CMMGPS

A reorganização dos serviços camarários passou por mexer nas competências de algumas divisões, no afastamento de um chefe de divisão e na admissão de uma nova chefe a quem não são conhecidos conhecimentos em termos de organização de uma divisão camarária tão complexa como é a que vai chefiar. Naturalmente que não podemos ainda avaliar o que são as suas competências além do facto de ter algo que hoje em dia abre muita porta: cartão de militante. Há muitos anos um governo PS ficou conhecido por ter criados muitos jobs for boys. Velhos hábitos não se perdem e a Cidália optou por colocar alguém a chefiar uma divisão que tem cartão de militante e não tanto por ser alguém que conheça os meandros da câmara, ainda que pudesse pertencer a outro partido ou defendesse outras ideias. O PS mantém o hábito de dar uma ajuda aos seus e, ainda que a senhora que foi admitida possa ter muita competência, vem com a mácula de ser alguém que foi escolhido por ser portadora de cartão. O facto de, no seio do partido, se afirmar que esta foi uma forma de dar um cargo. O valor de um cartão nunca teve tanta importância quanto tem agora. A nível do Governo vê-se que os escolhidos são-o por terem relações pessoais ou de militância. Aqui está a seguir-se o mesmo exemplo. Escolhem-se elementos para integrar altos cargos por meras simpatias partidárias, como se isso fosse um dos parâmetros essenciais de avaliação. Fica-se a perceber porque se fizeram algumas mexidas cirúrgicas na reorganização para que se ajustasse ao que o partido precisava. A reorganização da câmara, além de ter adquirido mais dois elementos do partido, não foi tão além quanto deveria nem mexeu onde deveria ter mexido, mas claro que nada disso é novidade.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 comentários

  1. Diz-se nos segredos da política que isto foi um mero negócio da Cidália para compensar o seu amigo JPP de a ter levado á Presidencia da Câmara. Ela admite dois militantes em troca de um lugar em Lisboa para o JPP.

      • anonimo cuidado com a lingua
        pode se criticar mas o respeito é de rigor
        não confundir politica (para onde todos querem ir encontrar tachos) e as pessoas na sua dignidade
        não são pessoas como este anonimo que a marinha quer
        se é assim vá para o Brasil e apoiar o novo candidato
        bom dia

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário