ao segundo comandante e que a câmara tão bem ilustra numa das fotos que publicou.
    Alguém ponha essa senhora no seu lugar e deixe de nos envergonhar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário