PCP

“PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS
Comissão Concelhia da Marinha Grande
PCP REJEITA UM ORÇAMENTO QUE NÃO RESPONDE AOS PROBLEMAS DO CONCELHO DA MARINHA GRANDE E DAS SUAS POPULAÇÕES
O PCP rejeitou a proposta de Orçamento da Câmara Municipal da Marinha Grande e as Opções do Plano que o acompanham, apresentados pelo Executivo do Partido Socialista. O voto das vereadoras do PCP na CMMG constitui, acima de tudo, um voto de rejeição de uma politica autista, incompetente, de favorecimento de clientelas e desligada dos reais problemas e anseios das populações do Concelho da Marinha Grande. E isto que este Orçamento, discutido às pressas, traduz, e é isto que o PCP se recusa a aceitar Trata-se de um orçamento que não dá reposta aos principais problemas com que o Concelho está confrontado; que se distancia cada vez mais dos reais interesses da população; que traduz a ausência de uma visão de conjunto sobre as obras e intervenções necessárias ao desenvolvimento do Concelho; e que confirma aquilo que o PCP há muito vem denunciando: A Càmara Municipal da Marinha Grande está a ser gerida por um executivo que não tem capacidade para executar aquilo que decide e para definir um rumo estratégico da sua própria gestão, com objectivos e opções claras O voto contra do PCP neste Orçamento deve ser lido como uma oportunidade que é dada ao Executivo PS para de uma vez por todas escutar as populações e a oposição e apresentar um Orçamento que responda a questões urgentes. Assim, o PCP e os seus eleitos, não irão poupar esforços para garantir que o Concelho da Marinha Grande possa ver concretizadas obras estruturantes, que há muito estão realizadas noutros concelhos, e que são fundamentais para o desenvolvimento do Concelho. Uma vez mais exigimos.
– A construção do novo Mercado Municipal, numa localização próxima do actual;
– A construção do complexo de piscinas na zona desportiva;
– A construção de um reservatório de reserva nos altos picotes;
– A urgente reparação da adutora dos altos picotes;
– Maior investimento no saneamento e no abastecimento de água de modo a que o concelho tenha urgentemente uma taxa de cobertura de 100% no saneamento;
– Um plano estratégico, com dotação orçamental adequada, de recuperação de estradas, ruas e caminhos;
-A concretização do alargamento da Zona Industrial do Casal da Lebre, que inacreditavelmente não era contemplado com nenhuma verba no Orçamento agora rejeitado;
– A revisão em baixa de todas as taxas e licenças municipais;
– A concretização dos apoios ao investimento no centro histórico e na dinamização cultural dos espaços públicos

Contrariamente ao que a Sr Presidente da CMMG afirmou, numa irresponsável caracterização da postura da oposição neste orçamento, o PCP estudou detalhadamente a proposta de Orçamento. E é exactamente por o ter feito que está em condições de afirmar que nenhuma das importantes obras e acções acima referidas estavam devidamente cabimentadas com verbas que garantissem o seu arranque e conclusão no ano de 2019. Nalguns casos nem sequer projectos ficando assim demonstrado que após um ano de mandato o Executivo PS não teve ou capacidade ou vontade política para assumir um plane aumento sério e para preparar de forma responsável e capaz o Orçamento de 2019. A responsabilidade do Chumbo deste Orçamento é da única e exclusiva responsabilidade do Executivo PS Da parte do PCP estamos, como sempre estivemos, disponíveis para através de um diálogo respeitoso e construtivo, contribuir com propostas e ideias para uma nova proposta de Orçamento. Não estaremos disponíveis para pedidos de cheques em branco e muito menos para imposições que nunca fazem sentido e muito menos quando o PS gere a câmara em situação de maioria relativa. Os marinhenses, vieirenses e moitenses merecem o melhor da sua Câmara Municipal. É esse, e será sempre esse, o único compromisso que o PCP assume e cumpre escrupulosamente.

O Executivo da Comissão Concelhia da Marinha Grande do Partido Comunista Português
2 de Novembro de 2018″


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

8 Comentários

  1. Agora que a oposição rejeitou o orçamento, vamos ver o que tem o executivo a dizer. Será que vão continuar a serem autistas?

  2. A cassete é a de sempre? E os problemas para resolver são diferentes? Pois! Como pode mudar a cassete se os problemas se mantém? Muito bem, Sras Vereadoras! A oposição tomou a decisão certa. Agora só espero que a Cidalia arrume as botinhas e vá de vela…

    1
    1
    • Caro Anónimo,
      E pensa que alguém se vai querer lembrar da Senhora? Vão todos querer esquecer… e rapidamente a figura!
      Este ano será um ano “negro”, um ano para …esquecer. Decididamente!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário