De comissão para associação

CuriosoPSD11 Comentários


Já aqui divulgámos a intenção de alguns moradores de S. Pedro criarem uma “comissão de moradores” para defesa dos interesses daquele lugar. Faz lembrar o tempo do pós 25 de Abril em que as comissões de moradores começaram a surgir. Há anos que não ouvíamos falar nestas organizações. De algum modo, as comissões de moradores estão associadas a pessoas e ideias de esquerda, talvez porque surgiram após a queda da ditadura. No panfleto de divulgação, os promotores dessa iniciativa fazem questão de afirmar que pretendem constituir isso mesmo, uma “comissão de moradores“. Até aqui nada de mais. Possivelmente se houvesse mais organizações de moradores que lutassem pela defesa dos seus lugares o poder político acordasse. Sabe-se que o PSD tem andado moribundo aqui no concelho, que não tem iniciativas para coisa alguma e desconhecem-se as ideias que agora defendem. Curiosamente vêm agora “dar os parabéns pela excelente iniciativa da criação de uma associação de moradores” e dar “todo o nosso apoio“. Não fosse o facto de ficar a sensação de que vão à boleia de iniciativas alheias, até poderíamos ficar convencidos que estão preocupados com alguma coisa. Podem não ter iniciativa para nada, mas não enjeitam as iniciativas dos outros. Mas, além disso, há algo que nos despertou a atenção. Os promotores da iniciativa dizem que querem constituir a referida “comissão de moradores“, mas o ‘comunicado’ do PSD fez questão de omitir o termo “comissão” e substitui-lo por “associação”. Será que lhes fez comichão associarem-se a uma realidade que está intimamente ligada aos grupos de pessoas de esquerda que no pós 25 de Abril quiserem defender os locais onde viviam? É um facto que seria um pouco estranho vermos pessoas que estão mais associadas à direita defenderem a criação de comissões de moradores, mas se era para alterar o nome daquilo que os promotores da iniciativa querem fazer, não teria sido melhor nem sequer terem dito nada?


Seguir
( 4 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

11 Comentário em “De comissão para associação”

  1. Avatar

    Pelo que se vê o largo continua a deturpar as informações, O PSD no seu programa colocou ter em atenção o problema do abandono de S. Pedro, neste caso limitou-se a dar os parabéns à iniciativa da sociedade civil seja comissão ou associação. O importante é falar-se de s.Pedro. Não se entende este post. Se julgam condicionar as iniciativas do PSD estão enganados. Vamos mesmo mexer com a marinha. Abraço

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Não deturpámos nada. Comissão e associação são duas realidades distintas. A primeira tem consagração constitucional desde 76 ao passo que a segunda é uma mera associação civil. Confundi-las, como o comunicado do PSD fez, é que se traduz no deturpar de informação. Não vimos ainda em que é o PSD está a mexer com a Marinha.

  2. Avatar

    Com respeito à famosa comissão de moradores que alguns iluminados querem criar em S:Pedro não se compreende; já houve ou ainda hà uma comissão de moradores em S.Pedro mas nada fez por s.pedro; foi após o 25 abril; mas alguém pode explicar o que essa comissão fez no passado? Deixem-se de comissões mas vão para o terreno e façam alguma coisa; no verão passado reparei que uma parte dos passeios estavam estragados com as pedras soltas mas ninguém falou dos proprietários que teem arvores com braças a cair para os passeios e que as pessoas são obrigadas a passar pela estrada; se os que teem casa em s.pedro e que tiram proveito também deveriam participar na sua manutenção; é muito bonito vêr a ciclovia sêr utilisada pelos supostos marchantes de fim de semana mas nunca se viu um deles apanhar por exemplo plasticos ou outros que se encontram nas bermas da ciclovia; é bom criticar mas deem um bocadinho de tempo vosso e tudo irá melhor: a camara e a junta fazem o que podem pois tem de se compreender que a Marinha não é só s.pedro nem vieira.a refletir

  3. Avatar

    Caro Afonso Almeida.
    Na verdade a questão das comissões de moradores serem de esquerda ou direita não é questão. Foi uma forma de as populações do inúmeros lugares do Conselho se organizarem e ajudar os executivos autárquicos a tomar conhecimento dos inúmeros problemas existentes em cada um dos lugares. Recordo que um dos melhores presidentes de Câmara desta terra, saiu precisamente da comissão de moradores de S.Pedro de Moel, passando antes por vereador (Emílio Rato). Pena que deixassem de existir. Fazem falta!

    1. Avatar

      Naturalmente que fazem falta, e escrevemo-lo. Mas há que tratar as coisas pelo nome e,ainda que se possa não querer associar uma coisa a outra, as comissões de moradores foram uma realidade mais ou menos circunscrita em termos temporais e sempre associada a pessoas que defendiam ideias de esquerda. Talvez por isso tenha havido dificuldade em, no comunicado, escreverem o nome do que alguns moradores querem criar.

  4. Avatar

    Bom pelo menos a comissão politica do PSD ao apoiar esta iniciativa, já teve o mérito de pelo menos se falar de S.Pedro de moel.
    Os nomes que o largo tão tecnicamente quer destingir é o menos importante, o que realmente central e juntar pessoas à volta das causas.
    Força comissão/Associação não percam o animo. Nesta terra existe muita critica mas muito pouco se faz.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Parece-nos que não foi o PSD quem levou a que se falasse em S. Pedro. Afinal o PSD não administra este espaço!

  5. Avatar

    DELEGAÇÃO DE COMPETENCIAS – S. Pedro de Moel se não passar a ser administrada ou zelada pela junta de freguesia, o que aplaudo em pé. Caso contrário, pode passar para a competencia da “Lei do baldio” o que eu protexto. João E. Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address