CiganosCirco

Liberdade de expressão é algo essencial em qualquer democracia. Neste momento está a ter lugar uma ‘manifestação’ em frente ao circo (não, não nos referimos à reunião de câmara) por causa dos animais serem usados o espectáculo.  Ali estão menos de uma dúzia de pessoas por causa de uma “ideia um bocadinho maluca” que alguém teve. Não questionamos o protesto, sendo certo que não fica bem o “eheheh” de quem o organizou só porque alguém não quis entrar, mas há coisas que não deixam se espantar. Por um lado a rapidez que foi assinalada com que a câmara deu ao pedido para realização do protesto. Se actuasse assim em relação a todos os pedidos que dão entrada, por certo que viveríamos num concelho melhor. Por outro o facto de ser algo que, uma vez mais, ‘ataca’ o mais fácil. Nunca vimos nenhum protesto contra a forma como alguns membros de etnia cigana que aqui vivem tratam os animais que têm à sua guarda, nem vimos ninguém a manifestar-se em frente às tendas que estão em alguns acampamentos onde os animais são, à vista de todos, maltratados. Não haveria, por isso, nada a dizer que os critérios usados fossem os mesmos numas e noutras situações. Claro que ali têm protecção policial ao passo que se fosse um protesto em frente a um qualquer acampamento possivelmente nem seria autorizado e nem teriam protecção. Sendo um protesto legítimo, peca por ser algo que segue o caminho mais fácil porque deixa outros problemas, quiçá bem mais graves, esquecidos, numa espécie de hipocrisia colectiva que teima em desculpar alguns comportamentos só porque são próprios da ‘cultura’ de alguns.

 


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

18 Comentários

  1. Quem me explica que a Câmara tenha autorizado a instalação do circo e espetáculos de circo com exibição de animais e logo de seguida tenha autorizado uma manifestação de contestação áquilo que havia autorizado anteriormente. Algo vai mal neste “ reino animal”. Esta Presidente não acerta uma.

    1
    1
      • Em Democracia é ser-se responsável e consequente com as suas próprias atitudes e decisões.
        Um responsável não autoriza uma coisa com a qual não concorda.
        A esta atitude da Câmara chama-se “lavar as mãos como Pilatos” e “agradar a Gregos e a Troianos”
        Em democracia tem de haver coragem e princípios.

      • É a lei. É como autorizar uma manifestação contra o Curioso e outra a favor do mesmo Curioso! Parece-te estranho, vai ler a Constituição e deixa de pertencer à manada de seguidores do executivo incompetente do largo. Exercita o neurónio ó rapaz.

  2. Talvez este executivo seja bem mais competente do que o outro que você defende e de que, provavelmente, depende. Cada um com as suas competências e este ainda não me desiludiu, agora quanto ao outro, estou profundamente desiludida. Já agora e com todo o respeito e admiração, devolvo-lhe o conselho “exercite o neurótico”.
    Desta sua admiradora, com toda a consideração e respeito.

    • Em Democracia um responsável está sujeito a autorizar uma coisa com a qual não concorda. Exemplo disso manifestações contra o seu próprio governo. Dou-lhe um conselho, resista à ditadorazinha que descobriu ter dentro de sí e pode ser que lhe cresça mais um neurónio.
      Com toda esperança, cumprimentos

  3. Olhe meu caro, não vale a pena lutar contra moinhos de vento. Cego não é o que não vê mas sim o que não quer ver.
    Cuide-se
    Desta sua admiradora.

  4. Com que então acham correcto o município ter passado licenças e mais…ter recebido o seu valor?
    E depois “vêm dar força” a quem não concorda? Onde vão eles buscar o dinheiro para pagar as licenças.

    Sejamos coerentes… é no mínimo o que se exige!

  5. a câmara podia autorizar circo com a condição de não serem utilizados animais nos espetáculos tal como já fazem muitas câmara mas isto é só para que tem dois dedos de testa para pensar que não é o caso da nossa rainha da marinha.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário