CidáliaCMMGPS

A Cidália estará a procurar encontrar uma solução para conseguir que a oposição lhe deixe passar o orçamento. Não cremos que vá ser fácil conseguir uma vez que, depois do que foram as declarações de voto da oposição, não vemos como poderá ser possível conseguir uma mudança de posição, a menos que dêem o dito pelo não dito e tenham querido fazer do voto contra apenas uma afirmação política. Nem mesmo com o apelo do Guerra para que tentem conseguir chegar a um entendimento nos parece que isso vá ser fácil de conseguir. Estamos assim perante um problema que, a menos que haja uma reviravolta e alguém passe a achar que do caos se pode fazer luz, não será de fácil solução. Há, no entanto, quem afirme que a solução poderá ser fácil de encontrar, bastando para isso que se encontre uma ‘borracha’ que apague o maior problema que existe para que se consiga fazer alguma coisa que sirva o concelho. Possivelmente não haverá alternativa imediata, mas parece ser claro que um dos maiores problemas que existe neste momento é a completa falta de liderança. Não é compreensível que uma autarquia que tem que gerir mais de 35 milhões de euros por ano esteja entregue a quem já mostrou, neste ano que passou e nos que antecederam, não ter capacidade para conseguir ser líder ou para gerir. Ouvir a Cidália falar aquilo que lhe dizem, percebendo-se que são apenas frases que decorou e sem saber ao certo o que querem dizer, é embaraçoso. Cada vez mais se percebe que está ainda embriagada pelo poder e pela possibilidade de falar em milhões quando sempre teve apenas que se preocupar com o ensinar a tabuada ou as primeiras palavras às crianças com quem lidou. Nota-se, quando falamos com ela, que é como estar a falar com uma criança a quem deram um presente que queria muito e não o quer largar, apesar de não saber como funciona. A solução para o problema não está na forma como irão arranjar os números do orçamento de modo a que finjam que passou a estar tudo bem. Não está também, como diz o Pedrosa, em termos alguém que não descansa enquanto não vir um problema resolvido. Para isso basta ter-se alguém com um ‘pronto-socorro’. A solução está em o concelho ter quem possa conseguir ter uma perspectiva de futuro, que consiga prever aquilo que o concelho necessita para além do imediatismo do problema que surge no dia-a-dia. A Cidália não tem esse perfil e não tem mostrado ter a capacidade para fazer mais do que tem feito. Claro que a sua saída não será também solução porque aí ficaríamos com a autarquia entregue ao Caetano que, entre os sorrisos e pedidos de desculpa, nada tem feito que se veja.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 Comentários

  1. Alguém que diga à senhora que o melhor seria ir para casa.
    Pronto… já foi presidente da câmara já pode emoldurar o titulo na sala de jantar.
    Quanto à capacidade e competência… é o que está à vista de todos… palavras para quê?

  2. Não podia estar mais bem explícito, claro, conciso e direto. Nós, um grupo lato de funcionários da autarquia, subscreve as suas sábias palavras.

  3. Coletividades, escolas, ruas, regulamentos, orçamentos, organogramas, adjuntos… tudo sai furado. A minha velha amiga Cidália anda cansada e nota-se pelo seu rosto e discurso nas reuniões de câmara. Teria pena se não estivesse a lidar muito mal com o dinheiro de todos nós, contribuintes, porque teima em não nos fazer o bem. Mas quem a conheça de outras lides sabe que a senhora nunca deu para mais. Foi uma eleição por simpatias. Só espero que caia em si e deixe o lugar para quem possa fazer mais por nós, o que não será difícil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário