CMMG

Hoje a Cidália foi ler um texto à Sociedade de Geografia de Lisboa sobre o Pinhal do Rei, “como gostamos de chamar”. A certa altura ela referiu que “nunca antes se tinha observado dois anos consecutivos com catástrofes assim“. Mas não nos parece que ela esteja correcta. Se é verdade que houve catástrofes naturais, há já alguns anos que se têm sucedido outras catástrofes aqui no concelho, sendo que uma delas é o facto de termos sido e estarmos a ser governados, anos seguidos, por quem parece não perceber que a terra precisa de mais. As catástrofes naturais que aconteceram no concelho são graves, mas não se ficam atrás das que têm sido provocadas pelo voto. Referiu também que “se não abrirmos os olhos para este flagelo, corremos o sério risco de não ir a tempo de corrigir estas situações” e aqui estamos plenamente de acordo, com a diferença que nos parece que estes anos que passaram muito já se perdeu e que não é já possível corrigir as situações. Sem dúvida que há uma necessidade imperiosa que se abram os olhos. Mas agora que vamos todos passar a receber cartas em envelopes com um novo aspecto, temos saquinhos para compras, lápis e canetas com marca corporativa, tudo está bem. Agora passa a haver razão para que os munícipes se queixem de pagar 9 euros por uma cópia uma vez que vem tudo novo. Uma vez que a câmara optou por fazer como as empresas e adoptou uma marca corporativa, fica a esperança que passe a agir também como se de uma empresa se tratasse e não se fique apenas pela imagem. Uma última nota para algo que é engraçado, sem graça nenhuma! Temos uma presidente que compra carros eléctricos porque são amigos do ambiente, procurando mostrar uma preocupação com a natureza; discursa dando ênfase às alterações climáticas e ao efeito que isso tem na natureza que devemos proteger, mas faz tudo isso vestindo um casaco de peles! 🙂 Faz lembrar os que se dizem contra o abate de animais em matadouro enquanto se refastelam com um bom bife no prato.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

1 Comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário