PS

“O Partido Socialista lamenta sinceramente que não tenha sido possível garantir o início das Atividades de AAAF, CAF e Bibliotecas nas escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico dos 3 Agrupamentos escolares do concelho.

Infelizmente, as empresas vencedoras do concurso público municipal de adjudicação destas atividades não conseguiram cumprir o caderno de encargos atempadamente, o que resultou nesta situação.

Confiamos que o executivo camarário, em particular a Vereadora da Educação, tudo fez para que esta situação fosse ultrapassada antes do início do ano letivo e que procura agora encontrar uma solução que rapidamente reponha a normalidade.

Partilhamos, ainda assim, da apreensão e preocupação, em particular, dos Pais que contam com estas atividades extracurriculares para enriquecimento do desenvolvimento dos seus filhos. 

É imperioso pugnar por um planeamento cuidado e criterioso para o cumprimento de todas as responsabilidades e a execução atempada de todos projetos.

Foi com esse compromisso que nos apresentámos a eleições e fomos eleitos para governar o concelho.”
Fonte: PS Marinha Grande

Seguir
( 6 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

53 Comentários

  1. Se a celia tiver um pouco de dignidade e consideração pelos marinhenses deve apresentar a sua demissão já está segunda feira. Ficamos a aguardar.

  2. A Célia e a Cidália e o Caetano! O que está esta gente a fazer ???? Incompetentes! E termos refeições escolares é uma sorte! E é só até Dezembro…

  3. Isto está bonito, já se estão a descartar da governação da camara ,é mais um prego para o caixão da Célia.
    Fazer atempadamente implica trabalho na camara a tempo inteiro, mesmo durante o mês de Agosto!!!!!!, Ferias só quando os problemas estiverem resolvidos, é assim que se faz em qualquer empresa.(se é que me faço entender).

  4. Como diz o último paragrafo do comunicado, “foi com esse compromisso que nos apresentamos a eleições e fomos eleitos para governar o concelho”.
    O assunto descrito no comunicado e amplamente denunciado é exactamente o contrario.
    Se a Vereadora responsável tiver um pingo de vergonha, Demita-sse.

  5. Segunda-feira, na reunião de Câmara, se os pais não estiverem contentes, têm uma bela oportunidade para dizerem na cara do executivo permanente a sua indignação. Era importante que a oposição se demarcasse desta incompetência. ALTO E BOM SOM.

  6. Não percebo, Vem o PS, justificar-se perante a opinião pública, quando deveria ser a Presidente da CM? Parece-me haver ingerência no bom trabalho do executivo permanente……

  7. É o total descontrolo. Muitos marinhenses só agora se estão a aperceber das coisas porque lhes está a tocar na pele e as pessoas todas comentam. O logro está aí em força, já não pode ser escondido. Só falta mesmo o tema chegar ao Costa.

  8. Entrei agora no site da câmara e tentei ver o curriculum do executIvo para perceber o que o pessoal fala de tão mal na gestão e não vi nada. Não deveria ser obrigatório?
    Inclusive disseram que o chefe de gabinete da presidente o cantor, nunca teve profissão? Será possível. Onde podemos confirmar esta informação. Começo a ficar preocupado, vou ficar atento.

      • A formação dele é falta de humildade. de competência, de caracter e por ai fora. Se pusessem o currículo para todos vermos, quase ninguém podia ocupar os lugares(tachos) que ocupam. É por essa razão que não existem gente séria, competente e bairrista nas autarquias……

      • Relativamente a Pataias, ele conseguiu dar volta ao presidente da junta e lambe-lhe as botas ( fora o resto)…..É assim que se consegue vingar na vida…..

  9. Mas isso é muito pouco. Não me parece ter nem curriculum nem competências para o que faz. De onde aparece? Onde descobriram esta nulidade? E já agora onde podemos consultar os curriculums
    De todos ?

    • Caro Anónimo. Dos eleitos, com excepção do Caetano, pode consultar no site da câmara. Dos elementos do GAP não há currículos disponíveis. A escolha é feita pela Presidente e não há requisitos mínimos. Parece-nos que basta que se tenha cartão de militante e não tanto competência ou passado que mostre o possam valer.

    • O curriculum do Curioso pode ser consultado no Jardim Zoológico…como sempre foi um incompetente mandaram-no embora, para um largo na Marinha Grande

  10. Obrigado pela informação, fica explicada uma coisa. Uma presidente fraca sem pessoas ao seu lado sem capacidade, tinha que dar nisto. É incrível como o povo continua a ser enganado. Vou divulgar.

  11. Ora lá está o JPP a apostar tudo para derrubar a camarada, tem aquela atravessada… o sonho da cadeira não parece esquecido, penso não estar enganado, ou então será o escrivão (Curto) a dar um ar da sua graça? Mas está bem, demitam-se.

  12. Gostava de saber em que data foi aberto o concurso público e quais as causas do não cumprimento do caderno de encargos e quais as sanções aplicadas aos incumpridores.

  13. Cá está o intriguista Senhor Padre (ex) a fazer a folha ao Adjunto Piscinas. Já que a Cidália não o demite, cá vai o seu chefe do gabinete SrPadre (ex) a desdobrar-se em comentários depreciativos. Eles internamente atraiçoam-se a cada instante e enquanto isto não fazem o que devem e deixam os nossos filhos ao abandono..

  14. Esperem para ver. Segunda-feira a Polícia vai estar alerta. É certo e sabido que a Presidente chama a Polícia.
    Já está contratada. Ponham-se a pau. Nem os vão deixar entrar!

  15. QUEREM VER QUE O PIDESCO DO CURIOSO, ALMA GÉMEA E CHEIO DE AFINIDADES COM A DONA CIDÁLIA, NUMA DE SOLIDARIEDADE INSTITUCIONAL, LHE VAI EMPRESTAR O SR. ANTI-SPAM PARA A PORTA DE ENTRADA DO SALÃO NOBRE E VERIFICAR O IP DE TODA A GENTE QUE QUEIRA LÁ IR!

    • Oh Anónimo, não digas essas coisas, não digas palavrões, não insultes nem promovas a violência que o Curioso não permite e ainda te corre daqui! Parece que tem um software ou coisa que o valha para isso, mas pelos vistos o incompetente não põe essa bodega a funcionar convenientemente…. ou então é só quando lhe convêm!

  16. Aqui deixo aquela interessante peça literária do, não menos incompetente, JPP sobre esta espécie de Executivo Municipal.
    Palavras para quê…
    “Há dias encontrei a Presidente de Câmara na hora do almoço e fomos tomar um café. Em 20 minutos a nossa querida Cidália não tocou no seu chá… um telefonema de uma cidadã desta terra para lhe agradecer a recuperação de umas floreiras já não sei aonde, um empresário alemão a agradecer uma diligência e mais uma série de pedidos aqui e ali que a todos a presidente ouve com atenção e procura responder como, aliás, todos sabemos é isso que faz dela uma presidente tão acarinhada e estimada pelos seus concidadãos, ainda houve tempo para um telefonema a uma srª secretária de Estado que, tal a insistência da nossa presidente, acabou por lhe dizer, no fim, que quando o assunto estiver resolvido, há-de vir publicamente à Marinho Grande dizer o quão persistente ela é em defesa do sua terra. Feita, a referência, por uma Sra. Magistrada Juíza de Direito, tenho a certeza que o irá cumprir.
    E os vereadores Carlos Caetano e Célia Guerra têm também vindo a demonstrar que aprenderam depressa o ritmo e os exigências da função, pois em menos de um ano já resolveram muitos e muitas situações urgentes e prementes nas respetivas áreas de atuação. Mas lá está, quanto mais assuntos se resolvem, mais aparecem para resolver, basta ver algumas publicações que os vereadores fazem: Se dizem que vão começar as obras do Centro de Saúde, há longo quem digo “mas olhem que há falta de médicos”, se publicam a lista de ruas asfaltadas, há logo alguém que aponta uma outra por asfaltar, se vão começar obras na escola do Moita ou na Escola dos Trutas, por exemplo, há logo quem diga, mas também são precisas obras na Escola do Comeira e assim sucessivamente. Sei bem o que isso é, porque quando comecei o fazer arranjos exteriores em Escolas só tínhamos dinheiro para recuperar duas por ano, tendo nós mais de vinte escolas no concelho, fatalmente, algumas iriam demorar muito anos e, compreensivelmente, os pais e os professores desejavam-nos mais depressa. No fundo, o que eu quero dizer é que os problemas nunca acabam, o que é necessário é que haja vontade e competência para os ir debelando e a verdade, verdadinha, doa a quem doer, é que temos uma equipa na Câmara Municipal do melhor que a Marinho Grande podia ter para atacar os problemas. Obras de mais de 1 milhão de euros no Centro de Saúde, ruas pavimentadas, a 1º de Janeiro, na Ordem, a rua dos Vidreiros, na Vieira, a Rua Esquerdo, na Moita, já em execução, recuperação dos relvados municipais, referências elogiosas por porte dos clubes à atuação diligente da Vereadora Célia Guerra no encontrar de soluções para os clubes treinarem, obras do Pavilhão Nery Capucho a terminar, investimentos avultados na Zona Industrial, concursos lançados para diversos obras, enfim, um sem número de medidos e iniciativas que melhoram a qualidade de vida na nossa terra.
    Enquanto cidadão eleitor, residente, nascido e criado nesta terra e com uma atividade político autárquico confinada apenas à Assembleia Municipal, declaro o meu apreço, satisfação e orgulho nesta fantástico equipa municipal. A disponibilidade e o empenho deles em prol de todos merecem o nosso bem-haja.”

    • BRUTAL sempre top este JPP. Um verdadeiro animal político. Muito avançado para a sua época. Um marinhense que nasceu antes do seu tempo…
      ……é assim tipo LC

  17. Esta era a opinião do Nelson, Presidente do PS e Chefe do Gabinete da Presidente da Câmara, em 25/06/2018, em mail enviado a militantes do partido sobre o desempenho da Cidália e dos Vereadores do PS.

    “From: Nélson Araújo
    Date: segunda, 25/06/2018 à(s) 15:26
    Subject: Comissão Política Concelhia – DEMISSÃO
    To: Anibal Curto , , João Paulo Pedrosa , , , , Eduardo Carregueiro , , João Vidal , , , ROGERIO SIMÕES , Rui Germano , Marco Sousa , Ludo Carvalho , Telmo Reis
    Camaradas e Amigos
    Há seis meses atrás propus-me avançar com uma lista à CPC do PS da Marinha Grande por entender que devia assumir essa responsabilidade perante uma candidatura alternativa que se perfilava de uma forma pouco transparente e que denunciava vir a ser o princípio da instrumentalização dos Órgãos Partidários para fins pessoais (fossem de ambição para o futuro ou de ressabiamento sobre o passado recente).
    O resultado foi o que todos conhecemos.
    A verdade é que o PS na Marinha Grande, pelo menos, desde 2015 que não está bem.
    A divisão criada a quando da disputa federativa Sales / Medeiros deixou marcas até aos dias de hoje.
    Pretendia eu alcançar a união do Partido e a sua revitalização, tarefa que se demonstra quase impossível tal é a desmobilização generalizada dos Militantes e Simpatizantes em relação ao Partido.
    Pretendia eu reforçar o apoio político ao Executivo na Câmara, mas também essa tarefa me parece cada vez mais difícil quando o Executivo, mormente a Presidente, não manifesta disponibilidade para escutar a voz do Presidente da CPC que é também o seu Chefe de Gabinete.
    E este é o ponto chave da minha mensagem hoje a todos vós que me acompanham na Comissão Política.
    Neste momento o Executivo está em «roda livre» e sem qualquer estratégia definida para a Governação.
    As decisões são tomadas de uma forma arbitrária, ao sabor das urgências diárias, sem calendarização de prioridades, sem agendamento político de grandes questões, sem discussão interna.
    O fracasso das negociações com a CDU é também sintomático.
    A verdade é que a Oposição pressente a falta de interesse e de empenho da Presidente em assumir compromissos, em delegar competências… quando nem nos seus próprios Vereadores ela tem confiança plena e manifesta.
    O Partido precisa, hoje, mais que ontem, e menos que amanhã, de ter força política não apenas para fora, como também para dentro.
    Se sempre me assumi como candidato para «defender» o Executivo, para dar força e suporte a um Executivo minoritário, e não permitir que este fosse partidarizado, a verdade é que não posso ser cúmplice desta estratégia de «apagamento» do Partido perante o seu Executivo.
    O Partido precisa de reconquistar o seu espaço e de se afirmar perante o seus Eleitos.
    2021 está já aí à porta e por este andar não vamos longe…
    Para além disso, não posso ainda deixar de lamentar tudo quando aconteceu quer na Federação quer no Congresso Distrital em relação às eleições para os Órgãos Distritais e Nacionais.
    A Marinha Grande foi uma vez mais prejudicada e menosprezada por quem deveria olhar para nós com outro interesse e respeito.
    Fiz notar isso quer ao Presidente da Federação, quer à SGA em carta que lhe enviei e à qual nem resposta tive.
    Assim, e em consciência, não posso senão sair de cena.
    Irei apresentar a minha demissão da CPC e assim abrir a porta a que se realizem novas eleições para a CPC o mais brevemente possível.
    E ao contrário de outros, saio para não voltar a entrar, preferindo remeter-me à condição de Militante de base.
    Resta-me agradecer-vos por tudo, sobretudo pelo apoio incondicional que me deram sempre!
    Saudações Socialistas

    Nélson José Nunes Araújo
    Leiria – Marinha Grande ”

  18. Tudo se conjuga para que segunda-feira, Presidente e Vereadora, responsabilizem os funcionários da Câmara por esta situação, nomeadamente os Técnicos (a começar pelos Dirigentes).
    Como funcionário da CMMG não posso mais calar esta afronta e alertar os colegas para esta situação de desrespeito pelo nosso trabalho. Se tudo corre mal é porque o exemplo vem de cima e nunca como agora tivemos tanta incompetência no comando da autarquia.
    (Só não me identifico porque as consequências seriam óbvias com estes senhores)

    • Tens lá bons dirigentes tens. Andam os 6 à chapada, andam os 6 a ver quem é que atrapalha mais a vida ao outro. Com esta situação andam a rir-se da chefe da educação. Se é mesmo funcionário(a) sabe bem do que falo. Quem manda naquela casa são 2 dirigentes, e o executivo não tem mão neles. Fazem a cama uns aos outros, não importa se o seu serviço fica bem feito, o objectivo é o serviço do outro ficar mal feito.

  19. Caro anónimo 12,38 (CR)
    “Todos sabem que quem manda é o jurídico e a das finanças.”
    Se esses mandassem, de certeza, que não estaríamos nesta situação.
    Você quer desculpar o Executivo, por motivos políticos, eu digo-lhe sem outro interesse que não mais o da defesa do bom nome de todos os funcionários da autarquia que estamos perante o Executivo mais incompetente de todos os tempos.
    O meu o nosso interesse é servir os munícipes e dar satisfação ás suas necessidades o resto não nos interessa.

    • O executivo pode ser incompetente mas quem manda, ajuda e muito, a que nada avance, porque quem manda não é o executivo. Quem manda quer é alimentar as guerras entre chefias e ver quem atrapalha mais o serviço do outro.
      Os trabalhadores coitados, fazem o que lhes mandam fazer.

      • Mas a reorganização dos serviços não foi já aprovada?
        A quem compete executá-la?
        Está nas mãos do Executivo correr com estas chefias e nomear outras. Será que nem para isso oExecutivo é competente?
        Sendo assim não sei para quê todas estas queixas das atuais chefias!!!!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário