CMMG

Ao longo destes últimos meses, desde os incêndios, pelo menos, que há quem aqui vem ao concelho que achamos que melhor faria que aqui não pusesse os pés. Depois do que temos visto nas televisões e nas notícias há alguém que nos parece que devia ser banido. Referimos a quem gere as florestas. A Cidália verga-se perante o Presidente do ICNF e nada tem feito para exigir o que quer que seja. O problema das águas contaminadas é, aliás, uma das evidências de que ela nada exige. Vai tentando arranjar desculpas à medida que o tempo vai passando, sem que, por uma vez que seja, consiga bater o pé junto de quem manda – aliás, vamos deixar de escrever ‘quem manda’ quando nos referimos a quem foi aqui eleito porque está demonstrado que nada mandam -. Quanto a quem tem gerido as florestas, o resultado está a ser visto há cinco dias no Algarve. Alguém que não estivesse apenas dependente do salário no final do mês ter-se-ia já demitido. Aliás, ter-se-ia demitido em Outubro. Mas não! Importa o salário ao final do mês e as responsabilidades ficam para segundo plano. Há uns meses foi pedida a demissão daquele personagem, mas nada aconteceu. Parece-nos, já que ele não tem a vergonha suficiente para se demitir, que aqui no concelho impor-se-ia fosse declarado como personna non grata. Chega uma altura em que os eleitos têm que olhar para o interesse do concelho mais do que para o de cartão de militante. Caso a Cidália mantenha a complacência que tem tido com quem gere, mal, o ICNF irá ser ‘cumplice’ de tudo o que se tem visto acontecer no país por má gestão daquele organismo. Com que cara irá enfrentar os que perderam casa, perderam tudo em Monchique quando se voltar a sentar ao lado de tão sinistra personagem? Claro que é uma questão retórica já que não se importou de receber esse personagem apesar de aqui no concelho muitos terem perdido quase tudo o que tinham. Podem tentar mascarar a verdade, mas ela vem ao de cima. No momento em que os que foram eleitos aqui no concelho, e que detêm pelouros, percebam que foram eleitos pelos munícipes e não pelas máquinas partidárias poderá ser que entendam que têm que se vergar ao interesse do concelho e não do Governo e dos governantes. Exemplo da tentativa de mascarar os factos tem sido a divulgação abundante do estado das águas nas zonas balneares. Esquecem que quando uma desculpa surge de modo repetido começa a soar a falso!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

1 Comentário

  1. Eu não sendo militante do PS sempre foi simpatizante, mas já deixei de votar PS aqui no concelho….

Comentários estão bloqueados.