O comunicado

Categoria PCP by Curioso21 Comentários


“DECORRIDOS CERCA DE 11 MESES DO ACTUAL MANDATO AUTÁRQUICO, A CONCLUSÃO A TIRAR É QUE A GESTÃO DO PS ESTÁ A BATER NO FUNDO

O Executivo da Comissão Concelhia da Marinha Grande do PCP e as suas vereadoras constatam a irresponsabilidade política com que a Presidente da Câmara e o Executivo PS estão a tratar o início do ano lectivo, não sabendo quando vão assegurar o início das actividades de AAAF, CAF e bibliotecas nas escolas do 1° Ciclo do Ensino Básico dos três agrupamentos do concelho.
Face a uma total inércia, que configura a sua irresponsabilidade e incompetência, não foi possível à Câmara Municipal assegurar um serviço que é imprescindível aos alunos, pais e encarregados de educação.
No que toca às refeições escolares, tudo foi mal conduzido, o que originou que as refeições só estejam garantidas até dezembro, havendo necessidade de abrir novo concurso para a sua adjudicação, com tudo o que de negativo esta situação acarreta para a qualidade dos serviços prestados.
As obras nas escolas das Trutas e Pilado, continuam por concluir, com problemas graves de segurança, com crianças a conviver com materiais de construção, material eléctrico, tintas e ferramentas.
Mas outros exemplos negativos se sucedem:
Os relvados do Estádio Municipal não tiveram a devida manutenção e estão praticamente secos, o que acarreta milhares de euros de prejuízo e enormes problemas para os clubes que necessitam dos relvados para treinar e jogar. Acresce que as obras nos sintéticos não têm o seu fim à vista;
Uma vez mais, é notória a falta de liderança, de estratégia e competência da Presidente da Câmara.
Quanto aos projectos do Mercado e da nova Piscina Municipal, ninguém sabe onde param, ou se ficam para as “calendas gregas”.
De nada vale aprovar os planos e orçamentos, se este executivo PS não tem capacidade política para melhorar a qualidade de vida dos nossos munícipes.
E para quando a resolução dos problemas com a gestão da rede de águas e a consequente construção de um novo reservatório no Alto dos Picotes e a requalificação do actual e da adutora?
Para quando o alargamento da Zona Industrial do Casal da Lebre, com a construção das infraestruturas necessárias à fixação de Indústrias no concelho?
Tardam os planos de pormenor para definição e criação de novas zonas industriais.
E também, entre outras obras, para quando a concretização do saneamento básico, uma prioridade de há muitos anos?
E para quando uma estratégia de recuperação e alargamento da rede de estradas e ruas do concelho, incluindo as variantes externas à cidade?
Outros exemplos, entre muitos, da inoperância da actual gestão:
A derrocada, há muitos meses, de uma das principais artérias de S. Pedro de Moei continua sem solução à vista com os enormes transtornos que acarreta;
A interrupção da Rua Pedro Viana na Marinha Grande dura (inexplicavelmente) há vários meses;
Na Praia da Vieira, para além da necessária regulamentação da velocidade máxima na Avenida da Articulação, está ainda por fazer uma casa de banho (sanitários) na zona da lota.
Quase um ano de gestão PS, as mesmas políticas e práticas, uma autarquia sem rumo estratégico com uma gestão de “navegação à vista”.
Hoje é mais evidente que o PS não é capaz de colocar em prática uma política autárquica que corresponda aos interesses e ao desenvolvimento do concelho.
O Executivo da C. Concelhia da Marinha Grande do PCP 18 de Setembro de 2018″


Seguir
( 10 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Por todo o concelho as caras do PS desde a presidente da câmara passando pelos órgãos políticos até aos últimos das listas das assembleias municipal e freguesias, não sabem, nem sabem o que fazer com os cargos que assumiram. Triste sina dos que não votaram neles e triste concelho que só tem uma mudança de velocidade, a marcha atrás.

  2. Avatar

    O problema é que todos os vereadores são farinha do mesmo saco , tudo uma cambada de incompetentes, basta ver as reuniões de câmara que são uma miséria deplorável , discutem e nem da parte da oposição existem propostas para melhorar qualquer coisa, é só criticar e mandar alterar qualquer linha dos textos que poderá não estar bem, e as parabenizacoes , mas propostas nada, mesmo que elas não fossem aceites , nos cidadãos acho que conseguimos depois tirar as devidas ilações do trabalho da oposição , se assim eles o fizessem .
    O critério da escolha dos candidatos não é de acordo com as suas competências , se assim fosse nenhum desses vereadores estaria onde está , nenhum da mostras de ser diferente ou competente ,se o quiserem demonstrar comecem a dar propostas concretas de resolução de certos problemas e não estar sempre a apontar o dedo , para isso até eu o faria, é fácil criticar , propor ou fazer é mais complicado e não é para qualquer um .
    Este comunicado do pcp e isso mesmo , é só uma constatação da realidade, que qualquer cidadão atento sabe, mas se no fim de cada observação escrevessem qual seria a sua resolução era muito mais clarificador da sua posição , mas da trabalho e é preciso competência.
    Nas reuniões só criticam , mas por exemplo se optassem por arranjar solução ( como deveria ser feito , independentemente se o executivo acatasse ) seria muito mais dignificante para o cargo que ocupam.
    Tem lá uma vereadora que simplesmente só lê textos que anteriormente preparou e chega ali e descarrega o que escreveu , mas resolver algum problema que surja durante a reunião não tem qualquer capacidade de resposta ou resolução , enfim em relação a mesma é fácil de adivinhar o que ela vai falar , basta seguir aqui o largo e quase tudo ou mesmo tudo o que questiona ao executivo da assuntos que se falaram aqui anteriormente a reunião .
    Assim não vamos lá .

  3. Avatar

    Mais um comunicado que saiu do centro nevrálgico do PCP, os velhos do resto estiveram reunidos no Fabioca para escrever isto, enquanto enborcavam umas cervejolas. Isto e a missiva que o Alexandre Silva levava para a reunião de câmara, tudo como manda as regras do Comité central.

  4. Avatar

    O nosso concelho é o reflexo de todos os que nos tem governado nestes últimos anos ,uma miséria !!! E continua para pior, para o abismo se ninguém tiver a coragem de mandar esta gente embora .
    Basta olhar para os nossos vizinhos aqui do lado , LEIRIA e vermos a constante evolução que estão a ter , em todos os sectores, deixam a Marinha a quilómetros de distância , e a diferenca está de quem comanda a câmara , das pessoas e não dos partidos , PESSOAS .

  5. Avatar

    Este comunicado do PCP é o reflexo do estado do PCP da Marinha Grande. Escrito sem o mínimo de cuidado, talvez entre uma imperial e um camarão, ali para os lados do Fabioca.
    Mas mesmo assim é um aviso ao PS de que não vai aprovar o orçamento para 2019.

  6. Avatar

    A Marinha Grande precisa de eleições, como do pão para a boca.
    Srs. eleitos, e membros das listas, permitam-se chamar marinhenses, vieirenses e moitenses, a escolher quem pode dar rumo a esta terra.
    É um pedido, por favor!

  7. Avatar

    São todos responsaveis…com ou sem pelouro…já há muito que se sabe que este executivo é incompetente, mas deixa-se andar pois a culpa é sempre dos outros…
    “Ainda bem que os marinhenses têm memoria curta e em proximas eleições, os poucos que irão votar, lá vão reconduzir os mesmos de sempre.”

  8. Avatar

    A azia dos dos socialistas continua bem grande aqui pelo largo. Não gostam de ler umas boas verdades !? TEMOS PENA.

    Como vocês já não têem argumentos para defender este “espécie de executivo”, nada como vir para aqui com comentários sem qualquer credibilidade.

    Vejam os vídeos das reuniões de câmara e vejam que a oposição contribuí com propostas para a melhoria de vida dos marinhenses. Esta “espécie de Presidente” é que não aceita as propostas, inclusivé dando a desculpa que não existe cabimentação o que contraria os milhões que a Câmara têem nos bancos e não os usa.

    Já que vocês apoiam este “espécie de executivo”, porque não organizam manifestações de apoio ou vão dar hurras e vivas à “espécie de Presidente” nas reuniões da concelhia do PS. Será muito mais gratificante do que encontrarem a “espécie de Presidente” num restaurante próximo dos paços do concelho e porem-se a lamber as botas.

    1. Avatar

      Muito mal observado Sr. Gustavo. Discordo completamente. Ao contrário do que diz, a oposição é tão fraca como o executivo! O executivo não dá soluções e a actual espécie de oposição não apresenta alternativas. aliás nem tem capacidade de organizar manifestações e acções de protesto digans desse nome. Veja-se o fiasco da intervenção do camarada Alexandre Silva, dentro da linha da grande camarada Kátia Vanessa. É urgente uma reunião do Komité local para encontrar alternativas!

  9. Avatar

    Caro(a) Anónimo(a)
    Ainda não tive oportunidade de ver o vídeo da última reunião de câmara, pelo que ainda não me irei pronunciar sobre a intervenção do Sr. Alexandre Silva.

    Quanto á estrutura local do PCP, cabe à sua concelhia saber linear as estratégias enquanto força de oposição para melhorar a vida dos marinhenses, até porque já noto nas ruas que não faltará muito para que os marinhenses começam a dar os primeiros sinais públicos de descontentamento deste “espécie de executivo”.

    Você acha que a oposição é fraca??? É uma opinião que respeito, mas daqui a 3 anos quanto esta oposição estiver no poder aí sim teremos realmente um executivo que os marinhenses merecem.

    1. Avatar

      Sr. Gustavo
      Pode até solicitar ao Curioso, não só a intervenção do camarada Alexandre Silva como da camarada Kátia Vanessa durante as respectivas sessões. Espero que não resolva chamar a polícia e que mostre ter bom coração. Há seguidores, não assumidos, da presidente Cidália no “executico” do LC!
      Admiro a sua convicção na oposição, compreendo. Há quem acredite no Pai Natal e outros que Deus voltará novamente à Terra, tenho que respeitar essas crenças. Mas quanto à Marinha Grande vir a ter, daqui a três anos, um executivo com capacidade pode acreditar que é mais provavel uma nova aparição da Nossa Senhora em Fátima.
      Respeitosos cumprimentos

      1. Avatar

        Caro curioso obrigado pela disponibilidade do link.

        Caro(a) Anónimo(a)
        Analisando a intervenção do Srº Alexandre Silva, quando se refere á vergonha que foi a obra do Jardim de Infância(JI) das Trutas, verá que os argumentos usados são muito idênticos aos que foram escritos pelo curioso no seu respectivo post.
        Quanto a isto, é demais evidente o falhanço deste “espécie de executivo” e que nada passou para os jornais, ou seja, como se o ano lectivo arranca-se normalmente naquele JI.

        Concordo que parte da intervenção teve conotação política desnecessária, mas estamos a falar de um pai que solicitou anteriormente falar na reunião camarária para alertar para uma situação que se iria passar com os alunos.

        É perfeitamente normal que haja pessoas que se exaltem quando se sentem indignadas e são vítimas do mau funcionamento do estado, todos nós já assistimos a isto num hospital, repartição de finanças e até mesmo no balcão de atendimento do Município da Marinha Grande,etc.
        Não sei se tem filhos ou não, mas concerteza também o(a) revolta situações em que grupos mais vulneráveis(crianças ou idosos) são tratados pelas instituições do estado. Como vocês reagiria se um seu filho acontece-se o mesmo ou se os seus pais fossem tratados de uma maneira desumana num lar?

        Para finalizar, e parafraseando Eça de Queirós “”Este governo não cairá porque não é um edifício,sairá com benzina porque é uma nódoa”, ou seja, daqui a 3 anos irá ser eleito um executivo muito mais competente e não devido a algum milagre da “boneca de Fátima”.

        Com os melhores cumprimentos,
        Gustavo S

      2. Avatar

        Caro Sr. Gustavo,
        Noto que é uma pessoa interessada em apurar os factos e não se seguir apenas pelos “artigos” tendenciosos, com observações e referências a factos fora de contexto, do macaco Curioso, que para além de hipócrita já deu provas de ser homofóbico e racista; mas isso é outro assunto.
        O seu comentário é realista, pela apreciação que faz à intervenção do tal camarada Alexandre Silva, no período destinado à intervenção do público, que como deve saber, ou contrário do incompetente macaco, está devidamente regulamentado. Noto também que tem bom coração, mas não se tratou de um debate de uma mãe indignada, numa escola ou num jardim de infância, mas sim num órgão autárquico. Esse camarada, como pode verificar pelos vídeos, não se limitou a intervir, mas também numa atitude anti-democrática, quem sabe absorvida nalguma reunião do partido realizada à porta fechada, resolve interromper as explicações das vereadoras, na linha de conduta da indigente, o macaco não leia isto, Kátia Vanessa, tão defendida pelo referido incompetente primata num “artigo” intitulado “Chamem a polícia”. Aliás, este o artigo, em que é referida a intervenção do camarada Alexandre Silva, até se poderia intitular “Chamem a polícia que o homem não se cala”! Fica a sugestão para o macaco, que além de falso democrata é fraco de espírito e acima de tudo tem o sentido crítico e o humor de uma múmia.

        Quanto a Eça de Queirós, certamente ele não conhecia, muito menos os actores políticos da Marinha Grande…

        Respeitosos cumprimentos,

  10. Avatar

    A Marinha Grande, é e Sempre sera uma Terra de grande controversia. É normal ja ha muitos anos que assim é.
    As politicas da cidade levadas a cabo por CDU e PS nestes ultimos anos, agravaram ainda mais essa controversia. A CDU perdendo identidade e o PS pessoas com a garra necessaria, e assim andamos.
    É uma pena.
    Em relacao a esse Alexandre Silva, ja o conheco á muitos anos, e apesar de nao concordar com a forma dele intervir, tenho de reconhecer que é a maneira que Sempre teve ( mas no fundo é boa gente) . E engane se quem acha que ele pertence seja a quem for.

    1. Curioso Author

      Caro Carlos. Além do que refere, parece-nos que o maior problema está no facto de, para além de ser uma terra de grande controvérsia, estar a transformar-se numa terra estagnada.

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address