PS

Esta a decorrer uma convenção autárquica do PS. De algum modo pensámos que fosse uma iniciativa para que se discutissem os problemas do concelho e fossem assinalados os problemas que existem na autarquia e a forma de os resolver. Depois do que há algumas semanas o presidente da concelhia disse da Cidália, esperávamos que a convenção servisse para arrumar a casa. Nada disso! Há pouco foi o próprio presidente da concelhia do PS quem pintou a presidente como algo que ela não é e não acreditamos que ele próprio acredite no que disse. Este tipo de reuniões dos partidos deveriam ser momentos para reflexão séria e não para reafirmar a confiança nos erros. A esperança que tínhamos de que houvesse a coragem de ser dito o que está mal gorou-se e a convenção perdeu o interesse. Claro que de algum modo entende-se que tenham que engolir alguns sapos e dizer aquilo em que não acreditam porque as alternativas dentro do partido não existem e sabem que manter a confiança da presidente, afirmarem que ela faz um bom trabalho não é mais do que uma forma de irem tapando o sol com a peneira para que não fiquem ainda piores do que estão, se é que isso é possível. Mas estes momentos servem também para que se percebam outras coisas. Olhando para quem intervém percebe-se porque motivo muitas das notícias que deveriam vir a público não vêm e os únicos órgãos de comunicação do concelho não cumprem a sua função de informar. Uma mão lava a outra… Seja como for, quando o partido não consegue afrontar o que está mal, não há que esperar que alguma coisa mude.


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Não deixa de ser interessante, estavam 30 pessoas na sala, dessas 10 não sabem enviar mensagens, dos 20, 5 eram do executivo, mesmo assim consegue haver alguém para enviar uma mensagem ao curioso sobre o que se estava a passar. Muito bem vai o PS, dos 10 militantes presentes, ainda há alguns que querem ver o PS mal visto

    • Caro Anónimo. Não mandamos dicas a quem quer que seja. Os partidos são necessários. Já não partilhamos essa ideia em relação a alguns políticos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário