Nelson

Desde há algum tempo que nas iniciativas da câmara que têm tido lugar que se nota a ausência de alguém. A presença do Testas é constante e percebe-se que o cargo que lhe deram lhe ter servido para conseguir ganhar notoriedade e aparece em todos os locais e sempre que pode. Quem Nunca mais se viu foi o chefe de gabinete! O Nelson nunca mais saiu da cadeira onde está, nunca mais acompanhou a presidente. Naturalmente que ela não pode andar com um séquito atrás, mas não deixa de ser estranho que o que deveria ser o braço direito da Cidália esteja desaparecido. A sua ausência parece-nos que tem, no entanto, uma explicação. Desde há algum tempo que se tem notado que o PS está a tentar segurar os lugares com pessoas que o partido possa controlar. A vinda do Testas, da chefe da divisão jurídica ou a entrega de mais poderes à chefe da divisão financeira são disso exemplo. A incapacidade que se nota existir na Cidália no que diz respeito a fazer uma gestão adequada levou a que o partido tivesse que intervir, trazendo pessoas e atribuindo funções e poderes em quem eles sabem que podem contar. O chefe de gabinete fica assim confinado a estar atrás de um computador porque o partido conseguiu arranjar forma de ter mais pessoas que podem tentar fazer com que não percam o controle total, dispensado a sua presença para controlar tudo, como antes se notava que acontecia. Uma coisa parece ser certa, o Nelson passou para um segundo plano desde que houve mexidas no gabinete.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário