Sem ideias

Categoria Cidália, CMMG by Curioso6 Comentários


A Cidália deu a conhecer que a câmara vai comprar as antigas instalações da FEIS “assim que estejam formalizadas todas as questões com o actual proprietário“. Vão ser 1,2 milhões de euros que irão ser usados para aquela compra. Não somos contra a compra, mas ficamos com a ideia de que quem vai comprar sabe o que ali irá fazer. Inicialmente a Cidália queria ali colocar a piscina, algo que agora não irá ser feito. De algum modo tínhamos a esperança que, nestes mais de oito meses que está à frente da câmara, pudesse já ter uma ideia sobre que fim dar àquelas instalações quando forem da câmara. Não tem! Refere a Cidália que é “fundamental que o que quer que ali venha a ser implantado não honre apenas o passado histórico“. Ou seja, a Cidália não faz a mínima ideia do que fazer com aquelas instalações. É comprar para depois se ver o que fazer, se é que alguma coisa vai ser feita. Temos, por isso, mais um exemplo do que é fazer uma governação sem ideias e sem estratégias minimamente definidas. Ir-se-á gastar muito dinheiro sem que se saiba o que ali fazer. Apesar de não sermos contra a compra, havia a esperança de que aquele espaço não fosse comprado para depois ficar ao abandono. Quando se afirma que a utilização será “o que quer que ali venha a ser implantado“, fica claro que não será de esperar que nos próximos meses e anos ali seja feita alguma coisa. Lamentável.


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Comentários

  1. Avatar

    Oh Curto Ribeiro, segrede ao ouvido: O Mercado, Cidalia! O Mercado!

  2. Avatar

    Muita incompetencia neglicencia e arrogancia.nao vai longe

  3. Avatar

    Mas o que esperam os meus conterraneos, de uma pessoa que nunca fez nada a favor desta terra senão ter sempre tachos, não lhe dessem o voto, Rua é o lugar dela e da sua equipaincluindo o padre que nem vocação teve para tal..

  4. Avatar

    O sr.curto esquece-se que as pessoas o conhecem, é um fracote oportunista sem ideias, os marinhenses estão atentos. Este é mais um que a história vai esquecer. O tempo é bom conselheiro. Mas os egos às vezes esquecem a insignificância. Da pena acreditem.

  5. Avatar

    Em tempos houve a intenção por parte do Hotel Tivoli comprar uma parte para construir aí um hotel. Vieram arquitectos, engenheires, o administrador do Hotel, fizeram-se reuniões na câmara que ficou de tratar do assunto, mas os papéis que foram para uma gaveta deve ter sido enviados directamente dela para o caixote do lixo… e nunca houve resposta! Talvez porque a ideia não saiu de quem estava no pelouro …

Deixe um comentário

  
Please enter an e-mail address