Parte do problema

Estamos a poucos dias de fazer um ano desde que o fogo ‘comeu’ quase a totalidade do Pinhal do Rei, “como gostamos de chamar”. É provável que não consigamos recordar dia mais negro na história do concelho. Já muito se escreveu, muito se irá escrever. Pouco se se fez e pouco se faz. Para ‘celebrar’…