Matas

Vem hoje no jornal que o Programa Regional de Ordenamento Florestal prevê o aumento da plantação de eucalipto. “Segundo a proposta de PROF, está contemplado um alargamento da área de eucalipto em seis dos dez concelhos da CIMRL: Alvaiázere, Ansião, Batalha, Leiria, Marinha Grande e Porto de Mós”. Temos imensa curiosidade em saber o que terá o executivo permanente a dizer quanto a esta proposta. Curiosamente a notícia faz referência a afirmações de vários autarcas, mas não aparece nenhuma dos aqui do concelho. Será que foi falha do semanário que se esqueceu de ouvir o que a Cidália tem a dizer, ou será que dizer alguma coisa que vá contra o que sejam as intenções do ICNF e do Governo é pedir demasiado? Segunda há reunião e pode ser que o assunto seja abordado e aí se fique a saber o que pensam. Claro que poderá sempre vir a resposta que veio em relação à transferência de competências e se percebeu que, quanto a isso, não há ideias.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentários

  1. O Plano Regional de Ordenamento Florestal vem substituir o Pinhal do Rei “como gostamos de lhe chamar” pelo EUCALIPTAL DA RAINHA e assim a “nossa querida Cidália” será perpetuada na memória dos vindouros tal como El-Rei D. Dinis o foi até ao dia 15 de Outubro de 2017.
    Obrigado querida Cidália és a MAIOR.

  2. Já que o memorial aos incêndios de 15 de Outubro não foi avante, teremos o EUCALIPTAL DA RAINHA para perpetuar a passagem da “nossa querida Cidália” pela Câmara.
    Eu bem sabia que a nossa Presidente tudo faria para deixar algo a perpetuar a sua passagem pela Câmara e a sua tão nobre quanto desgraçada ação.
    Obrigado ICNF,
    Obrigado Engº Rogério Rodrigues,
    Obrigado Engº Miguel Freitas,
    por mais esta maldade ao concelho da Marinha Grande e à região de Leiria.

  3. O autarca da Batalha pronunciou-se contra. Pelo que li está previsto um aumento de 20 ha na Batalha (4,2%), num concelho que tem de área mais de 10 mil ha e que oficialmente possui 475ha ocupados com eucalipto (menos de 5% da área do concelho e que aumentaria 0,002 %).
    É por isto que este país não sai da cepa torta. Quer pelo aumento proposto neste caso (mais valia dizer zero) quer pelos “não argumentos”.
    Isto é o que um governo quer. Discussões estéreis e desprovidos de racionalidade. Dividir para reinar.
    Num país a sério o ordenamento do território não se faz com folhas excel. Sai-se para o campo, contratam-se técnicos e fornecem meios para trabalhar. Num país faz de conta contratam-se assessores para ler jornais e ver como anda a popularidade do senhor ministro, do senhor vereador, do senhor presidente ou até do senhor deputado municipal.
    No concelho da Marinha Grande qual é a percentagem de território ocupado por espécies invasoras, em particular acácias? Esta percentagem é para manter, subir ou baixar?
    No concelho da Marinha, a mil euros/ha para limpar, 5 milhões de euros chegam para começar.
    Continua-se a discutir o acessório em vez do essencial.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário