S. Pedro

S. Pedro continua a ser um local onde não só continua a haver algo que funciona menos bem em termos de limpeza, como alguns dos que ali habitam ou vão passar uns dias não sabem como se comportar. A imagem é de há poucos minutos e mostra que algo está mal. Pode-se responsabilizar a Câmara, a Junta ou mesmo a empresa que deveria fazer a recolha do lixo – e ali nota-se que algo já deveria ter sido despejado -, mas que dizer dos que, com contentores, optam por colocar o lixo no chão? O ‘pratinho de camarões’ parece estar povoado de quem deverá saber o que eles são, mas deitam as cascas para o chão. É bem verdade que o dinheiro não dá nem educação nem faz com que quem o tem se saiba comportar.


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 Comentários

  1. Este cenário repete-se um pouco por todo o conselho , se por um lado precisamos de fomentar a reciclagem , por outro lado as autoridades competentes e as empresas que tem a seu cargo este serviço tem de apresentar soluções para reduzir ao máximo este aspecto lastimável dos nossos contentores .
    soluções :
    Aumentar a capacidade deste contentores(não faz sentido este tipo de contentores para plástico e cartão ) e passarem a serem enterrados .
    aumentar o numero de recolhas para os contentores de plástico e cartão , julgo serem os contentores que mais rapidamente ficam cheios.

  2. Pois s.Pedro de facto tem muitos problemas e vai continuar a ter. Ontem na Assembleia de freguesia o bloco de esquerda e muito bem apresentou uma moção para que uma das reuniões da assembleia de junta fosse feita em S. Pedro. E pasme-se que o MPM chumbou a proposta por considerar que em S. Pedro não tem local para reunir e que fica muito longe para os deputados irem. O público presente ficou de fora aberta. Com estas mentalidades s. Pedro vai mesmo ser esquecido. Aguardamos comentarios

  3. o telhado do mercado de São Pedro continua com as telhas a cair de forma perigosa após o Leslie que ja foi ha tres meses (13 Outubro)..Se fosse a casa dum privado ja tinha a protecção civil a perna mas como e um edifico da Câmara já não ha problema nenhum…A dona Cidália não consegue arranjar nos seus 300 funcionários quem la vá consertar aquilo, ou pelo menos usar os seus 16 milhões que tem a ordem para pagar a quem faça isso?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário