CMMG

Quando se tem no executivo camarário pessoas que tiveram na vida civil contacto com crianças, fica-se sempre com a ideia de que não haverá razões para preocupação nessa áreas. Claro que a experiência dos anos anteriores com a Cidália não permitia grandes garantias de que essas preocupações não deveriam existir. Ficou a esperança de que agora com a Célia as coisas pudessem ser um pouco diferentes. O que se passou na sexta leva a concluir que assim não é. A meia dúzia de dias do início das aulas não há quem forneça a comida. Mas, para além desse problema, há uma outra questão. Naturalmente que as melhores empresas, as que fornecem melhores refeições para as crianças têm já a carteira de encomendas cheia, o que, só por si, justifica o facto de terem colocado preços mais altos. A lei do mercado a funcionar leva a isso. Como tudo foi feito tarde, não tinham já que descer ao nível dos preços que a câmara queria pagar. Agora vão fazer um concurso que parece ser feito à medida da empresa que querem que fique a fornecer as refeições. Tudo aponta para que seja um concurso feito à medida da empresa que no ano lectivo passado fez o fornecimento das refeições. Acontece que essa empresa tem sido alvo de muitas criticas e reclamações quanto ao serviço que tem prestado. A empresa teve mais de mil reclamações e sofreu multas elevadíssimas por mau serviço. Para além disso houve uma série de reclamações que aqui no concelho os pais apresentaram, como seja a cozinheira da empresa ir ao médico e ficar o almoço por fazer, sem que houvesse que preparasse a comida; incapacidade de preparar refeições diferentes para crianças com necessidades especiais; insuficiência de comida; ausência de alimentos para fazer as refeições; comida sem sabor e higiene duvidosa. Estas foram algumas das reclamações que foram feitas em relação à empresa que o executivo permanente quer que possa continuar a servir as nossas crianças, num concurso público que parece ser feito em alfaiate! E que não se diga que num concurso público não há como orientá-lo para uma certa empresa porque todos sabem que há. Para além de outras formas, que aqui não importa referir, basta que, por exclusão de todas as outras empresas ou porque se conhecem as suas condições, o concurso não tenha mais ninguém que se queira candidatar ou tenha um caderno de encargos feito à medida. Fica a esperança que os eleitos com pelouro possam perder algum tempo a preparar as refeições para as crianças.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

2 comentários

  1. Agora é que o RAINHO passa uma multa a celia, ou então é desta vez que é corrido das reuniões, aguardamos as explicações da vereadora e a resolução do concurso.

  2. Vilas,
    O capitalismo é incapaz de satisfazer as reivindicações que surgem infalivelmente dos males que ele mesmo engendrou, só tu nos podes salvar! Força Vilas, és o camarada escolhiho para resolver este problema. És a nossa última esperança. Acreditamos em ti. Mãos à obra, estamos contigo. Força camarada. Sempre em luta na procura de uma solução. Não desistas, és o eleito!
    Avante.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário