CidáliaCMMGPS

A ausência de uma estratégia para o concelho determinou que a Cidália visse o seu orçamento chumbado. É o primeiro que apresenta desde que se pode avaliar o seu mandato e a posição da oposição foi clara: chumbo. Naturalmente que ainda há tempo para que possa ser novamente apresentado e para que tente passar, mas não deixa de ser uma nódoa na sua governação. Claro que não é uma nódoa que esteja sozinha uma vez que toda a governação tem sido isso mesmo. Agora virá o choradinho do costume e a vitimização com o discurso que é a oposição quem não os deixa governar, esquecendo que foi um ano negro aquele que passou. Por muita vitimização que possa surgir, por mais conferências de imprensa que possam vir a dar, este chumbo do orçamento é uma clara moção de censura ao que tem sido a governação da Cidália e uma recusa a que a governação do próximo ano seja uma de governação à vista. Este chumbo apenas a si pode ser atribuído e à arrogância com que tem tratado os assuntos, como se fosse detentora de uma maioria, não passando cavaco aos demais eleitos e lidando com os munícipes com prepotência. Não cremos que isso venha a acontecer, mas este seria o momento certo para que a Cidália percebesse que não é a agir como tem agido que vai conseguir chegar a bom porto e que a ideia de governação isolada dá nisto. Foram 10 meses que culminaram na ‘moção de censura’ em que se traduz a rejeição do orçamento e haverá que tirar ilações. A oposição fez aquilo que deles era esperado tendo em conta o que foi a execução orçamental este ano e o facto de o orçamento que foi apresentado não ser mais do que a cópia do do ano passado. O voto de confiança que lhe foi dado o ano passado não foi aproveitado e agora terá que fazer o que deveria ter feito antes: negociar. Claro que, bem vistas as coisas, tendo em conta o orçamento que hoje foi rejeitado não é mais do que o que está em vigor, não haverá grande mal se não for aprovado um novo e se o ano que vem for gerido com base neste. Na prática, caso tivesse passado, era aquilo que iria acontecer!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

4 comentários

  1. Esta senhora não tem capacidade, competência, nem se quer, inteligência e formação académica ou cívica para estar à frente de um concelho com as características da Marinha Grande. Nem para presidente da junta ela teria capacidade, quanto mais para presidente da câmara. Ainda por cima rodeada de um tipo que cai ali de para-quedas e de uma professora de educação física pouco mais que iletrada, que nada sabe do que anda ali a fazer. O problema da Marinha Grande é que mesmo com um pedragulho como candidato, o PS ganha sempre…

    • Não, foi mesmo um orçamento muito fraquinho. A Cidália sabe-o. O Caetano encolhe os ombros e esconde-se debaixo da mesa. A Célia tem a cabeça na banca do peixe à espera de melhores dias… no mar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário